Leia este artigo em:

Projecto Dr. Morrison de Monitorização da Saúde Suína

O Dr. Robert Morrison criou o Projecto de Monitorização da Saúde Suína em 2011 e, após a sua trágica perda, em Maio de 2017, foi alterado o nome do programa.

2ª feira 23 Julho 2018 (há 24 dias)
gosto

O Dr. Robert Morrison foi veterinário de suínos e professor da Faculdade de Veterinária da Universidade de Minnesota (UMN). O sua principal tarefa na faculdade era dirigir as investigações e leccionar sobre produção e saúde suína. Também foi um investigador muito conhecido, mentor de numerosos estudantes e muito activo na indústria suína. O Dr. Morrison acreditava firmemente na investigação prática e relevante assim como na cooperação. Sob estas premissas, o Dr. Robert Morrison criou o Projecto de Monitorização da Saúde Suína (SHMP) em 2011.

Segundo o Dr. Morrison, o projecto surgiu durante o Simpósio de NA-PRRS em Chicago. Ele propôs que veterinários de empresas produtoras de suínos partilhassem informações sobre seus surtos de PRRS em reprodutoras para construir uma tabela de frequência da incidência e prevalência de PRRS na indústria. Na mesma Sexta-feira, foi criado o primeiro relatório, proveniente desse esforço colaborativo, sendo a semente do que é actualmente o SHMP. Desde então, este relatório semanal foi sistematicamente emitido e tornou-se uma referência importante para a situação actual da PRRS nos Estados Unidos.

Após a trágica perda do Dr. Morrison, em Maio de 2017, o nome do programa foi alterado. Hoje é conhecido como o Projecto de Monitorização da Saúde Suína Dr. Morrison (MSHMP). Recentemente, o Dr. Cesar Corzo, o novo diretor da Conferência Leman da UMN, foi nomeado líder do projecto.

Objectivos do projecto

O MSHMP é um programa voluntário administrado pela UMN e subsidiado pelo Centro de Informações de Saúde Suína, onde os veterinários e produtores partilham o status sanitário das suas explorações de porcas. O programa centra-se principalmente em duas doenças: a Síndrome Respiratória e Reprodutiva Suína (PRRS) e a Diarreia Epidémica Suína (DES). No entanto, o projecto também recolhe dados de 4 laboratórios de diagnóstico veterinário (Iowa, Kansas, Minnesota e Dakota do Sul) sobre doenças relevantes da indústria americana, como o Senecavírus A e doenças associadas ao sistema nervoso central. O projecto inclui actualmente 22 empresas, 5 clínicas veterinárias e 4 programas de controle regional que, colectivamente, representam aproximadamente 3 milhões de porcas, cerca de 50% da população de reprodutoras dos EUA, de acordo com o censo do USDA. Todos esses participantes estão dispostos a compartilhar seus dados para o bem comum.

O MSHMP tem dois objectivos principais, um de curto prazo e outro de longo prazo. O objectivo a longo prazo deste projecto é preparar a indústria suína para responder ao aparecimento de uma doença animal exótica (FAD) ou de um agente patogénico emergente. Portanto, este objectivo centra-se em fornecer à indústria as ferramentas necessárias para responder de maneira oportuna se uma nova doença entrar no país. Essas ferramentas incluem métodos para rastrear o movimento de animais, a visualização de dados e a forma de propagação da doença. Tudo isso não seria eficaz sem comunicação activa. Portanto, para promover uma participação voluntária e valiosa, o projecto tem um segundo objectivo que se concentra em fornecer valor de curto prazo através de diferentes projectos com os participantes. Por exemplo, ajudando produtores e veterinários com pesquisa de surtos, análise de sequência PRRS para detectar estirpes emergentes e o relatório semanal resumindo as principais conclusões dos dados recolhidos.

O relatório semanal é um dos resultados, a curto prazo, mais importantes do MSHMP, onde a incidência e a prevalência das duas principais doenças, PRRS e DES, são monitorizadas para o actual ano fiscal e comparadas com os anos anteriores. No caso do PRRS, veterinários e produtores informam semanalmente das alterações no status das reprodutoras e vários destes sistemas seguem as linhas de AASV para a classificação da infecção (Holtkamp, 2013). Em resumo, a classificação vai de 1 a 4, sendo 1) exploração positiva instável com eliminação activa, 2) exploração estável positiva, cujos leitões ao desmame deram 4 resultados negativos consecutivos de PCR durante 90 dias, 3) exploração provisoriamente negativa, desmame leitões negativos e cuja substituição permanece seronegativa e 4) exploração negativa, que substituiu todas as porcas que tinham sido expostas ao vírus. Dentro da categoria 2, existem duas sub-categorias relacionadas a explorações que continuam a ser expostas à substituição por vacinação (2xv) ou por inoculação com vírus vivo (2fv). No caso do vírus DES, veterinários e produtores também classificam as explorações seguindo uma classificação semelhante.

Figura 1. Incidência acumulada de PRRS nos últimos 9 anos. Linha vermelha - incidência acumulada do ano actual.
Figura 1. Incidência acumulada de PRRS nos últimos 9 anos. Linha vermelha - incidência acumulada do ano actual.

Figura 2. Prevalência acumulada de explorações que seguem as linhas da AASV.
Figura 2. Prevalência acumulada de explorações que seguem as linhas da AASV.

Qual a mais valia do MSHMP para o produtor?

Além dos principais objectivos do projecto MSHMP anteriormente mencionados, existem outras características únicas que o convertem numa ferramenta útil para os produtores e indústria suína em geral. Por exemplo, é uma importante base de dados que proporciona um recurso para permitir investigações de surtos regionais ou outras investigações específicas que de outro modo não ocorreriam. Esta informação permite ao investigador oferecer dados preliminares para orientar estudos futuros ou áreas de controlo para a indústria. Também permite orientar a indústria relativamente quando se devem ajustar as medidas de bio-segurança para a prevenção do PRRS, p.ex. a temporada de alto risco de PRRS. A figura 3 representa o padrão repetitivo de PRRS na indústria americana (Tousignant, 2015).

Figura 3. Número de casos de PRRS por semana (pontos verdes) e curva suavizada de incidência (linha azul). As datas nos quadrados indicam quando a curva de incidência cruza o limíte epidémico (linha vermelha). O número de explorações participantes é resumida, cada temporada, na parte superior da tabela. *EWMA: Média móvel com ponderação exponencial
Figura 3. Número de casos de PRRS por semana (pontos verdes) e curva suavizada de incidência (linha azul). As datas nos quadrados indicam quando a curva de incidência cruza o limíte epidémico (linha vermelha). O número de explorações participantes é resumida, cada temporada, na parte superior da tabela. *EWMA: Média móvel com ponderação exponencial

O MSHMP oferece a oportunidade de responder a agentes patogénicos exóticos ou doenças emergentes do sector, por exemplo. Ele desempenhou um papel importante durante o surto de DES nos Estados Unidos ao promover a comunicação com os diferentes participantes ou facilitar a troca de informações disponíveis.


Além disso, o projecto está relacionado a outros, que envolvem a partilha de outros bancos de dados e informações. Essa sinergia ajuda o projecto a oferecer ainda mais recursos para produtores e veterinários e para ajudá-los a entender as características epidemiológicas de uma doença, como conduzir a vigilância e tomar decisões do ponto de vista de medidas preventivas.

Conclusão

O MSHMP é um programa voluntário exclusivo, no qual um conjunto de dados é criado graças à disposição dos produtores e veterinários de partilhar informações. O projecto provou ser muito valioso para o sector desde sua criação, em 2011, e desde então o número de participantes dobrou. No entanto, o trabalho continua a ser feito extraindo mais valor do projecto e fornecendo à indústria de suínos informações úteis e novas ferramentas que ajudarão no futuro a gerir futuras ameaças.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags