Leia este artigo em:

Entender o tradicional ciclo do porco é a chave para saber como os preços globais serão afectados pela PSA na China

A situação actual na China tem muitas semelhanças com a antiga era cíclica de liquidação de explorações.

2ª feira 8 Abril 2019 (há 2 meses 9 dias)
gosto

O melhor modelo que temos para entender como a PSA na China pode afectar os preços e dar a sua previsão para os países exportadores é ... algo que já não acontece. Refiro-me aos ciclos de preços de porcos que foram produzidos, inevitavelmente, na indústria de porcos criados ao ar livre e na fase pré-industrial, antes de 1990. Se você tem idade suficiente para lembrar disso, lembre-se que a fase de liquidação e suas previsões irão melhorar. Dado que esta experiência, em primeira mão, para muitos produtores, investigadores e analistas é cada vez mais escassa, a opinião geral não está a fornecer informações confiáveis.

Aqui um pouco de história pode ajudar. Durante o período de produção pré-industrial, nos EUA, os porcos costumavam ser criados como um seguro contra os baixos preços do milho. Quando havia grandes colheitas de milho, muitas vezes, o preço não cobria os custos de produção pelo que os agricultores compravam porcos de engorda e acrescentavam valor ao milho, transformando-o em carne de porco, com mais valor. Nesses tempos, era muito comum que muitos, se não a maioria, só produzissem porcos quando o preço do milho era baixo pelo que, quando o porco se tornava abundante, consumindo todo o milho excedente, o preço da carne de porco caia. Quando o preço de porco igualava o custo de produção, os agricultores deixavam de comprar leitões e / ou reprodutoras e limitaram-se a enviar os porcos para abate à medida que atingiam de peso de mercado, ao mesmo tempo que começavam a enviar também porcas. Às vezes, permaneciam com as fêmeas muito jovens como um "grupo de início rápido" para o ano seguinte, se os preços melhorassem. Mais frequentemente, eles vendiam todos os animais.

O importante é que na fase de liquidação o mercado já estava a receber (na verdade, já estava sobrecarregado por) porcos programados quando, de repente, mais carne de porco chegava ao mercado, ao abater as reprodutoras. Como nem todos os produtores faziam a liquidação ao mesmo tempo, já que esta decisão era em parte económica e em parte psicológica, isso prolongava a fase de preços baixos.

A parte económica prevalecia quando os preços atingiam um ponto em que não eram mais lucrativos. Como este ponto não era o mesmo para todos os produtores, aqueles que tinham os custos mais elevados desistiram primeiro, depois aqueles que tinham custos intermédios e finalmente aqueles que produziam a um preço baixo. A parte psicológica consistia em tentar decidir, numa mistura de medo e ganância, se a queda no preço seria temporária ou duraria e acabaria por afectar as suas finanças se não se livrassem imediatamente do stock. Havia uma situação de alto risco / alto benefício ao continuar quando todos partissem e se se viesse a produzir uma recuperação atípica e rápida dos preços o produtor tornavasse um dos poucos que poderia vender e obter benefícios excepcionais. Infelizmente, as chances de isso acontecer eram muito pequenas.

Normalmente, a fase de liquidação começava lentamente, aumentava até ao abate completo, primeiro dos animais de engorda, depois dos reprodutores e então diminuia gradualmente. Este processo levava um ano ou mais para ser concluído, antes que o preço do porco fosse revertido. Muitas vezes as coisas ficavam feias para aqueles que ficavam porque os preços normais dos porcos já eram muito baixos e a oferta adicional, devido ao abate dos animais de reprodução, significava que mesmo os melhores produtores eram forçados a fechar.

Agora vamos examinar a situação actual na China. Podem observar-se as semelhanças com a antiga fase de liquidação de porcos. Primeiro, temos uma propagação gradual do PSA que começa em Agosto de 2018 e continua activa ainda hoje, no entanto, o ritmo de novos casos parece ter sido reduzido para apenas um punhado na última semana de Fevereiro. Para aumentar a componente psicológica, houve um surto pela primeira vez na província de Hebei, perto de Pequim, lembrando a todos que a resolução não está próxima.

Cada surto foi seguido por uma proibição da circulação de animais e uma mini-liquidação na exploração afectada e parte da produção circundante. A proibição de movimentos e a liquidação que, em alguns casos, inclui estrategicamente animais saudáveis, que os proprietários trazem para o matadouro para evitar possíveis perdas futuras, tornam a carne de porco abundante nos "mercados húmidos" e os preços entraram em colapso. Preços baixos e carne abundante não são bons amigos das importações. Fontes indicam que a maioria das proibições de movimentos iniciais relacionados com os surtos foram levantadas e que várias províncias da importante área agrícola da China central parecem estar livres de PSA. Podemos esperar que esta situação continue por vários meses. Um pormenor interessante a notar é que o preço das acções das principais empresas produtoras do país aumentou drasticamente nos últimos 30 dias, indicando que os investidores confiam na potencial ajuda do governo.

Quando a carne de porco começar a escassear, devido às liquidações associadas, as primeiras explorações a recuperar, ou aquelas que não foram infectadas, aumentarão novamente a produção para cobrir qualquer procura. Também há que ter em conta a desaceleração da economia chinesa e outros elementos que moderarão a procura, analisados o mês passado, e poderá ser visto que é muito provável que a fase de liquidação produzida até agora tenha um impacto muito pequeno sobre o preço global do porco. Evidentemente, novos surtos na China, E.U.A. ou mais casos dentro da UE, ou em zonas chave como a Espanha, a Alemanha, a Itália ou a Dinamarca poderiam alterar a situação por completo.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags