Leia este artigo em:

Rendimento reprodutivo e relação com regime alimentar porcas gestantes e lactantes

O objectivo do presente estudo foi determinar o efeito de diferentes níveis de consumo de alimento durante 4 periodos críticos da gestação e do tipo de alojamento sobre o rendimento da porca e ninhada.

5ª feira 25 Outubro 2018 (há 20 dias)
1 gosto

A melhora do rendimento reprodutivo em porcas gestantes e lactantes através da nutrição e maneio foi um tema de interesse para investigação durante varias décadas.

O objectivo do presente estudo foi determinar o efeito de diferentes níveis de consumo de alimento durante 4 periodos críticos da gestação (dias 27–34, dias 55–62, dias 83–90 e dias 97–104, respectivamente) e do tipo de alojamento sobre o rendimento da porca e ninhada. Um total de 255 porcas multíparas foram colocadas aleatoriamente em 4 tratamentos dietéticos. Durante a gestação as porcas foram alojadas em parques individuais (n = 129) ou em parques em grupo (n = 126) com 55 porcas por parque com alimentadores electrónicos. Foi dada uma dieta comum baseada em farinha de milho e soja a todas as porcas com uma quantidade de 1,0 x nível de energia de manutenção durante a gestação, excepto para os 4 períodos de 7 dias (27, 55, 83 e 97 da gestação), momento no qual foram dadas dietas com 1 de 4 níveis diferentes de consumo: 0,5, 1,0, 1,5 e 2,0 × nível de energia de manutenção (0,5 M, 1,0 M, 1,5 M e 2,0 M, respectivamente).

Tanto o ganho de peso corporal (PC) como a gordura dorsal (GD) foram significativamente maiores durante a gestação nas porcas alimentadas com os níveis de 1,5 e 2,0 M em comparação com as porcas de 0,5 M e 1,0 M. Por outro lado, o aumento de peso na lactação para as porcas alimentadas aos níveis de 1,5 M e 2,0 M durante os 4 periodos de gestação foi menor que nas porcas de 0,5 M e 1,0 M. O consumo diário de ração durante a lactação para as porcas alimentadas a um nível de 0,5 M durante a gestação tendeu a ser maior que para as porcas alimentadas com o nível de 2,0 M. O peso dos leitões ao nascimento e ao desmame foi maximizado a um nível de consumo de alimento de 1,5 M, ainda não tenha havido diferenças entre os 4 níveis em termos do número total de leitões nascidos e desmamados. No que respeita ao maneio, as porcas alojadas em parques em grupo tiveram um maior ganho de peso corporal desde o dia 27 de gestação ao desmame em comparação com as porcas alojadas em parques individuais. No entanto, não houve diferenças quanto ao tamanho da ninhada e ao peso dos leitões ao nascimento e ao desmame.

O aumento dos níveis de consumo de alimento pode aumentar o ganho de PC e GD durante a gestação e conduzir a um maior ganho de PC e maior perda de GD durante a lactação. Além disso, um nível de consumo de alimento de 1,5 M aumenta o peso dos leitões ao nascimento e desmame.

Ren, P., Yang, X.J., Railton, R., Jendza, J., Anil, L. and Baidoo, S.K. 2018. Effects of different levels of feed intake during four short periods of gestation and housing systems on sows and litter performance. Animal reproduction science, 188, pp.21-34. https://doi.org/10.1016/j.anireprosci.2017.11.001

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags