Leia este artigo em:

UE: previsões a curto prazo para o sector suíno

Em 2019, a produção deve estabilizar, mas isso dependerá do desempenho das exportações.

5ª feira 12 Julho 2018 (há 4 dias)

Oferta cresce em 2018

Após o aumento do censo de reprodutores da UE, segundo os dados da pesquisa de Dezembro de 2017 (+ 1,1% interanual), a produção de carne de porco da UE aumentou 4,1% em toneladas no primeiro trimestre de 2018 em relação a 2017. A taxa de crescimento foi consideravelmente mais elevada na UE-N13 (+ 10%) do que na UE-15 (+ 3%), com aumentos na maioria dos Estados-Membros, particularmente na Europa Oriental: Polónia (+ 12%), Roménia (+ 18%) e Eslováquia (+ 19%). Espera-se que este rápido crescimento se modere até o final do ano, devido aos baixos preços e dificuldades nas exportações, para atingir uma produção total de 24 milhões de toneladas em 2018 (+ 1,5% por ano). Em 2019, a produção deve estabilizar, mas isso dependerá do desempenho das exportações.

Exportações de carne de porco

Para 2018, a Perspectiva Agrícola Chinesa (2018-2027) prevê uma nova contração das importações de carne suína (-26%). Se isso se concretizar, as exportações da UE devem procurar outros pontos de venda. No entanto, embora o volume de exportações para a China tenha diminuído 6% em relação ao ano anterior nos primeiros quatro meses de 2018, foi apenas 1% menor em relação ao volume médio de 2017.

A UE manteve a sua posição dominante no mercado chinês no primeiro trimestre de 2018 (66% das importações de carne de porco), enquanto o Canadá e os EUA reduziram ligeiramente as suas exportações para a China, de 14% cada um em 2017 para 12% e 11%, respectivamente. Em contraste, o Brasil dobrou sua participação para 8%, tendo fechado para o mercado russo desde Dezembro de 2017. Para as miudezas, a participação da UE nas importações chinesas foi menor (57%), mas ainda significativamente maior do que nos EUA (30%) e Canadá (10%).

Espera-se que as exportações de carne de porco da UE aumentem 2,5% em 2018, ainda que sob pressão do aumento do fornecimento de carne de porco mais barata dos EUA e Canadá (principais concorrentes da UE). As exportações de carne suína da UE não devem aumentar em 2019, mas isso dependerá da evolução dos preços em 2018.

Julho 2018/ Short-term outlook for EU agricultural markets in 2018 and 2019/ União Europeia.
https://ec.europa.eu

Artigos relacionados

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

13-Jul-201806-Jul-201829-Jun-201822-Jun-2018

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui