Leia este artigo em:

México reforça a vigilância nas fronteiras e aeroportos para evitar a entrada da PSA

O SENASICA reforça a vigilância nas fronteiras e nos aeroportos para evitar a presença da doença que afecta os suínos.

3ª feira 8 Janeiro 2019 (há 6 meses 11 dias)
gosto

A Secretaría de Agricultura y Desarrollo Rural do México (SADER, antes SAGARPA), através do Servicio Nacional de Sanidad, Inocuidad y Calidad Agroalimentaria (SENASICA), em coordenação com os Governos dos Estados e com os suinicultores, executou acções sanitárias para a vigilância epidemiológica da Peste Suína Africana (PSA) de acordo com os programas que existem para as unidades de produção.

A estratégia preventiva inclui um acordo com o Comité de Sanidade Animal do Canadá e dos Estados Unidos, que prevê a tomada de acções para fortalecer a vigilância nas fronteiras, já que se trata de um risco continental considerado em grau de alerta.

O organismo da SADER mantém comunicação permanente com os suinicultores e realizam, em conjunto, simulacros regionais em Jalisco, Durango, Yucatán, Veracruz e Chiapas para agir em caso de que se apresente alguma contingência. Estas acções têm o apoio da Academia Mexicana de Veterinária.

Também foi desenhada uma campanha em conjunto com a Secretaria de Turismo (SECTUR), a Câmara Nacional de Aerotransportes (CANAERO), a Confederación de Asociaciones de Agentes Aduanales de la República Mexicana (CAAAREM) e o Instituto Nacional de Migración (INM), para difundir informação preventiva aos utilizadores de transporte turístico que esteja relacionada com a transferência de mercadorias de risco.

A estratégia considera que o pessoal do SENASICA, colocado em portos e aeroportos, reforce as acções de inspecção para evitar a entrada de produtos de carne de porco, troféus de caça, peles ou suínos vivos provenientes principalmente da Ásia e da Europa, que é onde existe a doença.

Nos aeroportos, foram instalados pedilúvios à saída dos aviões para que os passageiros limpem e desinfectem o seu calçado, pois poderão ser portadores da doença.

Adicionalmente, o pessoal do SENASICA desinfecta os aviões, as áreas nas que se armazena a comida e o lixo gerado pelos passageiros durante o vôo.

Os inspectores verificam se os turistas, ao descer do avião, não trazem consigo restos de alimentos e, no caso de se apresentar uma situação dessa índole, pedem aos viajantes que os depositem em contentores especiais; quando detectarem produtos de risco terão que os apreender e incinerar de imediato.

Também se pede colaboração aos turistas parra que, no caso de quererem introduzir alimentos em território mexicano, primeiro verifiquem a lista de produtos permitidos e proibidos, emitida pelo SENASICA para controlo de mercadorias reguladas pela SADER.

A PSA, que não está presente no continente americano, é uma doença infecciosa dos suínos e javalis de todas as raças e idades, provocada por um vírus que produz diversos síndromas. Caracteriza-se por febre elevada, hemorragias no sistema reticuloendotelial e alta mortalidade nos animais afectados.

Sexta-Feira, 21 de Dezembro de 2018/ SADER/ México.
https://www.gob.mx/sader

Notícias

Aumenta o rendimento agrário espanhol07-Jan-2019 há 6 meses 12 dias

Notícias da Sanidade

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

12-Jul-201905-Jul-201928-Jun-201921-Jun-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui