M.A. de Andrés

M.A. de Andrés
115carmenciarodashridayrajshyamBarralesortizjulio119lucianofusco197

PigCHAMP Pro Europa. Espanha

Nasceu em Segóvia, em 1969, e é Engenheiro Agrónomo, especialidade Zootecnia, pela Universidade Politécnica de Madrid. Após finalizar os seus estudos, trabalhou durante dez anos no departamento de produção da empresa de genética PIC Espanha S.A., exercendo diversas responsabilidades, entre as quais a assesoria a explorações que usavam a referida genética, ou a gestão durante 5 anos do núcleo de selecção e multiplicação de 5200 porcas que dita empresa tem na Província de Sória. Após a sua passagem pela PIC Espanha, começou a sua relação laboral com PigCHAMP Pro Europa S. L., empresa multidisciplinar que presta serviços a produtores pecuários, laboratórios e empresas relacionadas com a produção animal. Dentro da empresa o seu trabalho fundamental encontra-se dentro do departamento de gestão e análise de dados, ainda que preste a sua ajuda a outros departamentos como são os de meio ambiente, investigação e projectos ou assesoria veterinária.

Curriculum actualizado: 16-Mai-2012

Artigos

Os efeitos estacionais (temperatura e luz): análise e minimização das suas consequências

08-Out-2012 (há 6 anos 3 meses 13 dias)

Está amplamente documentado que a produção suína apresenta variações estacionais, centradas fundamentalmente numa descida na eficiência reprodutiva na fase de gestação (dificuldade de entrada em cio, maior número de falhas reproductivas), durante os meses de Verão e Outono.

Os efeitos estacionais: análise e minimização

As baixas das porcas: uma torre de Babel (I)

03-Set-2012 (há 6 anos 4 meses 18 dias)

O registro das baixas de porcas nos programas de gestão costuma ser algo simples, ainda que nem sempre se lhe dê a importância que tem e, portanto às vezes o registo é incompleto, com datas erróneas e sem anotar a causa da baixa. Sem embargo do seu correcto registo e posterior análise podemos obter informação muito útil para a correcta gestão técnico-económica da exploração.

As baixas das porcas: uma torre de Babel (I)

É possível ver o PRRS nos programas de gestão? (II)

20-Ago-2012 (há 6 anos 5 meses 1 dias)

Há explorações nas quais ocorre uma recirculação contínua de PRRS gerando variações na produção da mesma capazes de afectar muito os fluxos esperados de produção. Seguidamente são analizadas estas variações através de um programa de monitorização baseado tanto num programa de gestão informático como de análise SPC (Statistical Process Control).

É possível ver o PRRS nos programas de gestão? (II)