Utilização das proteinas de fase aguda como biomarcadores

Quando os porcos são confrontados com uma situação de stress ameaçante, reagem de maneiras diversas que podem afectar o comportamento do sistema nervoso autónomo...
5ª feira 19 Junho 2003 (há 15 anos 4 meses 26 dias)
gosto
Quando os porcos são confrontados com uma situação de stress ameaçante, reagem de maneiras diversas que podem afectar o comportamento do sistema nervoso autónomo, neuroendocrino ou sistema imunitário. Esta resposta é conhecida por resposta de fase aguda. Nestas situações é modificada de forma significativa a taxa de síntese hepática das proteínas plasmáticas, denominadas de proteínas de fase aguda (PFA), a concentração destas pode diminuir (PFA-negativas: préalbumina, transferrina, albumina...) ou aumentar (PFA-positivas: proteína C reactiva, amiloide A sérico, alfa1-glicoproteína ácida (GPA), inibidores de proteases, haptoglobina e fibrinogénios).

As proteínas de fase aguda podem actuar como biomarcadores inespecíficos, mas muito sensíveis, de infecção, traumas ou mau maneio. O aparecimento destas proteínas pode inclusive servir para prever o aparecimento destes estados já que a sua concentração se modifica antes do aparecimento dos sinais clínicos. A determinação das PFA pode ajudar a identificar os factores que provocam maior stress nos porcos e, como consequência, avaliar e melhorar os sistemas produtivos, bem como ser utilizada como marcador de qualidade no matadouro garantindo a ausência de situações de fase aguda ao abate causadas durante o transporte ou por infecções.

Investigadores espanhois realizaram um estudo sobre a relação entre as PFA e os rendimentos zootécnicos e a qualidade da carcaça, determinando os níveis de pig-MAP* em explorações de diferente sanidade e maneio, em transportes de diferente duração e qualidade e os níveis de pig-MAP e Haptoglobina em situações de stress induzido.

Os resultados indicaram que:
  • Deve considerar-se a utilização das PFA pig-MAP e haptoglobina como uma ferramenta para avaliar os sistemas produtivos e de qualidade, já que se observa um aumento nas suas concentrações em explorações de baixa sanidade, rendimento e elevada mortalidade. A sua utilização pode ser um complemento ás utilizadas na actualidade (seroperfis, necropsias, análise de sintomas...) para poder determinar qual é a sua origem exacta (infecciosa, maneio ...).
  • Em relação ao transporte a longa distância, os varrascos transportados em condições excelentes mostraram níveis de PFA menores que os observados em varrascos transportados em condições standart. Em relação ao transporte comercial de curta distância não se observaram aumentos significativos nos níveis de PFA, ainda que tenham sido detectados níveis superiores em machos inteiros. Deveria analizar-se se estes resultados se deveram à intensidade do factor stressante ou à falta de tempo para aumentar a concentração das PAF.
  • Em condições de stress induzido (neste estudo, aumento da temperatura e diminuição do espaço em machos inteiros e fêmeas) observa-se um aumento das PAF analizadas de forma que se sugere a sua utilização como marcadores de situações de stress que impliquem diminuição dos rendimentos da exploração.
*pig-MAP é uma PAF de tipo 1 descrita por investigadores da Universidade de Zaragoza (Espanha), a concentração da mesma pode aumentar 20 a 30 vezes em relação à concentração basal (0,3 a 0,8 mg/l )perante uma inflamação experimental provocada pela injecção de óleo de trementina, atingindo o máximo aos dois dias e disminuindo até recuperar os valores originais aos 10 a 12 dias depois do início da resposta de fase aguda.

C. Pinheiro. XVIII Curso de especialização FEDNA 2002

Artigos

Comentário30-Set-2004 há 14 anos 1 meses 15 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui