Leia este artigo em:

Efeitos sobre porcas e leitões do uso de dois níveis dietéticos no final da gestação

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos de dois diferentes níveis de alimentação durante o último terço da gestação sobre o rendimento reprodutivo e o peso ao nascimento de leitões.

5ª feira 17 Janeiro 2019 (há 1 meses 1 dias)
gosto

Durante as últimas décadas, foi conseguido um aumento na prolificidade das porcas, causando uma redução no peso à nascença dos leitões. Várias estratégias nutricionais voltadas para a última fase da gestação foram avaliadas quanto à capacidade de melhorar o peso ao nascimento dos leitões.

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos de dois diferentes níveis de alimentação (1,8 e 2,2 kg / dia) durante o último terço da gestação sobre o rendimento reprodutivo e o peso ao nascimento de leitões.

Para este propósito, 421 fêmeas (303 porcas e 118 primíparas) foram distribuídas ao acaso por um dos 2 tratamentos dietéticos e foram alimentadas com uma dieta baseada em farinha de milho e soja (3,25 Mcal EM por kg e 0,65% de lisina digestível ileal standartizada) do dia 90 de gestação até ao parto. As fêmeas foram pesadas no dia 90 e no dia 112 de gestação assim como ao desmame. Os leitões nascidos vivos e nascidos mortos foram pesados dentro das 12 h posteriores ao nascimento. O consumo de ração durante a lactação e o rendimento da ninhada foram medidos numa sub-amostra seleccionada aleatoriamente de 53 porcas de cada tratamento. Os dados foram analisados utilizando modelos mistos lineares generalizados, considerando as porcas como a unidade experimental.

A partir do dia 90 até ao dia 112, as porcas alimentadas com o nível de alimentação mais alto (2,2 kg/d) mostraram um maior ganho de peso corporal em comparação com as alimentadas com 1,8 kg/dia. No entanto, não foram observados efeitos sobre o peso ao nascimento dos leitões e sobre o coeficiente de variação de peso dentro da ninhada, tanto para as primíparas como para as porcas. Não foram detectadas diferenças na taxa de morte fetal, taxa de mumificação e percentagem de leitões que pesaram menos de 1 kg ao nascimento entre tratamentos. Durante a lactação, as porcas alimentadas com 1,8 kg/dia de dieta em gestação mostraram um maior consumo de alimento em comparação com as alimentadas com 2,2 kg/dia. Os níveis dietéticos não influenciaram o peso ao desmame, o intervalo desmame-cio, o tamanho da ninhada posterior e a taxa de eliminação.

Em conclusão, o aumento do consumo de alimento durante o último terço da gestação melhorou o aumento de peso corporal das porcas mas não teve nenhum efeito sobre o peso ao nascimento dos leitões e reduziu o consumo de alimento durante a lactação. Além disso, também não foram observados efeitos dos tratamentos na taxa de crescimento da ninhada ou no rendimento reprodutivo posterior das porcas.

Mallmann, A. L., Betiolo, F. B., Camilloti, E., Mellagi, A. P. G., Ulguim, R. R., Wentz, I., Bernardi, M. L., Goncalves, M. A. D., Kummer, R., and Bortolozzo, F. P. Two different feeding levels during late gestation in gilts and sows under commercial conditions: impact on piglet birth weight and female reproductive performance. Journal of Animal Science 96.10 (2018): 4209-4219. https://doi.org/10.1093/jas/sky297

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags