Leia este artigo em:

OIE: acção internacional contra a resistência aos antimicrobianos em animais

Os ministros compremeteram-se em acções internacionais conjuntas para combater a resistência antimicrobiana em animais e proteger a eficácia de medicamentos em humanos e animais.

6ª feira 9 Novembro 2018 (há 1 anos 1 meses 5 dias)
gosto

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) reuniu na semana passada, líderes globais em saúde animal, do sector privado e do público e sociedade civil, para discutir novas ideias e soluções em face do aumento mundial da resistência aos antimibióticos (RAM). A Segunda Conferência Mundial sobre Resistência a Antibióticos e o Uso Prudente de Agentes Antimicrobianos em Animais focou o papel da saúde animal no que constitui um dos maiores desafios globais de saúde do século XXI.

A conferência contou com a participação de mais de 500 participantes, incluindo representantes dos 182 países membros do OIE, parceiros internacionais (como a FAO, a OMS, o Banco Mundial e o Grupo de Coordenação Interinstitucional das Nações Unidas sobre RAM), bem como representantes das indústrias de carne, leite, frango e ovo e do sector de produção farmacêutica e aquícola, sem esquecer a sociedade civil e académica.

Um dos principais temas do debate foi a necessidade de coordenação intersetorial em nível nacional por meio de planos de acção para prevenir o desenvolvimento e disseminação da resistência antimicrobiana. Ministros, vice-ministros e secretários de Estado de vários países, como Alemanha, Botsuana, Japão, Marrocos, Noruega, Senegal, Sérvia, Tailândia e Uzbequistão fizeram parte do painel de oradores.

Muitos dos ministros referiram-se aos seus próprios programas nacionais com o objectivo de minimizar a resistência a antimicrobianos em animais e apresentaram como os padrões internacionais os ajudaram no seu desenvolvimento (ver Ministros da Comunicação da Agricultura unem esforços para combater a resistência antimicrobiana em o gado).

No final da reunião, uma série de novas recomendações foram emitidas, incluindo uma chamada urgente para incentivar novas pesquisas sobre vacinas prioritárias e outras alternativas aos antimicrobianos, a eliminação progressiva de antibióticos como promotores de crescimento e a garantia de que os veterinários, veterinários paraprofissionais e agricultores trabalham juntos na busca do uso prudente e responsável desses medicamentos essenciais.

Quarta-feira, 31 de Outubro de 2018/ OIE.
http://www.oie.int

ver mais artigos relacionados com o artigo

Notícias

Novos focos de PSC confirmados no Brasil09-Nov-2018 há 1 anos 1 meses 5 dias
Exportações brasileiras de carne de porco 09-Nov-2018 há 1 anos 1 meses 5 dias

Notícias da Sanidade

Novos focos de PSC confirmados no Brasil09-Nov-2018 há 1 anos 1 meses 5 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

13-Dez-201906-Dez-201929-Nov-201922-Nov-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui