Leia este artigo em:

Uso de altrenogest em explorações de porcos

Quanto mais curto for o tratamento e menor a dose utilizada, mais barato será, mas o risco de desenvolver de quistos foliculares aumenta, o que pode acontecer com doses inferiores a 13 mg / dia.

4ª feira 12 Setembro 2018 (há 7 dias)
gosto

O ciclo estral da porca pode ser controlado através do uso de um progestagénio que suprima a fase folicular de um modo previsível. O altrenogest (também conhecido como alil trembolona) é um progestagénio activo via oral que pode ser administrado às porcas para conseguir esta supressão. Durante a administração de altrenogest os corpos lúteos originais regressam normalmente mas, devido à supressão da LH, o crescimento folicular detém-se num estadio de crescimento médio. O efeito é uma fase luteal alargada artificialmente. A partir das 8-12 horas desde a última dose de altrenogest, no dia 18, aumenta a actividade pulsátil da LH e começa a fase folicular fazendo com que as fêmeas entrem em cio 5-8 dias depois, como se ilustra na figura 1. Se for administrada uma combinação de eCG e hCG no dia após a supressão do altrenogest, a maioria das nulíparas entrarão em ciclo por volta do dia 5.

Percentagem de nulíparas que mostram cio após o fim do tratamento de 18 dias com altrenogest
Percentagem de nulíparas que mostram cio após o fim do tratamento de 18 dias com altrenogest

Figura 1. Percentagem de nulíparas que mostram estro após o fim do tratamento de 18 dias com altrenogest.

Como é utilizado altrenogest nas explorações?

É essencial ler as indicações do fabricante para cada país. Em geral, há dois programas recomendados:

  1. 18 dias a 20 mg/dia - em quase todo o mundo
  2. 14 dias a 15 mg/dia – EUA

Quanto mais curto seja o tratamento e menor dose seja utilizada, mais barato será, mas aumenta o risco de desenvolvimento de quistos foliculares, o que pode acontecer a doses inferiores a 13 mg/dia.

Como deve ser administrado o altrenogest?

Os porcos consomem facilmente a solução de altrenogest, mas precisam familializa-se com a dosagem. Portanto, para minimizar o risco de sub-dosagem e desperdício do produto, durante os 4 dias anteriores ao tratamento pode ser administrado óleo de canola ou sumo de maçã para se acostumarem com o uso do doseador e depois começar a administrar o produto. Se um método de dosagem individual não estiver disponível, o altrenogest pode ser administrado com um pouco de pão a cada animal ou adicionado como topdressing, mas deve-se levar em conta que a dosagem correta é fundamental para o seu uso com sucesso.

Como utilizar altrenogest no ciclo productivo da exploração

Altrenogest pode ser utilizado nos três tipos de fêmeas: nulíparas, porcas e repetidoras.

Nulíparas

O papel clássico do altrenogest tem sido sincronizar grupos de nulíparas para incorporá-los ao programa reprodutivo. O altrenogest é utilizado em grupos de porcas de substituição preparadas para cobrição no seu segundo estro observado, com 230-240 dias de vida e ≥130 kg de peso vivo. Reduz a necessidade de ter grandes grupos de substituição, com a óbvia economia de alimentos e mão de obra. No entanto, é essencial planear e realizar uma gestão nulíparas para garantir os objectivos reprodutivos e a minimização da variabilidade intra-lote para menos de 10%.

Quando é que um grupo de nulíparas dentro de um lote deve ciclar? Há duas teorias:

  1. Com as porcas – para melhorar o maneio da cobrição
    Isso pode reduzir o tempo necessário até que o lote seja coberto. Neste caso, o tratamento com altrenogest termina no dia anterior ao desmame do lote de porcas. Por exemplo, se desmamarmos na Segunda-feira, a última dose de altrenogest é administrada no Domingo e as porcas e nulíparas são cobertas na Sexta-feira e no Sábado seguintes.
  2. Antes do grupo principal de porcas – para melhorar o maneio dos partos das nulíparas
    As nulíparas são cobertas 2-3 dias antes das porcas. Neste caso (com porcas desmamadas na Segunda-feira) a última dose de altrenogest é administrada na Sexta-feira anterior e as nulíparas serão cobertas entre Quarta e Quinta-feira. Isso fornece várias vantagens:
  • As nulíparas parirão antes, pelo que se lhes poderá dedicar mais tempo
  • Parem numa sala de partos mais limpa
  • Os leitões de porcas de primeiro parto são os mais velhos no momento do desmame, pelo que não serão os mais pequenos e fracos
  • A lactação do primeiro parto é ligeiramente mais longa que a das porcas, o que lhes permite ingerir mais alimento e reduzir o intervalo de cobertura do desmame. Isso pode ser especialmente benéfico em bandas de 3 semanas, uma vez que a taxa de natalidade e tamanho de ninhada das primíparas são reduzidos se forem desmamados abaixo de 19 dias de lactação.

Cio numa nulípara sincronizada com altrenogest
Cio numa nulípara sincronizada com altrenogest

Figura 2. Estro em nulípara sincronizada com altrenogest.

Porcas desmamadas

Existem dois usos principais de altrenogest em porcas que são atrasar o trabalho e ajudar na formação dos lotes:

  1. Para atrasar o parto - Em alguns programas de controlo de organismos patogénicos pode ser desejável tanto sincronizar os partos como ampliar o periodo sem leitões. Um exemplo disso pode ser o programa para eliminar o vírus da Diarreia Epidémica Suína (DESv). Nestes casos administra-se altrenogest às porcas desde o dia 112 de gestação até ao dia 115 (para o grupo principal). No dia 115 injecta-se PGF para ajudar ao parto.
  2. Para ajudar na criação de lotes - Muitos produtores ao redor do mundo querem aproveitar os benefícios de gestão de saúde. O uso de altrenogest pode garantir o sucesso desses programas. A Tabela 1 contém alguns exemplos.

Tabela 1. Alteração de um lote de 1 semana a lotes de 3-4 semanas utilizando altrenogest

Desenvolvimento de um programa de lotes de 3 semanas a partir de lotes semanais
Semana 1 Desmamar as porcas e administrar-lhes altrenogest durante 1 semana Formação de um lote
Semana 2 Desmamar porcas
Semana 3 Desmamar as porcas uma semana antes
Desenvolvimento de um programa de lotes de 4 semanas a partir de lotes semanais
Semana 1 Desmamar as porcas e administrar-lhes altrenogest durante 2 semanas Formação de 1 lote
Semana 2 Desmamar as porcas e administrar-lhes altrenogest durante 1 semana
Semana 3 Desmamar porcas
Semana 4 Desmamar as porcas uma semana antes

Porcas que repetem

Ocasionalmente, as porcas podem entrar no cio "entre lotes". Estes animais podem ser eliminados ou realocados em outro lote através do uso de altrenogest. Só precisa administrar altrenogest a partir do dia 12 após a repetição até 5 dias antes da data desejada de cobertura. Esta ideia também pode ser adaptada às porcas desmamadas dos primeiros nascimentos, para evitar o cio e dar-lhes tempo para se recuperarem da lactação.

Porca em cio acíclico.
Porca em cio acíclico.

Figura 3. Porca em cio acíclico.

Artigos

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags