A minha opinião sobre a quelação

 Duarte Santos

1 14-Out-2011 1:02 (há 7 anos 1 meses 1 dias)

Um mineral quelatado é aquele que está ligado a uma molécula orgânica chamada ligante. Ao formar uma estrutura de anel os minerais não entram  noutras reações químicas tornando-se assim preservados.

Um mineral quelatado é aquele que foi ligado a dois ou mais aminoácidos de proteína hidrolisada. Um mineral quelatado neste estado permite uma fácil passagem através da parede intestinal para a corrente sanguínea, o que resulta em melhoria no metabolismo desse mineral.

Há muitos agentes quelantes. O primeiro a ser criado foi chamado BAL (British anti-Lewisite), que foi desenvolvido para competir no substrato com o arsénio e para impedir os efeitos tóxicos do mineral. Um outro agente quelante mais conhecido é o EDTA (ácido etilenodiaminotetracético).

A complexidade de formar um quelato estável envolve uma ligação molecular com um número de ângulos precisos e dispostos adequadamente para formar a estrutura do anel. As exigências são muito complexas, com ligações covalentes (compartilhamento de electrões entre dois núcleos) e iônicas (electrões com cargas opostas atraem-se); a formação molecular é necessária para o resultado desejado. O peso molecular da estrutura (a soma de todos os seus átomos) tem de ser inferior a 1500 Daltons para permitir a passagem através da parede celular como uma molécula integral. Se ele tem um peso molecular superior a 1500 o composto "deve ser partido antes da absorção, destruindo assim o valor de proteção e efeito de quelação".

Quelato significa "garra >Grego chelè " e minerais ”quelatados” são químicamente ligados. Teóricamente, isso torna-os mais absorvíveis. Na verdade, quando o mineral quelatado atinge o tracto digestivo, o mineral é separado dos aminoácidos pelo processo de digestão e é tratado como qualquer outro mineral. Em vez de serem melhor absorvidos, eles podem até ser menos absorvidos.

Em face do exposto seria de pensar que um mineral quelatado é apenas tão bom como a forma pela qual é manufacturado, e se uma empresa de alimentação decide embarcar cegamente incorporando minerais quelatos nos alimentos, a presunção é de que se os minerais estão quelatados e supostamente mais disponíveis, a quantidade poderia ser reduzida a níveis estrictamente necessários. Se, no entanto, a quelação não é de bôa qualidade, essa quantidade será reduzida ainda mais  devido ao facto de que os minerais não serão capazes de penetrar a parede celular e  entrar na função metabólica, resultadando em deficiência desse mineral.

A pesquisa sobre minerais quelatados tem sido mínima e não há documentação suficiente suportando evidência de que os minerais quelatados são absorvidos de forma mais rápida ou melhor do que os não quelatados. Não há nenhuma razão para pagar preços mais altos por minerais quelatados, pelo menos até que mais pesquisa e melhores processos de fabricação estejam disponíveis.
Nem todos os nutrientes, especialmente todos os minerais, utilizados em formulações são totalmente absorvidos. É impossível prever a quantidade de mineral que será absorvida. Algumas das razões que afectam a absorção incluem, entre outros: o medicamento, a saúde, outros nutrientes no tracto digestivo, idade e disponibilidade de vitaminas.

As vitaminas não podem ser quelatadas, mas podem fazer parte do suplemento contendo minerais quelatados.
 

 Ggg

2 15-Ago-2016 0:09 (há 2 anos 3 meses)

A mensagem foi censurada pelo moderador/a do forum.

Só os utilizadores registados podem colocar mensagens no fórum

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui