Leia este artigo em:

Suplementação com lisofosfolípidos a porcas em lactação

O objectivo do presente estudo foi investigar os efeitos do complexo lisofosfolipídico na dieta sobre o rendimento da lactação, a produção de imunoglobulinas e a digestibilidade de nutrientes em porcas lactantes.

5ª feira 14 Março 2019 (há 2 meses 8 dias)
gosto

Durante a lactação, as porcas são alimentadas ad libitum para optimizar o volume de lactação e manter a condição corporal. No entanto, a alimentação ad libitum para porcas de alto rendimento continua a não cumprir com os altos requisitos em nutrientes. Nesse contexto, os lisofosfolipídios (LPL) podem ser usados como emulsificantes potenciais para melhorar a utilização da gordura da dieta e podem ajudar a melhorar a digestibilidade dos nutrientes e o desempenho produtivo das porcas.

O objectivo do presente estudo foi investigar os efeitos do complexo lisofosfolipídico na dieta sobre o rendimento da lactação, a produção de imunoglobulinas e a digestibilidade de nutrientes em porcas lactantes.

Um total de 40 porcas (Large White × Landrace), semelhantes em termos de peso corporal (222 ± 13 kg) e paridade (2,5 ± 0,6) foram distribuídas em 5 tratamentos dietéticos. A partir do dia 107 de gestação até ao dia 21 de lactação as porcas foram alimentadas com dietas à base de farinha de milho e soja contendo 0, 250, 500, 750 e 1000 mg LPL / kg, respectivamente.

À medida que a concentração da dieta LPL aumentou, a perda de peso corporal das porcas durante a lactação foi reduzida, enquanto o ganho médio diário dos leitões lactantes aumentou. Da mesma forma, doses mais elevadas de LPL aumentaram linearmente os níveis de IgA, IgM e IgG no colostro e no leite. A digestibilidade total aparente da matéria seca, proteína bruta, extracto etéreo, energia bruta, fibra neutro-detergente e fibra ácido-detergente em porcas também aumentou com o aumento da concentração de LPL. O conteúdo de IgA no soro das porcas aumentou de forma quadrática, assim como o conteúdo de IgA e IgM no soro dos leitões também aumentou de forma quadrática à medida que a concentração de LPL aumentou. O teor de glicose sérica aumentou linearmente, enquanto os níveis séricos de triglicéridos e colesterol total diminuíram linearmente nas porcas, à medida que a concentração de LPL aumentou.

Em conclusão, un aumento na suplementação de LPL melhorou o rendimento, o colostro e as imunoglobulinas do leite, os parâmetros séricos, a digestibilidade dos nutrientes e o rendimento da ninhada em porcas lactantes. A dose dietética de 750 mg LPL/kg foi verificada como sendo a óptima para as porcas em lactação com base no facto de ter minimizado a perda de gordura dorsal e maximizado o aumento de peso dos leitões.

Wang, Q. Q., Long, S. F., Hu, J. X., Li, M., Pan, L., Piao, X. S. (2019). Effects of dietary lysophospholipid complex supplementation on lactation performance, and nutrient digestibility in lactating sows. Animal Feed Science and Technology (2019). https://doi.org/10.1016/j.anifeedsci.2018.12.009

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags