Leia este artigo em:

Morte súbita de porcas de reposição poucos dias após a chegada à exploração

Os cadáveres apresentavam boa condição corporal e pronunciada cianose na zona ventral do abdómen e do pescoço.

História do caso

Em Maio de 2014, duas das três porcas de reposição, que tinham morrido na noite anterior, foram transferidas para a unidade epidemiológica de campo da Universidade de Veterinária de Hannover para um exame patológico. As porcas faziam parte de um grupo de 25 porcas de reposição com 180 dias de idade. O grupo tinha nascido numa exploração dinamarquesa e tinha sido criado numa exploração do norte da Alemanha. Uma semana antes da sua morte, tinham sido enviadas desta última exploração. Durante o exame realizado pelo veterinário da exploração, as porcas não afectadas do grupo não apresentaram tosse ou diarreia nem outros sinais clínicos de doença. O veterinário da exploração também descartou razões ambientais na morte das três porcas.

 

Descobertas patológicas

Ambos cadáveres apresentavam boa condição corporal e pronunciada cianose na zona ventral do abdómen e pescoço. Os músculos esqueléticos, especialmente o M. longissimus dorsi e o M. semimembranosus, apresentavam áreas pálidas, pouco flexíveis e friáveis (figura 1). O miocárdio de ambas porcas também tinha alterações esbranquiçadas localizadas (figura 2). Além disso, havia petéquias subepicárdicas multifocais. Numa das porcas também se detectou uma pleurite fibrinosa leve e local bem como nódulos necróticos totalmente encapsulados em ambos lóbulos diafragmáticos do pulmão. O estômago de ambas porcas continha ração seca. Não se encontraram lesões patológicas na cavidade abdominal, intestinos, fígado, baço, rins, bexiga, cérebro nem ossos.

Palidez pronunciada del M. semimembranosus

Figura 1: Palidez pronunciada do M. semimembranosus

Alteraciones brillantes localizadas del miocardio

Figura 2: Alterações esbranquiçadas localizadas no miocárdio

 

Recolha de amostras

A partir das descobertas macroscópicas, especialmente as alterações do músculo esquelético, suspeitou-se que se tratava de um caso de deficiência de vitamina E/selénio. Devido a este facto, fixaram-se amostras de M. longissimus dorsi e M. semimembranosus em formalina e enviaram-se para o laboratório (Lab 1) para um exame histopatológico. Os nódulos necróticos encapsulados detectados em ambos lóbulos diafragmáticos de uma das porcas são considerados típicos de infecção crónica por Actinobacillus pleuropneumoniae, que provavelmente não foi a causa da morte. Não obstante, recolheram-se duas amostras de tecido pulmonar (alterado e não alterado) e uma zaragatoa do epitélio bronquial para análise bacteriológica.

 

Recomendações para o veterinário da exploração

Segundo as descobertas patológicas, o veterinário da estação de campo recomendou injectar vitamina E e selénio às restantes porcas.

 

Diagnóstico laboratorial

Detectou-se A. pleuropneumoniae no tecido pulmonar necrótico e no bronquio mediante cultivo bacteriano. A amostra de tecido pulmonar sem alterações patológicas foi negativa a bactérias patogénicas. Nas amostras de músculo esquelético e de miocárdio fixadas em formalina não se encontraram lesões microscópicas que confirmassem a suspeita de deficiência de vitamina E/selénio.

 

Interpretação das descobertas macroscópicas e microscópicas

Ao contactar de novo com o veterinário da exploração este informou-nos que, após o tratamento com uma emulsão de vitamina E/selénio, não morreram mais porcas na exploração. Por esta razão, e pelas importantes descobertas macroscópicas típicas de miopatias degenerativas, manteve-se a suspeita de deficiência de vitamina E/selénio. Para o confirmar, as amostras de músculo esquelético e miocárdio fixadas em formalina foram enviadas para o Instituto de Veterinária Patológica e Forense da Universidade de Veterinária de Viena para um segundo exame histopatológico.

 

Diagnóstico final

No segundo exame histológico das amostras de músculo esquelético, os patólogos do Instituto de Veterinária patológica e forense detectaram alterações em células musculares isoladas que apresentavam diferentes etapas de degeneração das miofibras. Algumas fibras musculares estavam inchadas e apresentavam uma perda de estriado muscular. Outras partes dos músculos apresentavam evidências de necrose aguda das miofibras (figura 3). As descobertas microscópicos do miocardio coincidiam com uma falha cardíaca aguda. Estes resultados confirmaram as descobertas macroscópicas caracterizados por palidez dos músculos e fibras pouco flexíveis e friáveis que levantaram a suspeita de degeneração muscular nutricional principalmente causada por uma deficiência de vitamina E/selénio.

Diferentes etapas de degeneración/necrosis de miofibras

Figura 3: Diferentes etapas de degeneração/necrose de miofibras (de tumefacção moderada com perda de estriado muscular até à desintegração completa e início de reabsorção). Bar=80µm

 

Conclusões

  • A morte súbita em porcas pode ser causada por uma deficiência de vitamina E/selénio ainda que os referidos nutrientes, normalmente, se suplementem na dieta. Nas zonas geográficas nas que se sabe que há plantas e solos com baixos níveis de selénio (por exemplo, nos Países Escandinavos) tem que se investigar esta causa quando aparece uma deficiência de vitamina E/selénio em porcos. Além disso, a vitamina E pode destruir-se por oxidação, se a ração se armazena durante longos períodos de tempo em condições inadequadas.
  • Este caso enfatiza que a suspeita baseada em observações clínicas e descobertas macroscópicas deve manter-se inclusive quando esta não se confirma após exames detalhados nas primeiras provas.

Casos Clínicos

Doença dos edemas em porcos de engorda de 70-80 kg27-Abr-2015 há 4 anos 6 meses 24 dias
Controlo de Actinobacillus pleuropneumoniae11-Fev-2015 há 4 anos 9 meses 9 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags