Leia este artigo em:

EMA propõe nova categorização dos antimicrobianos

O concelho científico da EMA decidiu modificar a classificação desses medicamentos de acordo com o risco de seu uso em animais.

2ª feira 25 Fevereiro 2019 (há 9 meses 14 dias)
gosto

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) publicou uma proposta para uma nova categorização de antimicrobianos para consulta pública. O conselho científico da EMA decidiu modificar a classificação destes medicamentos de acordo com o risco que o seu uso em animais provoca para a saúde pública através do possível desenvolvimento de resistência.

O objectivo da actualização é levar em conta a experiência adquirida desde a publicação inicial da categorização antimicrobiana em 2014.

A classificação de 2014 propôs três categorias para antimicrobianos classificados como antimicrobianos críticos (CIA). A categorização actualizada da EMA considera todas as classes de antimicrobianos e inclui critérios adicionais, como a disponibilidade de antimicrobianos alternativos em medicina veterinária. A classificação proposta agora compreende quatro categorias, de A a D.

  • A categoria A ("Evitar") inclui classes de antimicrobianos não actualmente autorizados em medicina veterinária na UE. Para estas drogas, o seu uso em animais produtores de alimentos é proibido e só pode ser administrado a animais de estimação em circunstâncias excepcionais.
  • Categoria B ("Restrição") refere-se a quinolonas, cefalosporinas e polimixinas de terceira e quarta gerações. O uso desses antimicrobianos em animais deve ser restrito para mitigar o risco à saúde pública.
  • A categoria C ("Cuidado") abrange os antimicrobianos para os quais, em geral, existem alternativas na medicina humana na UE, mas na medicina veterinária existem apenas algumas alternativas em certas indicações. Estes antimicrobianos só devem ser utilizados quando não existem substâncias antimicrobianas na Categoria D que sejam eficazes.
  • A categoria D ("Prudência") é a categoria de risco mais baixa. Os antimicrobianos que pertencem a essa categoria podem ser usados em animais de maneira prudente. Isso significa que o uso desnecessário e longos períodos de tratamento devem ser evitados e o tratamento em grupo deve ser restrito a situações em que o tratamento individual não é viável.

A nova proposta de categorização está agora aberta para consulta pública durante três meses. Uma vez concluídas, as contribuições ajudarão os responsáveis pela tomada de decisões no desenvolvimento de directrizes para o uso de antimicrobianos na medicina veterinária.

Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2019/ EMA/ União Europeia.
https://www.ema.europa.eu

Notícias

Aumentam os abates de suínos em Espanha22-Fev-2019 há 9 meses 17 dias

Notícias da Sanidade

Bulgária continua a confirmar casos de PSA22-Fev-2019 há 9 meses 17 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

06-Dez-201929-Nov-201922-Nov-201915-Nov-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui