Leia este artigo em:

Episódio de elevada mortalidade nas baterias

A sintomatologia nervosa ​​caracteriza-se por alguns casos de meningite e opistótonos, enjoos e postração grave num grande número de animais. A necropsia mostra em todos os casos uma congestão pulmonar grave e uma enterite de gravidade variável com afectação mais ou menos importante dos gânglios linfáticos mesentéricos.

6ª feira 5 Outubro 2012 (há 6 anos 1 meses 9 dias)
gosto

Descrição da exploração

Trata-se de um sítio 2 onde entram leitões de 21 dias de vida procedentes de um sítio 1 situado a uns 500 km de distância. O sítio 2 enche-se com 2 lotes de 1000 leitões desmamados, com sete dias de intervalo. O presente caso clínico aconteceu a 21 e a 28 de Junho de 2012. O estado sanitário do sítio 1 é o seguinte: PRRS +, Mycoplasma Hyopneumoniae +, Circovirus +, App +, Hps +, Steptococcus Suis Tipo 2 +, Aujeszky -, Sarna -. No sitio 2 realiza-se um maneio tudo dentro - tudo fora.

A exploração em questão pertence a um sistema de produção integrada que dispõe de uma grande quantidade de dados anamnésicos relativos aos porcos e à sua procedência. Os dados indicam que o agente patogénico que se manifiesta mais comumente é Strepococcus Suis Tipo 2 e por isso a medicação estratégica que se adopta regularmente é aquela que tem em conta sobretudo este facto e o risco sempre presente de enterite devida a E. Coli. Os leitões chegam regularmente vacinados contra o PCV2 e Mycoplasma hyopneumoniae. A exploração é positiva para PRRS.

O esquema alimentar e a medicação em uso é a seguinte:

1ª semana (1,5 Kg/cabeça): Pré-starter + 3000 ppm ZnO e Amoxicilina na água de bebida
2ª-3ª semana (6 Kg/cabeça): Link feed + 600 ppm Amoxicilina e 180 ppm Colistina
4ª-6ª semana: Starter + 3000 ppm ZnO
7ª-9ª semana: Starter sem medicação

CalendarioAparecimento do caso e primeiras acções (dias 0-7)

A 3 e 4 de Julho apareceram alguns leitões com sintomatologia nervosa: conhecendo a origem dos animais adoptou-se uma terapia injectável com Amoxicilina aos leitões afectados.

Durante a visita de 6 de Julho realizou-se a necropsia de dois leitões: observou-se uma enterite leve com afecção linfonodal. Alguns animais foram enviados para o laboratório para um diagnóstico mais preciso e, entretanto, utilizou-se gentamicina na água potável.

Durante o Domingo 8 e 2ª feira 9 o número de animais com sintomatologia nervosa aumentou 20%: passou-se à terapia na água com Amoxicilina e injectaram-se com Amoxicilina todos os animais (2000 animais aproximadamente). Nesse momento o número de leitões mortos era 26 dos 2025 entrados (1,28%). Como pode observar-se no calendário, no dia 5 eram 14, enquanto que entre o Domingo 8 e a 2ª feira 9 morreram outros 12 animais. A sintomatologia nervosa ​​caracteriza-se por alguns casos de meningite e opistótonos, enjoos e prostração grave num grande número de animais.

A necropsia mostrou em todos os casos uma grave congestão pulmonar e enterite de gravidade variável com uma afecção de mais ou menos importância dos gânglios linfáticos mesentéricos.

congestión pulmonar grave y una enteritis de gravedad variable con afectación de más o menos importancia de los ganglios linfáticos mesentéricos.

Diagnóstico e medidas tomadas (dia 8)

No dia 10 de Julho pela manhã a sintomatologia não mostrou sinais de melhoria e inclusive havia novos porcos com os mesmos sintomas. Por último, via telefónica o laboratório de diagnóstico informou que se isolou E. coli hemolítica caracterizada por um antibiograma que oferecia poucas soluções.

Amostra 1 INTESTINO Identificação
Parâmetro/método Resultado Unidade de medida Incerteza Limite Início Fim
Patogénicos gastro-intestinais Escherichia coli hemolítico       06/07 11/07
Microbiológico: MI MD 12 rev. 0 de 9/12/04            
             
Antibiograma Ver anexo       09/07 11/07
Kirby-Bauer: MI MD 08 rev. 0 de
26/11/04
           
             
Amostra 2 INTESTINO Identificação
Parâmetro/método Resultado Unidade de medida Incerteza Limite Início Fim
Patogénicos gastro-intestinais Escherichia coli hemolítico       06/07 11/07
Microbiológico: MI MD 12 rev. 0 de
9/12/04
           
             
Amostra 3 CABEÇA Identificação
Parâmetro/método Resultado Unidade de medida Incerteza Limite Início Fim
Streptococcus suis Negativo       06/07 11/07
Microbiológico: MI MD 06 rev. 0 de
15/11/04
           
             
Amostra 4 CABEÇA Identificação
Parâmetro/método Resultado Unidade de medida Incerteza Limite Início Fim
Streptococcus suis Negativo       06/07 11/07
Microbiológico: MI MD 06 rev. 0 de
15/11/04
           

ANTIBIOGRAMA ANEXO

Material: intestino porco

Amostra nº 1 Ident. Microorganismo Antibiótico Resultado
    Escherichia coli

Enrofloxacina
Marbofloxacina 2
Amoxicilina clavulânico
Penicilina
Trimetroprim + sulfametoxazol
Aminosidina
Amoxicilina
Apramicina
Colistina
Flumequina
Gentamicina
Tulatromicina

I
I
R
R
R
R
R
R
R
R
R
I

Legenda: R=Resistente; I=Intermédio; S=Sensível

Após o relatório do laboratório foram injectados todos os leitões com Enrofloxacina com uma nova formula que garantia 48 horas de cobertura, associada a uma solução reidratante subcutânea para os porcos em estado mais grave. Nesse mesmo dia enviaram-se vários animais mais para outro laboratório de diagnóstico mais especializado que o primeiro.

Ao mesmo tempo, dada a limitada informação do antibiograma, decidiu-se administrar na água um produto à base de ácido oxolínico que, pela experiência do veterinário, tinha dado bons resultados em casos similares. Ao mesmo tempo adoptou-se também uma ração com alto conteúdo de fibra e medicado com 3000 ppm de ZnO.

Evolução do caso, novas medidas (dias 9 - 14)

Durante os dois dias seguintes continuou a mortalidade nos porcos já afectados e apareceu um que outro caso novo. As perdas totais superavam já os 10% e a maioria dos animais ingeriam muito pouca comida e o consumo de água era escasso. Decidiu-se suspender a medicação na água e passou-se a fornecer através da água um produto reidratante/desintoxicante à base de sais minerais, açúcares, aminoácidos e vitaminas com a finalidade de "alimentar" os animais e, especialmente, para restaurar o círculo vicioso> consumo de água> ingestão de alimentos> consumo de água.

O consumo de água retornou à normalidade, o consumo de alimento começou a aumentar e na 2ª feira 16 de Julho um grupo de animais começou a mostrar sinais de retorno à normalidade: a mortalidade, contudo, chegou a mais de 15%. Os porcos afectados e severamente prostrados quase sempre acavaram por morrer às 48-72 horas. Recolheram-se amostras de animais e vísceras que foram enviadas para o laboratório de diagnóstico.

Confirmação dos resultados laboratoriais

O resultado do laboratório em relação com o envio de amostras de 10 de Julho mostra, como no primeiro caso, enterite, linfoadenite e congestão pulmonar. Isolou-se Streptococcus suis do cérebro de um porco e do endocárdio de outro.

Material conferido: ANIMAL VIVO/CARCAÇA Espécie: SUÍNA
Motivo do envio: Diagnóstico
Numero de amostras: 5
Condições do material fornecido: Idóneo

RESULTADOS DAS ANÁLISES

1 Análise: Exame anatomopatólogico animais de tamanho médio-pequeno
Técnica: Anatomopatológico
Método de Análise: NK 2629
Amostras: 1-5
Resultados: Congestão pulmonar. Hiperplasia e congestão dos nódulos linfóides mesentéricos, para a amostra: 1
Congestão pulmonar. Hiperplasia folicular do cólon. Hiperplasia dos nódulos linfáticos mesentéricos. Congestão dos vasos meningeos e cerebrais, para a amostra: 2
Edema pulmonar. Hiperplasia dos nódulos linfáticos mesentéricos, para a amostra: 3
Edema pulmonar. Congestão dos vasos cerebrais e meníngeos para a amostra:4
Perihepatite fibrinosa. Periepicardite fibrinosa, endocardite úlcero-poliposa para a amostra: 5

2 Análise: Exame bacteriológico
Técnica: Microbiológica
Método de Análise: MP 01/181 rev. 0
Às amostras: 1-5
Resultado: Negativo para agentes patogénicos nas amostras: 1, 2, 3
Streptococcus suis no cérebro na amostra: 4
Streptococcus suis no endocárdio na amostra: 5

3 Análise: PRRS: agente etiológico
Técnica: PCR
Método de Análise: NK 1651
Às amostras: del n.1 al n.5 (no pool)
Detalhe: Pool Nr.1
Resultado: Não se demonstra presença

4 Análise: Doença de Aujeszky: agente etiológico
Técnica: PCR
Método de Análise: NK 2086
À amostra: 2
Resultado: Não se demonstra presença

5 Análise: Encefalomiocardite cardiovirus: agente etiológico
Técnica: PCR
Método de Análise: MP 09/051 rev. 0
Às amostras: de n.1 à n.5 (no pool)
Detalhe: Pool Nr.1
Resultado: Não se demonstra presença

6 Análise: Antibiograma
Técnica: Kirby-Bauer
Método de Análise: NK 122
Agente Etiológico: Streptococcus suis
Amostra: 5
Sensível a: Amoxicilina, Amoxicilina + Ac.Clavulânico, Ampicilina, Cefquinoma, Ceftiofur, Tiamulina, Tilosina
Resistente a: Cefalexina, Lincomicina, Penicilina, Tetraciclina, Trimetoprim + Sulfonamidas

7 Análise: Exame bacteriológico
Técnica: Microbiológica
Método de Análise: MP 01/103 rev. 1
Amostra: 2
Ausência

As siglas MP ou NK identificam um `Método de análise interno`.

*** FIM DO RELATÓRIO ***

Nos dias sucessivos aos resultados relacionados com as amostras enviadas ao laboratório no dia 16 emerge a presença de várias estirpes de E. Coli, hemolítica ou não; a genotipificação destas estirpes mostra a presença dos genes Stb e LT (ainda que a diarreia nunca tenha sido um sintoma dominante), e especialmente dos genes VT2.

 

Material conferido: ANIMAL VIVO/CARCAÇA/ individuos de cerca de 40 dias de vida
Espécie: SUÍNA - BATERIAS
Motivo do envio: Diagnóstico
Número de amostras: 5
Data das amostras: 16/07/2012
Condições do material recebido: Idóneo

RESULTADOS DAS ANÁLISES

1 Análise: Exame anatomopatólogico animais de tamanho grande
Técnica: Anatomopatológico
Método de Análise: NK 2627
Às amostras: 1-5
Resultados: enterite, linfoadenite e congestão pulmonar, para as amostras: 1, 2, 3, 4, 5

2 Análise: Exame bacteriológico
Técnica: Microbiológica
Método de Análise: MP 01/181 rev. 0
À amostra: 1
Resultado: E.coli não hemolítica (K88 NEGATIVOS) nas amostras 1,2,3,4.
Presença de E.coli hemolítico na amostra 5 (K88 NEGATIVO).
Não se demonstra presença de Salmonella em nenhuma das amostras.
Presença de Streptococcos no cérebro da amostra n. 4, as restantes amostras são negativas, para a amostra: 1

3 Analise: Genotipificação E.coli enterotoxigénica (ETEC)
Técnica: PCR Multiplex
Método de Análise: NK 2405
À amostra: 5
Resultado: Não se demonstra a presença para a amostra analisada

4 Análise: Genotipificação E.coli enterotoxigénica (ETEC)
Técnica: PCR Multiplex
Método de Análise: NK 2405
Sobre las muestras: do n.1 ao n.4 (no pool)
Detalle: Pool Nr.1
Resultado: Demonstrada a presença dos genes Stb e LT

5 Análise: Gene/genes codificantes de verotoxinas (VTEC) Escherichia coli
Técnica: PCR Real Time
Método de Análise: MP 09/109 rev. 1
À amostra: 1
Resultado: Presença do gene VT2 para a amostra analisada

6 Análise: Antibiograma
Técnica: Kirby-Bauer
Método de Análise: MP 01/068 rev. 0
Agente Etiológico: Escherichia coli
Amostra n°: 1
Sensível a: Aminosidina, Cefalexina, Ceftiofur, Colistina, Neomicina
Resistente a: Amoxicilina, Amoxicilina + Ác.Clavulánico, Apramicina, Danofloxacina, Enrofloxacina, Florfenicol, Flumequina, Gentamicina, Marbofloxacina, Penicilina, Espectinomicina, Tilmicosina, Trimetoprim + Sulfonamidas

7 Análise: Antibiograma
Técnica: Kirby-Bauer
Método de Análise: MP 01/068 rev. 0
Agente Etiológico: Escherichia coli hemolítico
Amostra n°: 5
Sensível a: Apramicina, Ceftiofur, Flumequina, Gentamicina
Resistente a: Aminosidina, Amoxicilina, Amoxicilina + Ác.Clavulánico, Cefalexina, Colistina, Danofloxacina, Enrofloxacina, Florfenicol, Marbofloxacina, Neomicina, Penicilina, Espectinomicina, Tetraciclina, Tilmicosina, Trimetoprim + Sulfonamidas

8 Análise: Antibiograma
Técnica: Kirby-Bauer
Método de Análise: MP 01/068 rev. 0
Agente Etiológico: Gen. streptococcus
Amostra n°: 4
Sensível a: Amoxicilina, Amoxicillina + Ác.Clavulánico, Ceftiofur
Intermedio a: Trimetoprim + Sulfonamidas
Resistente a: Ampicilina, Cefalexina, Danofloxacin, Enrofloxacin, Eritromicina, Lincomicina, Marbofloxacina, Penicilina, Espiramicina, Sulfadiazina Tetraciclina, Tilosina

ESPECIFICAÇÕES DA ANÁLISE

Análise: Genotipificação E.coli enterotoxigénicai (ETEC) Técnica: PCR Multiplex Método de Análise: Não codificado
O método implica a detecção de genes que codificam para K99, K88, 987P, F41, F18, Sta, Stb e LT.

Análise: Gene/genes codificadores de verotoxina (VTEC) Escherichia coli Técnica: PCR Real Time Método de Análise: MP 09/109 rev. 1
O método detecta a presença dos genes VT1, VT2 e eae.

CONSIDERAR NEGATIVO para VTEC só se o resultado for um dos seguintes casos:
- ausência
- presença só do gene VT1
- presença só do gene eae

A sigla MP ou NK identifica um `Método de análise interno`.

*** FIM DO RELATÓRIO ***

Resolução e conclusões

A taxa de mortalidade começa a diminuir de maneira significativa, mas o número de leitões que já não podem recuperar uma vida produtiva é muito alto: no dia 19 levou-se a cabo a eutanásia destes animais. A 27 de Julho o número de porcos mortos era 442 dos 2025 que entraram (21,83%).

Mortalidade

Desde o momento que os leitões são parte de um sistema de produção integrada a preocupação principal foi a relativa aos grupos de leitões desmamados mais tarde no mesmo sítio 1: até ao momento não se observou nada anormal.

Continuamos, pois, com a eterna pergunta que não encontra uma resposta convincente: de onde veio uma E. Coli como agente patogénico? e o próximo desafio será o de avaliar o que se vai passar com os mesmos porcos da mesma fonte no mesmo sítio 2.

Sem dúvida que vimos o que podia causar uma grave enterotoxémia por E. Coli com animais fortemente abatidos que não podem levantar-se nem para comer nem para beber. Sob esta situação, o antibiótico administrado na água ou no alimento não chega ao seu destino. A reidratação ajudou os animais a porem-se de pé, provavelmente devido a que a água açucarada os animou a beber. Se se começa a beber e a comer o antibiótico fará o seu efeito rapidamente.

Casos Clínicos

Úlceras gástricas agudas14-Set-2012 há 6 anos 2 meses

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags