Leia este artigo em:

Castela e Leão reforça as medidas para evitar a PSA

Em Castela e Leão já arrancaram uma série de medidas preventivas entre as quais se deve destacar o reforço dos controlos sanitários dos animais cujo comércio tenha como destino esta região.

2ª feira 26 Novembro 2018 (há 10 meses 21 dias)
gosto

O Director-Geral de Produção Agro-Pecuária e Infraestruturas Agrárias da Junta de Castela e Leão, Óscar Sayagués, participou na 54ª reunião Luso-Espanhola, que se realizou em Santiago de Compostela e que é um dos pontos mais importantes dos encontros e coordenação entre as autoridades portuguesas e espanholas de sanidade animal e vegetal.

O principal objectivo deste encontro é reforçar as acções preventivas que impeçam ou limite a entrada de doenças e/ou pragas vegetais que tenham repercussão na produção agrária e, portanto, na economia das regiões de ambos os territórios.

Um dos pontos principais foi a troca de informação sobre medidas preventivas já em vigor em ambos os países em relação à Peste Suína Africana. Esta doença, que já se encontra presente em dez Estados Membros da União Europeia, preocupa especialmente pela evolução ocorrida nos últimos meses. Neste sentido vão-se procurar estratégias comuns transfronteiriças destinadas a impedir a entrada da doença, tanto em Espanha como em Portugal.

Em Castela e Leão já arrancaram uma série de medidas preventivas entre as quais se deve destacar o reforço dos controlos sanitários dos animais cujo comércio tenha como destino esta região.

Por outro lado, e dado que os javalis têm um papel fundamental na transmissão da doença, a Consejería de Agricultura y Ganadería pediu aos agentes do Serviço de Prevenção da Natureza (Seprona) da Guarda Civil colaboração para o controlo de todos os movimentos de veículos que transportam javalis.

A Comunidade de Castela e Leão reforçou a vigilância epidemiológica e sanitária dos javalis, chegando a recolher amostras de 3000 animais, não obstante, dada a área que esta espécie ocupa, é fundamental que hajam acções coordenadas com Portugal.

Além disso, a Conselheira de Agricultura y Ganadería, Milagros Marcos, já solicitou, no passado mês de Abril, no seio do Conselho Consultivo de Política Agrícola para Assuntos Comunitários, a proibição de importação destes animais da UE para minimizar a possibilidade de difusão da Peste Suína Africana.

Todas estas medidas foram apresentadas em reuniões tidas com representantes do sector suinícola, onde lhes foi transmitida a necessidade de reforçar todos os aspectos de biossegurança nas explorações pecuárias.

Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018/ Junta de Castilla y León/ Espanha.
https://agriculturaganaderia.jcyl.es/

Artigos relacionados

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

11-Out-201904-Out-201927-Set-201920-Set-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui