Leia este artigo em:

Comparação entre doses baixas de ZnO encapsulado e níveis farmacológicos de ZnO em leitões desmamados

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos do ZnO encapsulado sobre o rendimento de crescimento, digestibilidade dos nutrientes, pontuações fecais, zinco fecal e morfologia intestinal em leitões desmamados.

5ª feira 18 Abril 2019 (há 3 meses 2 dias)
gosto

Na produção comercial de porcos, é comum o uso de altos níveis de óxido de zinco (ZnO) na dieta de leitões desmamados para mitigar a diarreia pós-desmame e melhorar a saúde intestinal e o desempenho do crescimento. No entanto, o uso de níveis farmacológicos de ZnO deve ser reduzido devido à possível contaminação ambiental relacionada com a alta quantidade de zinco excretado nas fezes dos porcos.

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos do ZnO encapsulado sobre o rendimento de crescimento, digestibilidade dos nutrientes, pontuações fecais, zinco fecal e morfologia intestinal em leitões desmamados. Para este fim, um total de 192 leitões desmamados [(Yorkshire × Landrace) × Duroc] (7,4 ± 0,97 kg) foram distribuídos aleatoriamente por um dos seis tratamentos dietéticos: (1) controlo negativo (NC) com dieta basal (2) controlo positivo (PC): NC + 2500 mg / kg de ZnO convencional; (3) CZO300: NC + 300 mg / kg de ZnO encapsulado; (4) CZO500: NC + 500 mg / kg de ZnO encapsulado; (5) CZO1000: NC + 1000 mg / kg de ZnO encapsulado; (6) CZO2000: NC + 2000 mg / kg de ZnO encapsulado. A experiência durou 42 dias.

Como resultado, os porcos alimentados com as dietas PC, CZO500, CZO1000 e CZO2000 tiveram um ganho médio diário (GMD) mais alto que os da dieta NC durante os dias 0 a 21. Durante os dias 0 a 42, os porcos alimentados com as dietas CZO500, CZO1000 e CZO2000 mostraram um aumento do GMD em comparação com o tratamento NC. Todos os porcos alimentados com dietas suplementadas com ZnO tiveram pontuações fecais mais baixas que os alimentados com a dieta NC durante as semanas 1, 2 e 3. Do mesmo modo, a suplementação com ZnO aumentou as concentrações séricas e de zinco fecal em comparação com o grupo NC. Além disso, as doses baixas de ZnO encapsulado reduziram a quantidade de zinco excretado nas fezes em comparação com as doses de 2500 mg/kg de ZnO convencional. Os porcos alimentados com as dietas PC, CZO1000 e CZO2000 tiveram um maior coeficiente de digestibilidade aparente total da matéria seca que os porcos alimentados com dieta NC. A altura das vilosidades duodenais e a relação da altura das vilosidades relativamente à profundidade das criptas das dietas PC, CZO1000 e CZO2000 foram maiores que as dos porcos alimentados com dieta NC, enquanto que não foram observadas diferenças significativas entre eles.

Em resumo, o uso de 500-1000 mg/kg de ZnO encapsulado demonstrou ser tão eficiente como 2500 mg/kg de ZnO convencional em relação ao crescimento e a mitigar a diarreia pós-desmame, ao mesmo tempo que diminui a excreção de zinco no meio ambiente.

Lei, X. J., & Kim, I. H. (2018). Low dose of coated zinc oxide is as effective as pharmacological zinc oxide in promoting growth performance, reducing fecal scores, and improving nutrient digestibility and intestinal morphology in weaned pigs. Animal Feed Science and Technology, 245, 117-125. https://doi.org/10.1016/j.anifeedsci.2018.06.011

ver mais artigos relacionados com o artigo

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags