Entrámos em Setembro sem haver descida na cotação em Portugal. Bom sinal!

carcaça
carcaça

A Bolsa do Porco manteve o preço nas duas primeiras semanas do mês, sinal de que o mercado está fluido e que a procura global de porcos continua elevada.

2ª feira 16 Setembro 2019 (há 1 meses 4 dias)
gosto

16 de Setembro de 2019

Entrámos em Setembro, mês tradicionalmente de forte descida na cotação dos porcos, sem que tenha havido qualquer alteração na cotação. A Bolsa do Porco manteve o preço nas duas primeiras semanas do mês, sinal de que o mercado está fluido e que a procura global de porcos continua elevada.

Neste momento as vendas de carne fresca, no nosso país, começam a baixar, mas apesar desta redução no consumo, o mercado continua sem grandes problemas de escoamento de carne devido às exportações nacionais para Países Terceiros. Esperemos que assim continuem.

O mercado europeu também continua fortemente influenciado, positivamente, pela procura asiática e, em função desta procura, o mercado mantém-se equilibrado, mas num patamar alto de preço.

A China tem menos porcos seus para abate e a sua cotação sobe. Ao ter menos porcos no mercado, há menos disponibilidade de carne nacional no mercado e o seu preço sobe. Assim, quanto mais suba a cotação dos porcos e da carne na China, mais são as possibilidades de que as cotações europeias se mantenham elevadas. Veremos até quando dura!

A juntar a este panorama altamente favorável para a fileira do porco da U.E., há que referir que a China não compra carne de porco aos Estados Unidos (compra pouca e a preços proibitivos devido às taxas de entrada que lhe são aplicadas) e tampouco compra ao Canadá devido à imposição de um embargo à carne de porco canadiana.

Um dado a ter em conta para o futuro do mercado, a curto e médio prazo, é o início da subida do preço dos leitões para engorda, depois de terem descido pouco durante os meses em que tradicionalmente a sua cotação desce. Bom prenúncio, portanto!

Em Espanha a cotação manteve-se em 1,465€/kg PV (1,953€/kg carcaça) nesta quinzena. Os pesos subiram cerca de 430g em PV e estão 1,2kg acima do peso do ano passado. Em todo o caso, este peso mais elevado não é suficiente para criar alarme no mercado nem levar os matadouros a pressionar a descida das cotações. A semana passada houve alguns feriados nalgumas zonas de Espanha e vamos aguardar para ver se esta redução no número de dias de abate traz algum problema de fluidez ao mercado espanhol. Em todo o caso, os matadouros esperam o momento ideal para começarem a pressionar para que haja a habitual descida sazonal do preço. Veremos se têm capacidade para isso e daí ter referido que estas próximas duas semanas são fulcrais para a definição das cotações para os próximos meses até ao Natal.

Na Alemanha, a cotação manteve-se em 1,85€/kg carcaça. A oferta de porcos é ajustada à procura e tem vindo a subir pouco a pouco. Apesar de ir aumentando, os matadouros conseguem facilmente absorvê-la e daí a manutenção da cotação na primeira quinzena de Setembro. Demonstrativo do equilíbrio existente no mercado é a descida dos pesos para 96,1Kg. Os porcos abatem-se todos porque a carne também se vende toda, apesar de os industriais se queixarem que os seus preços de venda são baixos.

Na Holanda a cotação manteve-se em 1,93€/kg carcaça. A oferta de porcos é abundante e os matadouros têm que trabalhar no seu máximo para absorver este aumento da oferta de porcos para abate, isto porque o mercado da carne também está a evoluir positivamente.

Na Bélgica a cotação baixou 0,02€/kg PV para 1,26€/kg PV. O mercado belga continua a ter porcos a mais e dificuldade na venda e escoamento de carne, porque devido aos foco de Peste Suína Africana há grande dificuldade no envio de animais para abate e carne para fora do espaço territorial belga.

Na Dinamarca a cotação também se manteve e está em 1,61€/kg. As vendas para a China continuam excelentes e os clientes europeus dos matadouros dinamarqueses já estão a “pôr as barbas de molho” em relação aos aprovisionamentos de carne para o Natal. É cedo, sem dúvida, mas com o mercado atípico que estamos a viver, o mais natural é que possa haver alguma falta de peças tradicionais para fazer produtos transformados que se consomem em grande quantidade no Natal nalguns países Europeus.

Em França a cotação subiu 0,059€/kg carcaça ficando em 1,697/kg carcaça. Os pesos subiram 160g para 94,27kg e estão 850g acima do peso da mesma semana de 2018. Os porcos vendem-se com facilidade e este dado positivo implicou que a França fosse o único país da U.E. em que a cotação subiu nesta quinzena, e subiu com significado.

O que resta do mês de Setembro será crucial para definir o que irá ocorrer no mercado europeu do porco e, principalmente, à sua cotação até final do ano.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags