Leia este artigo em:

Fornecimento adequado de P em porcos de crescimento e engorda

O objectivo do presente estudo foi avaliar o efeito a longo prazo do uso de baixos, médios e altos níveis de P na dieta de porcos em crescimento e engorda.

5ª feira 31 Janeiro 2019 (há 18 dias)
gosto

O fósforo (P) na dieta deve ser administrado em quantidades adequadas para manter o aumento do peso corporal e do crescimento ósseo, embora os problemas ambientais envolvidos e os limitados recursos globais de fosfato devam ser levados em consideração. Além disso, as diferentes linhas genéticas podem ter diferentes requisitos diários de P, enfatizando que as recomendações de P devem ser ajustadas a situações individuais.

O objectivo do presente estudo foi avaliar o efeito a longo prazo do uso de baixos, médios e altos níveis de P na dieta sobre a absorção, retenção e utilização de P, cálcio (Ca) e proteínas durante a fase de crescimento e engorda (40 a 100 kg de PC) além do desempenho produtivo.

Para tal, 18 fêmeas (aproximadamente 40 kg de PC) foram distribuídas aleatoriamente em três grupos de tratamento de acordo com o nível de P da dieta: baixa (LP, 4,1 g / kg de matéria seca (MS)), médio (PM, 6,2 g / kg MS) e alto (HP, 8,9 g / kg MS). Todas as porcas foram alimentadas com a mesma dieta básica formulada de acordo com as recomendações nutricionais actuais para porcos em crescimento (45 a 105 kg de PC).

Os animais alimentados com a dieta LP apresentaram um consumo de ração reduzido em comparação com a dieta MP e uma menor absorção, excreção e retenção de Ca, P e N em comparação com aqueles alimentados com as dietas MP e HP. Por outro lado, as porcas alimentadas com a dieta HP apresentaram maior retenção e excreção de P e Ca em comparação com as porcas alimentadas com MP. A capacidade de absorção de P, Ca e N aumentou com a idade, enquanto o DATT de P, Ca e N se manteve constante, independentemente da fonte de P. O comprimento e o peso do osso não foram afectados pelo fornecimento de P na dieta, embora o peso do osso seco desengordurado tenha diminuído significativamente nas porcas alimentadas com LP, mas foi semelhante entre as porcas alimentadas com MP e HP. Uma razão dietética de 1,4: 1 poderia ser tentativamente sugerida como uma relação adequada de Ca: P com base em P e Ca digestível e não em P e Ca totais.

Em conclusão, um fornecimento diário de aproximadamente 4,6 e 6,7 g de P digestível parece ser suficiente para satisfazer as necessidades fisiológicas de P capaz de manter uma taxa de crescimento de 800-1100 g / dia em porcos magros jovens e em crescimento, respectivamente. Uma oferta deficiente ou excessiva de P resulta numa baixa utilização de P e uma excreção total de P relativamente maior em comparação com a oferta suficiente de P na dieta. A distribuição relativa de P excretada pela urina ou pelas fezes dependeu do conteúdo de P na dieta.

Sørensen, K. U., Tauson, A. H., & Poulsen, H. D. "Long term differentiated phosphorus supply from below to above requirement affects nutrient balance and retention, body weight gain and bone growth in growing-finishing pigs." Livestock Science 211 (2018): 14-20. https://doi.org/10.1016/j.livsci.2018.03.002

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags