Leia este artigo em:

OIE: luta contra a resistência a antibióticos em pecuária

Os ministros de agricultura unem esforços para lutar contra a resistência antimicrobiana em pecuária.

3ª feira 6 Novembro 2018 (há 8 dias)
gosto

Os líderes de políticas de saúde animal de diferentes partes do mundo reuniram-se para discutir planos de acção nacionais para controlar o uso de antibióticos e abordar o aumento global da resistência antimicrobiana (RAM) no sector da pecuária, como parte da Segunda Conferência Mundial da OIE sobre resistência antimicrobiana. Perante os representantes oficiais dos 182 Países Membros da OIE, o painel de ministros – composto por ministros e vice-ministros da Alemanha, Botsuana, Japão, Marrocos, Noruega, Senegal, Sérvia, Tailândia e Uzbequistão – expressou abertamente os êxitos e desafios que enfrentam os seus países, assim como a problemática particular que enfrentam os países em desenvolvimento.

De acordo com os dados mais recentes recolhidos pela OIE em 2015, 64 países tinham implementado regulamentos contra o uso de antimicrobianos como promotores de crescimento. Existe um consenso internacional de que esse uso deve ser abandonado e que os países devem restringir imediatamente o uso como promotores de crescimento dos antibióticos que são extremamente importantes para a medicina humana e listados na OMS.

A OIE é pioneira na criação de uma ferramenta exaustiva para a recolha de dados através do banco de dados sobre o uso de agentes antimicrobianos em animais. Esta base de dados compila informação relevante sobre o uso de agentes antimicrobianos pelos Países Membros no âmbito da saúde animal. Em 2017, 84% dos 182 países membros do OIE forneceram dados sobre o uso de antimicrobianos em animais, demonstrando o compromisso dos países na luta contra a resistência aos agentes antimicrobianos.

A Segunda Conferência Mundial da OIE chega num momento crítico na luta contra a resistência antimicrobiana. Os Países Membros demonstraram um compromisso importante com o desenvolvimento de capacidades nacionais neste campo de acordo com os padrões internacionais. Para aproveitar e continuar a alimentar esse impulso inicial, a Segunda Conferência Mundial da OIE reúne os Delegados da OIE e os Pontos Focais Nacionais da OIE para produtos veterinários, bem como especialistas, profissionais, formuladores de políticas, organizações internacionais e doadores, a fim de melhorar a compreensão da actual situação global no que diz respeito à resistência antimicrobiana em animais e desenvolver recomendações para o controlo sustentado da RAM no futuro, assegurando simultaneamente a saúde e o bem-estar dos animais, saúde pública veterinária e segurança alimentar.

Concretamente, a conferência prevê:

  • Informar sobre as iniciativas tomadas pela Aliança Tripartida e outras instituições internacionais envolvidas nos projectos de “Uma Só Saúde” (One Health) para lutar contra a RAM nos humanos, animais, plantas e meio ambiente à escala nacional, regional e internacional;
  • apresentar um panorama dos progressos alcançados desde a primeira Conferência mundial da OIE sobre o uso responsável e prudente dos agentes antimicrobianos nos animais, em 2013, incluindo a correspondente base de dados mundial;
  • promover a aplicação, pelo conjunto das partes interessadas dos países membros da OIE, das normas e directrizes internacionais sobre o uso de agentes antimicrobianos e sua resistência em animais, bem como a lista actualizada de agentes antimicrobianos de importância veterinária;
  • apoiar o desenvolvimento contínuo de sistemas abrangentes de vigilância e monitorização para o uso de antimicrobianos e RAM, apropriados a diferentes contextos nacionais e regionais;
  • encorajar o uso responsável e prudente de antimicrobianos veterinários no campo, bem como a elaboração de directrizes clínicas específicas para cada espécie e de estratégias de compromisso para veterinários e produtores de gado;
  • promover o acesso a produtos veterinários de alta qualidade e estratégias para reduzir a disseminação de produtos falsificados e de qualidade inferior;
  • promover ferramentas de comunicação e intervenções para gerar mudanças comportamentais essenciais para reduzir o uso de antibióticos no campo;
  • informar acerca das investigações e a possível aplicação de alternativas aos agentes antimicrobianos;
  • debater o dessenvolvimento de orientações sobre um uso responsável e prudente dos antiparasitários;
  • incentivar a solidariedade internacional em apoio à OIE e seus Países Membros para a implementação efectiva da Estratégia da OIE sobre resistência antimicrobiana e seu uso prudente.

INFOGRAFIA: A estratégia da OIE sobre a resistência aos agentes antimicrobianos e o seu uso prudente

Segunda-feira, 29 de Outubro de 2018/ OIE.
http://www.oie.int

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

09-Nov-201802-Nov-201826-Out-201819-Out-2018

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui