Leia este artigo em:

Rendimento de porcos criados em sistemas de produção sem antibióticos ou convencionais após desafío com PRRSV

O objectivo desta experiência foi comparar os parâmetros de desempenho e saúde animal de porcos criados de acordo com diferentes protocolos de antibióticos.

3ª feira 11 Junho 2019 (há 15 dias)
gosto

O objectivo desta experiência foi comparar os parâmetros de desempenho e saúde animal de porcos criados de acordo com um dos seguintes três protocolos de antibióticos (AB): medicação AB standart consistente num tratamento em massa nos dias 4 e 21 e tratamento criterioso de AB administrados terapêuticamente posteriormente como medicação em grupo na água e ração ou por injecção individual (grupo T1, N = 702); medicação AB idêntica ao grupo T1 mas com tratamento em massa apenas no dia 4 e sem medicação terapêutica posterior (grupo T2, N = 675) ou um regime sem antibióticos (ABF) (grupo T3, N = 702).

Todos os porcos foram vacinados com uma vacina contra o vírus da síndrome reprodutiva e respiratória suína viva (PRRSV) modificada 3 dias após o desmame. Usando um modelo para imitar a dinâmica da infecção endémica, os porcos foram submetidos ao contato com estirpes pertencentes à linhagem 1 do PRRSV virulento 174, quatro semanas após a vacinação.

O ganho médio diário (GMD) e o índice de conversão (IC) foram significativamente melhores para os grupos T1 e T2 em comparação com o grupo T3. Não houve diferenças significativas no GMD e IC pós-desmame entre os grupos T1 e T2. Os índices de mortalidade e a eliminação de animais foam significativamente melhores nos grupos T1 e T2 (20,94% e 24,89%, respectivamente) em comparação com o grupo T3 (57,98%). O rendimento líquido por porco foi de US $ 105,43, US $ 98,79 e US $ 33,81 para os grupos T1, T2 e T3, respectivamente.

Nas condições deste estudo, esses resultados indicam que, num ambiente endémico de PRRSV envolvendo co-infecções bacterianas, uma estratégia de produção livre de antibióticos pode fazer com que os porcos estejam em risco considerável de exposição a doença clínica grave e o uso criterioso de antibióticos pode melhorar significativamente a saúde animal.

Dee S, Guzman JE, Hanson D, Garbes N, Morrison R, Amodie D, et al. (2018) A randomized controlled trial to evaluate performance of pigs raised in antibiotic-free or conventional production systems following challenge with porcine reproductive and respiratory syndrome virus. PLoS ONE 13(12): e0208430.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags