Leia este artigo em:

Como os EUA pode ajudar a minimizar a necessidade de carne de porco da China

Um novo estudo investiga em detalhes como a carne de porco dos EUA pode preencher a lacuna de proteínas que a China está a sofrer devido à PSA

6ª feira 22 Novembro 2019 (há 1 meses 28 dias)
gosto

Um novo relatório do National Pork Board investiga as crescentes necessidades de proteína, a curto e longo prazo, que a China enfrenta e como os Estados Unidos podem satisfazer essa necessidade. O novo relatório, Pork 2040: China Market Assessment, também revela o impacto que a Peste Suína Africana (PSA) está a ter nas necessidades de proteína da China a curto e longo prazo.

Segundo o relatório, o consumo de carne de porco na China atingiu o pico em 2014 e continuará a ter um declínio lento. À medida que aumenta a disponibilidade de outras proteínas, como peixe, frango e carne bovina, e o rendimento disponível, os consumidores procurarão diversificar as opções de proteínas.

Segundo o relatório, a carne de porco americana está preparada para ajudar a atender às necessidades urgentes de proteína de curto prazo que a PSA está a criar na China devido ao declínio na sua população de porcos domésticos. No entanto, até 2025, a produção de carne de porco chinesa ter-se-á recuperado e as explorações terão tido tempo de reconstruir e ser mais modernas. O relatório descreve as principais etapas que os exportadores de porcos podem tomar para aumentar as exportações para a China no curto prazo e define uma estratégia para atender às necessidades de longo prazo. Alguns destaques do relatório incluem:

  • curto prazo: com o actual surto de PSA, a indústria de exportação dos EUA terá que trabalhar muito para capitalizar a possível participação de mercado que pode obter, a procura de curto prazo será de cortes de carne de porco e carcaças.
  • longo prazo: à medida que 2025 se for aproximando e a produção nacional chinesa se recupere, a carne de porco chinesa substituirá a maior parte do crescimento das importações observado durante o surto de PSA, no entanto, os exportadores dos EUA podem usar esses próximos cinco anos para construir relações com os clientes, valorizar seus produtos e diferenciar-se como um fornecedor de longo prazo preferido.

pdf Pork 2040: China Market Assessment

Quarta-feira, 6 de Novembro 2019 / National Pork Board/ Estados Unidos da América
https://www.pork.org

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?Se esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?Se esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui