mantenha-se informado com o canal rss da secção

Quinzenalmente publicamos o comentário de um especialista em suínos

27 comentários

Diagnóstico diferencial de doenças nervosas no porco

13-Nov-2008 (há 5 anos 9 meses 19 dias)

Stan Done. Veterinary Laboratories Agency. Reino Unido


No diagnóstico das patologias nervosas é difícil determinar inicialmente se os problemas se encontram nos ossos, articulações, músculos ou tendões ou nos nervos. Devemos descartar problemas anatómicos ou patológicos nos quatro primeiros sistemas antes de supor que nos enfrentamos a problemas do sistema nervoso. Evidentemente, as fracturas, os problemas do complexo OCD (coxeiras por osteocondrose) e factores que afectam as patas, são os diagnósticos mais habituais quando há problemas de locomoção. Por outra parte, às vezes, quando os suinicultores fabricam a sua própria ração ainda podemos observar problemas relacionados com uma incorporação incorrecta dos níveis adequados de vitaminas e minerais. A isto podemos somar a cobrição demasiado precoce de raças precoces que necessitarão períodos de engorda compensatórios e remineralização dos seus esqueletos na segunda lactação, esperando que entretanto não se produzam fracturas ósseas.
 

Porco com PSC
Doença de Aujeszky

Todos devemos ter em conta que parte das principais doenças epizoóticas suínas têm uma componente de doença nervosa como consequência da implicação sistémica; por exemplo, a Doença de Aujeszky (neurónios), a peste suína clássica ou a peste suína africana (vasos sanguineos do SNC). A maior parte destas podem-se detetar pelos sintomas clínicos, especialmente com ajuda do termómetro e a demonstração de pirexia elevada, mas também mediante a presença de sinais noutros sistemas e, naturalmente, atendendo às técnicas de laboratório.

Existem três formas da Doença de Aujeszky: respiratória, reprodutiva e neurológica, esta última é a mais grave e de maior efeito.

A Doença de Teschen desapareceu da lista das principais epizootias, e com bastante razão já que só aparece como uma doença grave na zona de Checoslováquia que deu nome à doença (cursa com pirexia, entumescimento, tremores, convulsões, paralesia e morte em 3-4 dias). As deformações mais leves denominaram-se Doença de Talfan. Estas todavia podem-se produzir e junto com todos os demais enterovirus menores dos porcos consideram-se todas elas membros dos enterovirus suínos. Estes enterovirus apresentam uma grande variação nas suas estirpes e, portanto, na patogenicidade. Podem provocar encefalite e mielite bastante graves em populações de porcos susceptíveis e nestes casos é necessário isolar os vírus das lesões da medula espinal ou do cérebro. É preciso realizar o exame histológico do cérebro e da espinal medula e, se fôr necessário, conservar tecido fresco para uma análise em micromatriz. Pode haver estados bastante graves de manguitos perivasculares com necrose neuronal, focos de malacia, cromatolise e neuroniofagia. As lesões geralmente são mais graves na matéria cinzenta do que na matéria branca, e os neurónios motores dos cornos ventrais da espinal medula estão mais afectados que os do corno dorsal.

Uma vez descartadas as epizootias graves, que nos falta? Sou um grande defensor do velho ditado de que o normal é o corrente e por aí devemos começar. O diagnóstico clínico mais provável em porcos jovens é o de infecções por Streptococcus suis normalmente do tipo 2 ou 1 ou 1/2 mas rara a vez de outros serotipos.

Assim de repente há grupos de porcos jovens que morrem ou que apresentam sintomas nervosos, mas que respondem bem à penicilina, se há porcos com articulações inchadas ou porcos com pleuresia, pericardite ou peritonite, um exame pós-mortem e o diagnóstico diferencial de laboratório com cultivo e caracterização de serotipos dirá se se trata de S. suis ou possivelmente de H. parasuis. Em alguns casos a herniação do cerebelo no interior do foramen magnum provocada pela tumefacção do cérebro sugere a presença de S. suis. Uma torunda inserida através do foramen magnum permitirá recuperar S. suis das meninges que podem perfeitamente ser opacas no caso afectado de modo clássico.

Assim, as infecções leves com baixa morbilidade e mortalidade em porcos pré-desmamados com vómitos, emaciação e letargia mas com muita frequência com boa recuperação podem estar relacionadas com o vírus da encefalite hemoaglutinante. Este virus está muito presente em populações suínas e normalmente, pela elevada exposição, não provoca problemas.

Nalgumas zonas pode haver um problema em porcos jovens e pós-desmamados com o virus da encefalomiocardite (EMCV) que é um virus de roedores que provoca sintomas tanto neurológicos como cardíacos em porcos. O examem pós-mortem e o aspecto à vista desarmada de estrias brancas no coração indicadoras de possível necrose, infiltração de células mononucleares e fibrose junto com o edema nas cavidades do organismo é, em suma, sugerente de EMCV. A recolha de amostras histológicas do músculo cardíaco tornará possível um diagnóstico de confirmação e ratificará a presença ou ausência da doença do coração de mora ao mesmo tiempo que pode apresentar-se com lesões cardiotorácicas similares. O virus pode-se confirmar por PCR, RT-PCR ou por cultivo do virus.

Na actualidade, a probabilidade de que se possa produzir uma intoxicação por sobredosificação acidental de fármacos ou pela mistura de compostos perigosos é muito baixa. De modo que não se descrevem incidentes de intoxicação por ácido arsanílico, intoxicação por organofosforados e hidrocarburos clorados. Contudo, todavia podem-se produzir, como pode acontecer com as intoxicações por plantas como o feto, mas a única que provavelmente se poderia produzir numa situação de preparação própria da ração é a que se produziria com selénio, já que a diferença entre o nível terapeutico e um nível tóxico é bastante reduzida. Um surto de grandes dimensões que afectou mais de 6.000 animais no Reino Unido nos anos 80 pensou-se que era devido exclusivamente à leitura errada da posição do ponto decimal, de modo que se acrescentaram 20 kg em vez de 2 kg. É preciso ter cuidado quando se faça a mistura de rações, sobretudo se são preparadas as meisturas pessoalmente.
 

Leitões com edema intestinal

Há outras duas patologias bastante frequentes estabelecidas como causa de doenças neurológicas em porcos que de facto não estão relacionadas com agentes neuropáticos mas que são o resultado de alterações tóxicas no cérebro. A primeira delas produz-se normalmente 5-7 dias depois do desmame e está relacionada com a proliferação de determinadas estirpes de E. coli no intestino que produz enterotoxinas que são absorvidas e danificam o cérebro provocando entre outras alterações angiopatia nos vasos pequenos. Pode-se observar uma linha bilateral de malacia na medula através do cérebro médio. O diagnóstico faz-se cronometrando os sintomas clínicos, edema do mesentério, maior curvatura de ventre ou as pálpebras e isolamento dos serotipos O patogénicos do intestino.

Ainda que não devesse ocorrer nestes tempos em que o bem-estar dos porcos é uma grande preocupação, a privação de água ou a intoxicação por sal tal como se conhecia antigamente, todavia se produz. É causada por falhas no fornecimento, por um número incorrecto de bebedouros ou do fluxo necessário. Às vezes produz-se pelo elevado conteúdo de sal na dieta mas este é pouco frequente e inclusive os próprios porcos podem responder automaticamente se a quantidade de água for abundante.

Os peritos opinam

Dimensões e Desenho da Unidade de Gestação26-Nov-2008 há 5 anos 9 meses 6 dias
O impacto dos fretes no custo das matérias primas29-Out-2008 há 5 anos 10 meses 3 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

custodio paiva21-Jan-2013(há 1 anos 7 meses 11 dias)

tenho um porco de cobriçao mas desde ontem ele nao consegue se levantar ta ruim da pata trazeira do lado direito nao sei se foi mao jeito que deu o algum bixo mordeu ele

analice ribeiro26-Abr-2013(há 1 anos 4 meses 6 dias)

tenho um filhote de porco com mais ou menos 6 meses,do nada há tres dias ele não consegue andar direito, ta ruim da perna direita traseira,será q foi algum bicho q mordeu e paralisou a perna dele ou é algum tipo de doença?

rodrigo23-Jul-2014(há 1 meses 9 dias)

e que o meu porco esta com a mao esqueda sem equilibrio e o pe direito a dois dias do nada aconteceu

cristina amorim15-Mar-2013(há 1 anos 5 meses 17 dias)

tenho um porco que esta com dificuldade de locomoção com tremedeiras e n~~ao consegue andar direito se freme todo, o que deve ser?

auri14-Mai-2013(há 1 anos 3 meses 18 dias)

falta de ferro, pois quando ele esta souto não tem problema de encontrar este mineral. qualquer aviario vc encontra.

natalia28-Nov-2013(há 9 meses 4 dias)

e mesmo eu tenho meuito cuidado com a minha porca e tambem to fazendo um trabalho ´para escolher augun animal ke a gente consome!!!

wilma florentina29-Mar-2013(há 1 anos 5 meses 3 dias)

tenho uma porca de estimação, que gosto muito,faz 15 dias que não levanta mais...estou alimentado com ela deitada, dei todo tipo de medicamento...vitaminas, terramicina...etc e nada, parece que as patas dianteira estão doloridas, me ajudem por favor....

jose dias de albuquerque23-Jul-2014(há 1 meses 9 dias)

tenho uma porca de estimação, que gosto muito,faz 15 dias que não levanta mais...estou alimentado com ela deitada, dei todo tipo de medicamento...vitaminas, terramicina...etc e nada, parece que as patas dianteira estão doloridas, me ajudem por favor....

jose adeilson de macedo03-Abr-2013(há 1 anos 4 meses 29 dias)

eu tenho uma porca, e faz ums dois dias que ela não se alimenta bem e esta com ums caroços entre as pernas, o que eu devo fazer?

jhonny08-Abr-2013(há 1 anos 4 meses 24 dias)

tenho uma porca,que amanheceu e e ela ta com dificuldade pra respira e n se aguenta impe ta com as patas dianteira inchada ela ta parida recente.

Antonio Luis10-Abr-2013(há 1 anos 4 meses 22 dias)

tenho varios porcos morrendo com esses sintomas, como faço pra previnir ou tratar?

pryscila14-Abr-2013(há 1 anos 4 meses 18 dias)

tenho um porco,que a principio achavamos que estava entalado com alguma coisa.passado 2 dias ele começou a dar tipo crise de epilepsia.não sei ao certo o que esta acontecendo.gostaria de uma orientação..por favor.

Ediglei Gomes da Silva11-Jun-2013(há 1 anos 2 meses 21 dias)

meus porcos caem e fica tremendos e movimento as patas ate a hora da morte gostaria de sabe o que é, e o que devo fazer para combater esse mal

laura correia26-Out-2013(há 10 meses 6 dias)

tenho um porco não come a 2 dias tem manhas vermelhas treme e ta muito quente o que posso faser

laura correia26-Out-2013(há 10 meses 6 dias)

tenho um porco doente tem manhas vermelhas e treme e ta muito quente

laura correia26-Out-2013(há 10 meses 6 dias)

o meu porco ta com temperatura e manchas na pel preciso de ajuda

Celso18-Nov-2013(há 9 meses 14 dias)

Tive q desmamar uma porca antes do tempo pq a mesma arriou a parte d trazeira.Peço-lhes ajuda.Att

luiz03-Dez-2013(há 8 meses 29 dias)

Meu porco tres meses,joelhos diantei-ros e traz,estão inchados.Que fazer?

luiz03-Dez-2013(há 8 meses 29 dias)

Quais são as vacinas e vermifugo que
eu devo dar porco dse tres meses.

graziele08-Fev-2014(há 6 meses 24 dias)

07-02-14(a duas semanas)meus porquinhos estão secomendo seus rabihos

matheus12-Fev-2014(há 6 meses 20 dias)

tenho umas leitoas no ciu e 1 barrão muito grande apesar de muito novo já esta com 15 arrobas e elas só tem 6 e tenho outro leitão com 1 pouco mais de 2 meses ele enxerta se eu colocar elas com ele?

erikes13-Fev-2014(há 6 meses 19 dias)

eu tenho uma porquinha que tem 1 mes de vida ela esta com uma doença q eu ñ sei qual e as vezez ela fica de pe mas com muita dificuldade fica toda se tremendo quando se deita ela sente uma forte dor é fica toda emcolhida e se debatendo eu não sei oque devo fazer por favor me ajudem....

ricardo12-Jun-2014(há 2 meses 20 dias)

Tenho alguns porcos jovens e ele apresentaram carocos por todo corpo e envolta dos olhos mas ta se alimentando o q podw ser

douglas13-Jun-2014(há 2 meses 19 dias)

tenho alguns porcos criando umas bolhas que depois estão virando feridas, nas patas e, orelhas e ao redor dos olhos o que pode ser e como posso trata-las.

Elaine21-Jul-2014(há 1 meses 11 dias)

Tenho um porco que esta sangrando pelo nariz.O que faço?

Glau13-Ago-2014(há 19 dias)

Boa noite, tenho uma pequena criação de porcos, e dois apresentaram alguns desses sintomas tipo o pescoço do porco esta torto, e ficam girando como se estivessem tontos, gostaria de saber que tipo de medicação posso usar e se é preciso sacrificar os porcos, e outro pode comer ou descarta totalmente a carne?

fabiano sena27-Ago-2014(há 5 dias)

estou com uma porca prenha preste a pari,mais ela ja nao come mais e só fica deitada só levanta p beber água,isso é normal?

Insere um novo comentário

captcharecarregar

tags