Diarreia devida principalmente a Clostridium

As diarreias podem ser provocadas por clostridium, Neste caso foi isso que ocorreu. Vê como se resolveu o problema

5ª feira 28 Julho 2005 (há 13 anos 21 dias)
gosto

Descrição da exploração


O caso presente apareceu numa exploração de ciclo fechado com 150 porcas situada na Bretanha francesa.

O maneio realiza-se em bandas de 3 semanas e os animais são desmamados aos 28 dias de vida.

As maternidades são de 6 salas com 10 lugares cada e os leitões ficam alojados na maternidade até às 3 semanas post-desmame já que duas das salas equivalem a uma transição.

A reposição realiza-se mediante a compra de primíparas e a sua incorporação nas bandas costuma ser bastante irregular.

Relativamente à alimentação, a exploração fabrica a sua própria ração para mães e porcos de engorda e compra a ração de 1ª e 2ª idade.

A água que utiliza procede de um furo e é adicionado cloro.

Relativamente ao estatuto sanitário, a exploração é negativa a Aujeszky e positiva para PRRS. O protocolo contra a sarna é insuficiente já que há casos em porcas.

O plano vacinal é o seguinte:

Mães

• Vacinadas contra a Aujeszky, parvovirose, mal rubro e rinite atrófica além de uma autovacina contra Streptoccocus suis.

• A vacinação contra o PRRSV, realizada nas primíparas, já não se realiza visto que o produtor não a considera eficaz.

Leitões

• Vacinados contra micoplasma e Aujeszky.

Outros

• Três vezes por ano realiza-se vermifugação nas porcas.

• Os leitões recebem uma injecção de amoxicilina ao nascimento e de toltrazurilo durante a primeira semana de vida.




Aparecimento do caso


Após o aparecimento repentino de diarreias neonatais em todo o tipo de ninhadas e de esmagamentos e vendo que os tratamentos tradicionais (injecção com espiramicina nas porcas e colistina oral ou injecção de amoxicilina nos leitões) não dá resultados, o suinicultor decide avisar o veterinário. Ainda que as mães não pareçam doentes, observam-se dificultades na descida do leite.


Visita à exploração e primeiras medidas tomadas

Visita à exploração (dia 1)

As porcas parem de forma espontânea excepto se os partos forem ao fim de semana, em que se lhes provoca o parto. Os dados reprodutivos da exploração são normais, com um índice de fecundidade satisfatório e uma prolificidade perto dos 14 nascidos totais. Contudo, o número de leitões desmamados é baixo (9) devido aos problemas na descida do leite e à presença das diarreias neonatais.

As diarreias aparecem aos 3 dias de vida e de forma intensa. O aspecto dos leitões á "espectacular" já que apresentam uma coloração amarelada devido à diarreia e a pele apresenta rugas devido à desidratação.

As maternidades são relativamente velhas e, devido à presença de alguns bebedouros defeituosos, em alguns casos retirou-se a compartimentação para permitir beber aos leitões.

Nos pavilhões de baterias e engorda, onde o tipo de construção não permite trabalhar em bandas únicas por salas, devido a um problema de coerência no tamano das salas, há presença de Síndorma de Emagrecimento (PMWS) com uma deterioração do aspecto dos animais que aparece no final do post-desmame oi ínicio da engorda. Observa-se também a presença de rinite e tosse na engorda assim como diarreias de cor castanha. O veterinário decide realizar uma necrópsia em 2 leitões realizando as seguintes observações:

• Presença de estômagos vazios.

• Poucas lesões macroscópicas ao nível intestinal.

• Importante edema ao nível do mesocólon.


Medidas tomadas à espera dos resultados do laboratório

• Recolhe-se uma amostra da água para posterior análise.
• Aumento do controle da ingestão de colostro para melhorar os índices de sobrevivência após o parto.
• Injecção de tiamulina em vez de amoxicilina nos leitões após o parto devido à suspeita de presença de Clostridium difficile após a observação de edema do mesocólon e de presença anterior deste gérmen na exploração quando há um ano se deram casos de diarreia.

Devido aos problemas de lactação e de descargas vulvares nas porcas decidiu-se administrar marbofloxacina às porcas no momento do parto.


Análise e diagnóstico do laboratório





Decide-se enviar dois leitões para o laboratório. Os resultados apresentam presença de isolados de Escherichia coli não hemolítica e de Clostridium perfringens nas fezes.



A tabela seguinte apresenta os factores de virulência e de fixação para Escherichia coli:

STa
STb
K99
987P

F41

Negativo
Negativo
Negativo
Negativo
Negativo

Também se observa:

• ELISA rotavirus: negativo (sobre fezes)
• ELISA Clostridium difficile (toxina): positivo
• A PCR para toxinas de Clostridium perfringens apresenta:

Toxina alfa
Toxina beta

Toxina beta 2

Positivo
Negativo
Positivo

• Análise bacteriológica da água: potável

Também se recolheram amostras de sangue nas baterias, engorda e porcas para conhecer o estatuto relativamente à PRRS.


Observa-se uma circulação viral na exploração que pode classificar-se como instável. A contaminação das primíparas é precoce e os porcos de engorda são muito positivos.


Tratamento e evolução

Protocolo terapêutico

• Leitões: injecção sistemática no momento do nascimento com ceftiofur ou tiamulina (para comparação).
• Porcas: injecção de marbofloxacina após o parto para solucionar os eventuais problemas de lactação. Intervenção injectável com tiamulina nos leitões após o aparecimento de sintomas.

Prevenção

• Vacinação anti clostridios.
• Recomenda-se retomar a vacinação contra o PRRSV pelo menos nas primíparas (este procedimento não se realizará de forma imediata).

Resultados obtidos e evolução do caso

O veterinário mostra-se perplexo ao observar que nas bandas onde se instaurou o protocolo antibiótico e a vacinação contra clostridios não se observa uma grande melhoria relativamente às precedentes. Crê que parte deste resultado pode ser devido à presença de PRRS.

Devido ao facto de que as maternidades são velhas e difíceis de desinfectar, o veterinário decide, a modo de prova, realizar uma desinfecção por termonebulização com um desinfectante à base de peróxidos como complemento da desinfecção com espuma à base de glutaraldeído e amónios quaternários.

Após obter uns primeiros resultados espectaculares decide desinfectar as restantes salas utilizando o mesmo protocolo.

A presença de diarreias diminuiu significativamente até quase desaparecer e manteve-se ainda que o suinicultor não tenha podido comprar o termonebulizador e retomou o protocolo de limpeza e desinfecção clássico.

Com o passar do tempo, apareceram alguns casos novos, em particular sobre leitões de primíparas mas puderam ser controlados mais facilmente em comparação com os primeiros episódios.


Diagnóstico

O diagnóstico definitivo é diarreia devida principalmente à presença de clostridios agravada pela presença de PRRS com, provavelmente, uma importante contaminação dos leitões relacionada com a persistência de esporos no meio exterior.


Comentários

O caso aparece numa exploração de 150 porcas situada na Bretanha francesa. O conjunto da exploração encontra-se desestabilizado, excepto os parâmetros reprodutivos (só com irregularidades nos resultados entre bandas). O aparecimento das diarreias se foi de uma forma espectacular ainda que finalmente a mortalidade dos leitões não tenha sido tão importante como fazia prever o mau aspecto dos animais.

Após o aparecimento das diarreias visita-se a exploração e observa-se a presença de outros problemas na exploração como a presença de PMWS ou a provável circulação de PRRS.

Na visita constata-se que não se respeitam de forma global os príncipios de limitação da contaminação (várias ninhadas juntas na maternidade, 2 bandas numa mesma sala de baterias...).

O aspecto dos animais e os resultados da necrópsia (edema ao nível do mesocólon) que se orientaram para a presença de Clostridium difficile, fizeram pensar que os resultados do laboratório dariam lugar a uma associação de gérmes.

As medidas tomadas foram as clássicas com a vacinação para clostridios que deu bons resultados ao veterinário em vários casos. A administração de tiamulina foi resultado de várias experiências de campo onde esta foi a única molécula que se mostrou eficaz contra Clostridium difficile. Depois, diferentes experiências levaram o veterinário a tratar antes as porcas com tiamulina por via oral durante o parto.

O efeito da termonebulização foi muito bom, bem para lá dos esperados pelo próprio veterinário.

A exploração não voltou a ter uma situação tão dramática devida a diarreias neonatais. O suinicultor manteve uma vacinação anticlostridio de segurança. Apareceram, à posteriori, alguns casos raros de diarreias em leitões neonatos débeis por circulação de PRRSV.

Casos Clínicos

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags