Leia este artigo em:

Filipinas: aumento anormal da mortalidade em explorações caseiras

O Departamento de Agricultura foi informado do aumento da mortalidade em suínos de detenção caseira. Até ao momento, está-se à espera da confirmação da doença por parte de um laboratório de referência da UE.

4ª feira 4 Setembro 2019 (há 3 meses 10 dias)
gosto

No passado dia 16 de Agosto, a Agência da Indústria Animal (BAI) informou o Departamento de Agricultura (DA) de um aumento da mortalidade em suínos criados em explorações caseiras. O DA ordenou, de imediato, a investigação das explorações afectadas e a recolha de amostras de sangue.

De acordo com os suinicultores, os porcos afectados apresentaram perda de apetite, decúbito, vómitos, hemorragias na pele, coloração escura nas extremidades e morte súbita.

De acordo com os peritos da DA-BAI, existem várias doenças que podem estar associadas aos sinais clínicos descritos. O DA enviou as amostras de sangue para analise para um laboratório de referência europeu e está à espera da confirmação. Os resultados podem tardar entre 2 semanas a 3 meses.

Para garantir a segurança alimentar, a 22 de Agosto de 2019, o Secretário da Agricultura William D. Dar emitiu uma Ordem Administrativa DA No. 4, que ordena a todas as Agências Veterinárias e Agrícolas Provinciais e Municipais de todo o país a cumprir fielmente as medidas de segurança alimentar e a quarentena.

Os procedimentos de quarentena:

  • O DA proibiu o transporte de animais vivos, produtos cárneos e sub-produtos a menos que sejam acompanhados por um Certificado de Sanidade Veterinária requerido por um veterinário com licença e por uma autorização de envio emitido pela BAI.
  • Foram estabelecido pontos de controlo nas entradas e saídas de todas as Províncias.
  • A ordem administrativa também ordena que todos os oficiais veterinários e agrícolas informem de imediato a BAI sobre qualquer aumento pouco comum de casos de mortalidade suína, bem como, se se considera necessário, informar os suinicultores sobre boas práticas de criação de animais e da implementação de medidas de biossegurança. Estes incluem a colocação de pedilúvios, desinfecção regular das explorações, vacinação e desparasitação.
  • Desaconselha-se o uso de restos de alimentos na alimentação dos animais.
  • Para garantir a inocuidade dos alimentos, o pessoal da BAI irá inspeccionar os animais levados para o matadouro para detectar febre e outros sinais de doença e eliminará imediatamente todos os animais diagnosticados com doença seguindo os procedimentos standard.
  • Como garantia de qualidade para os consumidores, todas as carnes e produtos cárneos deverão ser acompanhados por um certificado de inspecção do Serviço Nacional de Inspecção de Carnes (NMIS) ou da unidade do Governo local. Estes certificados devem ser apresentados nos postos de vendedores de carne. A carne e os seus produtos que NÃO sejam acompanhados pelo certificado serão apreendidos e eliminados.
  • Será realizado o controlo contínuo e estrito por parte do pessoal da BAI dos frigoríficos, matadouros e estabelecimentos de carne.

Agosto 2019/ DA/ Filipinas.
http://www.da.gov.ph

Artigos relacionados

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

13-Dez-201906-Dez-201929-Nov-201922-Nov-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui