Leia este artigo em:

Setembro será de novo um mês tranquilo

Setembro será um mês de muito poucas alterações nas cotações dos cereais e o intervalo de descida da soja será mínimo a partir de agora.

Iniciamos este comentário mostrando o mapa da situação da cultura de soja nos EUA devido à importância que Agosto tem para o desenvolvimento desta cultura. Umas condições meteorológicas favoráveis permitiram uma evolução positiva, o que é de vital importância para manter a tendência de preço actual para a oleaginosa.

Imagem 1. Estimativas da proporção da cultura de soja, qualificada como boa/excelente, por estados nos EUA. Fonte FC Stone.
Imagem 1. Estimativas da proporção da cultura de soja, qualificada como boa/excelente, por estados nos EUA. Fonte FC Stone.

Era de esperar que o mês de Agosto fosse tranquilo quanto à evolução dos preços das matérias-primas. Tínhamos todos os ingredientes para que assim tivesse sido: oferta elevada de matérias-primas, pressão de volume nos países originadores, chegadas de mercadoria física aos portos de países importadores, coberturas cómodas por parte da produção de rações e um mês de menor actividade devido às férias.

O próximo mês de Setembro encontraremos, pelo menos durante a primeira parte do mês, um cenário muito semelhante ao de Agosto, no entanto alguns indicadores fazem prever ligeiras alterações a partir do dia 20.

Gráfico 1. Evolução do preço do milho no mercado de futuros Chicago Board of Trade (CBOT). Fonte: CME Group. Gráfico 2. Evolução do preço do bagaço de soja no mercado de futuros Chicago Board of Trade (CBOT). Fonte: CME Group.
Gráfico 1. Evolução do preço do milho no mercado de futuros Chicago Board of Trade (CBOT). Fonte: CME Group. Gráfico 2. Evolução do preço do bagaço de soja no mercado de futuros Chicago Board of Trade (CBOT). Fonte: CME Group.

De ressaltar, como se pode ver nos gráficos 1 e 2, a escassa volatilidade das cotações tanto de trigo como de farinha de soja para os vencimentos de Dezembro de 2017. O intervalo de flutuação da segunda parte do mês é praticamente plano.

Cereais

Possivelmente, no final de Setembro, sejam vistas ligeiras mudanças nas tendências de preços de alguns cereais. O milho do Sul da Europa está adiantado e vai juntar-se à chegada de mercadoria brasileira aos portos peninsulares, pelo que o preço pode ceder no interior antes do previsto pelos armazenistas, se bem que a procura de milho para a formulação de ração será alta durante toda a campanha perante a falta de cevada em Espanha. De sublinhar que, em Agosto, Bruxelas fixou a taxa alfandegária para a importação de milho em 5,16 €/t e no dia 1 de Setembro ela foi aumentada para 10,95 €/t. É por isso que o preço do milho não pode ceder mais.

Relativamente ao trigo, o mais significativo foi a revisão da produção na Rússia. No início de Agosto era estimada uma colheita à volta de 80 milhões de toneladas e os últimos dados estão por volta de 86 milhões, facto que pressionou ainda mais a descida do preço nas últimas 3 semanas. No entanto, pensamos que, assim que passe Setembro, os países exportadores de trigo já terão aliviado as suas necessidades de preço mais agressivo. Por isso, é possível que a reposição para os meses de Outubro em diante possa ter um preço algo mais elevado, por volta de 175/178 €/t.

Tabela 1. Balanço mundial de cereais, trigo e milho. Fonte: International Grain Council.

14/15 15/16 16/17
estim.
17/18
previsão
Cereais totais 19/01 23/02
Produção 2052 2012 2128 2038 2049
Comércio 322 346 352 349 354
Consumo 2011 1988 2085 2083 2089
Existências remanescentes 457 482 525 478 485
Alteração interanual 41 25 43 -40
Exportações principais 150 153 181 150 157
Trigo
Produção 730 738 754 732 742
Comércio 153 166 175 170 172
Consumo 715 718 736 735 738
Existências remanescentes 206 226 244 241 248
Alteração interanual 15 19 18 4
Exportações principais 66 68 77 65 69
Maíz
Produção 1022 978 1073 1020 1017
Comércio 125 136 139 143 146
Consumo 997 975 1049 1054 1055
Existências remanescentes 207 210 234 197 196
Alteração interanual 25 3 24 -38
Exportações principais 58 59 79 69 69

As posições de compra dos fabricantes de ração em Espanha são já elevadas para o período Setembro/Dezembro e estão a ser construídas para o segundo período Janeiro/Maio, isto aliviará a pressão compradora no mercado mensalmente e garantirá um nível competitivo de preços de produção de carnes na península para continuar a competir no meio internacional.

Soja

No Verão estamos acostumados a subidas e descidas bruscas do preço da soja na bolsa de Chicago devidos a alterações meteorológicas, mas este Verão não foi assim. Houve apenas ligeiras descidas dos preços devidos ao câmbio euro/dólar já que em certos momentos a moeda americana perdeu força, chegando o câmbio a 1,20. O efeito destas diminuições foi praticamente anulado pelas subidas das bases nos países de origem, podendo ter sido mais importante a descida do preço.

De seguida, vemos no gráfico as previsões das diferentes fontes de informação para os rendimentos estimados para a presente campanha comparando com as 5 anteriores.

Gráfico 3. Estimativa da colheita final de soja nos EUA segundo diferentes fontes. Fonte: FC Stone.
Gráfico 3. Estimativa da colheita final de soja nos EUA segundo diferentes fontes. Fonte: FC Stone.

Previsões

Em geral o preço dos cereais tem pouca margem de melhoria, talvez possa variar o nacional pressionado pelos preços em porto mas as subidas, em caso de se produzirem, em nenhum caso serão fortes. Setembro será um mês de muito poucas alterações nas cotações.

Quanto às proteínas cabe ressaltar que a soja alcançou os níveis que tinham sido anunciados à baixa, situando-se abaixo dos 300 €/t para alta proteína e podendo ceder algo mais. O intervalo de descida será mínimo a partir de agora. A abundância do resto das proteínas alternativas também não permitirá subidas de nenhum tipo. Mesmo a farinha de colza, com preços actualmente por volta dos 200 €/t, poderá ceder um pouco a sua cotação.

O mais complicado são os produtos fibrosos, altamente procurados, com preços relativos elevados.

Tabela 1. Previsão da evolução de preços por matéria-prima para o próximo mês.

Matéria-prima Intervalo de variação (€ / Tm) Tendência
Trigo -2 — +1 =
Milho -1 — +2 =
Cevada -2 — +1 =
Soja -10 — +3
Colza -7 — +1
DDG -2 — +4 =
Girassol -1 — +2 =
Bagaços -2 — +1
Alfalfa -1 — +5
Polpa 0 — +4

1 de Setembro de 2017

Comentário do mercado de matérias-primas

Pressão de colheita típica de Agosto07-Ago-2017 há 1 meses 15 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags