Leia este artigo em:

Lactação em multi-ninhadas: efeitos sobre a agressão e as lesões dos leitões

Foram investigados os efeitos da cria de leitões num sistema de lactação multi-ninhada sobre as agressões dos leitões ao desmame.

3ª feira 10 Abril 2018 (há 11 meses 14 dias)
gosto

Foram investigados os efeitos da cria de leitões num sistema de lactação multi-ninhada sobre as agressões dos leitões ao desmame.

Antes do desmame foram aplicados os seguintes tratamentos prévios a 72 porcas e suas ninhadas (n=642 leitões): (1) jaula de partos (FC; n=24 porcas), (2) parques PigSAFE, nos quais as porcas e os leitões estão livres, (PS; n=24 porcas), (3) jaula de partos e lactação em grupo (GLFC; n=12 porcas) e (4) PigSAFE e lactação em grupo (GLPS; n=12 porcas). Os leitões FC e PS permaneceram no tratamento desde o nascimento (dia 0) até ao desmame (dia 27). Os leitões GLFC e GLPS foram alojados FC e PS, respectivamente, do dia 0 até ao 14 de vida e depois foram transferidos, junto com as suas mães, para parques de lactação em grupo (n = 6 porcas e ninhadas/ parque) onde permaneceram até ao desmame. Os pesos dos leitões foram registados nos dias 13 e 26. Ao desmame os leitões foram misturados em parques de quatro ninhadas de FC, PS ou GL (2 ninhadas GLFC e 2 ninhadas GLPS) e foi registado o comportamento de forma contínua durante 2 h: agressões (agressão recíproca e não recíproca de duração <5 s) e brigas (agressão recíproca de duração ≥ 5 s, frequência, duração total e média, latência para lutar). Ao acaso, foram seleccionados seis leitões de cada ninhada para pontuar as lesões na pele no dia 26 e às 24 h pós-desmame.

Os leitões GLFC e GLPS tiveram uma taxa de crescimento menor que os leitões FC e PS do dia 13 ao 26 (P <0,01) mas não houve diferença no peso ao dia 13 (P = 0,11) ou 26 (P = 0,17), ou nas lesões cutâneas no dia 26 (P = 0,26). Os leitões GL apresentaram menos episódios de agressão (P <0,01), lutaram com menos frequência durante as 2 h após a mistura ao desmame (P <0,01) e tiveram menos lesões cutâneas 24 h mais tarde (P <0,01) em comparação com os leitões FC ou PS. Os leitões GL também tiveram lutas de menor duração (P <0,01) e passaram menos tempo a lutar (P = 0,04) que os leitões FC, mas não os PS.

Estes resultados destacam a possível importância do meio social precoce no desenvolvimento da regulação do comportamento agressivo no porco. Devido às implicações das agressões e as lesões tanto no bem-estar animal como na produtividade, existe a necessidade de fazer mais investigações sobre os efeitos de alojar leitões em sistemas de lactação multi-ninhadas.

Megan Verdon, Rebecca S. Morrison, Paul H. Hemsworth. Rearing piglets in multi-litter group lactation systems: Effects on piglet aggression and injuries post-weaning. Applied Animal Behaviour Science. Volume 183, October 2016, Pages 35-41. https://doi.org/10.1016/j.applanim.2016.05.008

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags