Leia este artigo em:

Suplemento de L-prolina durante o início da gestação em porcas de diferentes paridades

A suplementação com AA pode ser uma estratégia promissora para reduzir a incidência de perdas embrionárias, embora em condições de campo possam produzir resultados diferentes.

5ª feira 27 Setembro 2018 (há 1 anos 1 meses 24 dias)
gosto

A prolificidade depende do número de ovulações e / ou perdas de embriões durante a implantação e os estágios iniciais após a mesma. AAs funcionais (essenciais ou não essenciais) desempenham um papel proeminente, como a síntese de proteínas, poliaminas e NO, no desenvolvimento da placenta, concepções e estruturas associadas.

Estudos anteriores em porcas e conduzidos sob condições experimentais sugerem que a suplementação com AA pode ser uma estratégia promissora para reduzir a incidência de perdas embrionárias, embora em condições de campo possam produzir resultados diferentes.

O presente estudo avaliou os efeitos da suplementação a curto prazo com L-prolina durante os estágios de implantação embrionária no tamanho da ninhada e no peso ao nascer de leitões em porcas de diferentes paridades e sob condições comerciais. Foram utilizadas 115 porcas cruzadas Landrace × Yorkshire inseminadas. As porcas foram distribuídas de acordo com a idade, número de partos anteriores e peso corporal em um grupo suplementado (14 g / dia de L-prolina) ou um grupo controlo sem suplemento de L-prolina.

Não houve evidência de diferenças significativas em porcas multíparas com três ou mais partos. No entanto, a suplementação com L-prolina aumentou o desempenho reprodutivo das porcas de primeiro parto altamente prolíficas e de todas as porcas de segundo parto. As porcas suplementadas tinham leitões com maior peso à nascença e, apenas numericamente, tinham um maior número de leitões nascidos vivos (cerca de dois, não significativos). Um maior peso ao nascer foi associado a diferenças na distribuição de peso dos leitões dentro da ninhada. As porcas suplementadas tinham 3,5 leitões com mais de 1,3 kg de peso (10,7 vs 7,3) e tendiam a ter mais leitões ≥ 1,3 kg (69,1 vs 54,4%) com menos leitões abaixo de 1 kg de PC (6,9 vs. 14,9%).

Esses resultados sugerem que os efeitos da suplementação de L-prolina no tamanho da ninhada e no peso ao nascer foram modulados pelas características maternas. Mais especificamente por paridade e prolificidade. Como os efeitos positivos foram observados nas porcas do segundo parto e nas primíparas altamente prolíficas, pode ser que a suplementação seja lucrativa apenas para porcas com um balanço energético comprometido.

Gonzalez-Añover, P., and A. Gonzalez-Bulnes. 2017. Maternal age modulates the effects of early-pregnancy L-proline supplementation on the birth-weight of piglets. Animal reproduction science 181: 63-68. https://doi.org/10.1016/j.anireprosci.2017.03.016

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags