Leia este artigo em:

Segredo para assegurar a qualidade da água: da origem ao ponto final

Após o aparecimento de problemas recordamo-nos de que, talvez, a água seja a origem dos nossos maus resultados produtivos.

Introdução

Há um tempo atrás uma empresa suína, com a qual colaboro habitualmente, entrou em contacto comigo para que fosse "dar uma vista de olhos" a uma exploração suína em construção, com capacidade para 7.200 lugares de engorda.

À medida que me ía aproximando da exploração em construção pensava na nova exploração, de certeza que tiveram em conta a infra-estrutura da água e que foi projectado um depósito de armazenamento com capacidade suficiente para uns dias, cinco pelo menos, e tiveram em conta que a água deve ser tratada num depósito intermédio concebido para tal. Deste modo, pensando nos meus "de certeza que", qual não é a minha surpresa quando, após ver os silos de ração, contentores para cadáveres, lagoas de efluentes, alimentação automatizada, medicador, mas... e a água? Quando lhes perguntei, levaram-me até um poço e apontaram-me para uns canos que emergiam da terra, entravam no pavilhão e iam para os bebedouros. Iam colocar um clorador que "introduzisse cloro" nos canos para desinfectar a água. Perguntei-lhes se me podiam mostrar as análises da água do poço. Análises? Foi essa a resposta. Mais uma vez, a casa tinha sido começada pelo telhado.

Não é uma historieta, aquilo que acabo de descrever. No ano de 2018, com os passos dados na melhoria da produção suína intensiva, a água continua a ser o aspecto eternamente esquecido.

A água é essencial para a vida de qualquer organismo vivo e os porcos não são excepção, daí a importância de fornecer água corrente de qualidade, “ad libitum” e à temperatura adequada, atendendo às necessidades quantitativas de cada espécie para evitar transtornos orgânicos e produtivos.

Esta afirmação baseia-se no facto biológico de que a água é um componente imprescindível e maioritário da anatomia orgânica dos animais, representando entre 50 e 70% nos adultos e até 90% nos jovens, com as correspondentes variações segundo a espécie, raça, sexo, circunstâncias fisiológicas e tipo de alimentação.

A especial atenção da água dentro do mundo da produção suína é justificada. Entre outras funções podemos destacar:

  1. Serve como veículo de nutrientes
  2. Tem um papel muito importante na regulação da temperatura corporal
  3. Está envolvida directa e indirectamente nos principais equilíbrios porque participa em todos os fenómenos físicos, químicos e biológicos necessários para o desenvolvimento dos processos vitais
  4. A água de bebida é utilizada como via terapêutica por razões de eficácia, eficiência e segurança.
  5. Além disso, não podemos nem devemos esquecer, que é um importante vector de transmissão de microorganismos patogénicos.

Tabela 1. Microorganismos patogénicos que podem ser transmitidos através da água

Bactérias Vírus Parasitas
Campylobacter Adenovirus Helmintas
Eschericia coli Enterovirus Protozoários: Cryptosporidium parvum, Giardia lamblia
Legionella Rotavirus
Salmonella Norovirus
Shigella
Vibrio
Yersinia

Nada mudou dentro do conceito global de alimentação, a água de bebida, "o alimento esquecido", tem que ser de qualidade.

Deve ser aplicado à água o mesmo nível de exigência que ao resto dos alimentos sólidos com o objectivo de assegurar uma correcta nutrição e minimizar as patologias.

O risco mais comum para os porcos, associado à água de bebida, é a contaminação microbiana, cujas consequências são tais que o seu controlo deve ser sempre um objectivo de importância primordial. Deve ser dada prioridade à melhoria, desenvolvimento, controlo e manutenção dos sistemas de abastecimento de água de bebida que signifiquem um risco acrescido para os porcos.

O segredo para assegurar a qualidade da água

Tal como afirmei no início, na maioria das explorações suínas, a casa foi iniciada pelo telhado, após surgirem problemas sejam eles de patologias ou de dificuldades na administração de medicamentos ou na manutenção da limpeza dos canos, lembramo-nos de que, talvez, a água possa ser a origem dos maus resultados produtivos.

Neste ponto decidimos "solucionar o problema da água".

Quase se pode generalizar: as palavras estratégia e inovação, dois conceitos básicos dentro da gestão empresarial, não se aplicam na busca da solução. Normalmente a solução costuma ser "tentativa-erro", "tal pessoa disse-me ou fulano, que é um grande comercial, recomenda-me".

Depósito de armazenamento e distribuição correctamente dimensionado e coberto, essencial em qualquer exploração de porcos.
Depósito de armazenamento e distribuição correctamente dimensionado e coberto, essencial em qualquer exploração de porcos.

O segredo para assegurar a qualidade da água começa no desenho do sistema de distribuição de água –desde a origem até ao bebedouro– no gabinete de engenharia, continua na empresa instaladora e termina na empresa especialista no tratamento de água de bebida. A base da nossa estratégia é a eleição da localização da exloração e, em consequência, da procedência da água. O tipo de abastecimento de água eleito será um gasto que deve ser tido em conta na exploração.

No caso de se partir de uma exploração existente há que decidir a estratégia a usar e, para isso, devem ser recolhidos dados que facilitem a tomada de decisões e o êxito.

Distribuição da água de bebida.
Distribuição da água de bebida.

Se seguida serão enumerados os dados necessários que devem ser tidos em conta para conhecer as nossas necessidades:

Aspecto Dados a considerar para o estudo da qualidade da água de consumo em explorações suínas
Localização da exploração

- Condições climatéricas - escassez / fornecimento de água
- Bacia de captação
- Outros usos da água
- Proximidade de outras explorações
- Núcleos de populações próximas
- Indústrias ou actividades de risco realizadas na bacia de captação que possam potencialmente libertar contaminantes na água de origem

Dados de captação:
  • Águas subterrâneas
- Aquífero confinado ou não confinado
- Características hidrogeológicas do aquífero
- Profundidade de captação
- Profundidade de revestimento e protecção
- Distância do ponto de captação aos pavilhões de produção
- Revestimento da captação
  • Águas superficiais
- Descrição do tipo de massa de água (rio, canal, reservatório...)
- Características físicas da água (turvação, presença de algas, ...)
- Distância do ponto de captação aos pavilhões de produção
- Caudal da água de origem

Depósitos de armazenamento e distribuição

- Capacidade do depósito de armazenamento e/ou distribuição
- Capacidade e número de depósitos nos pavilhões, abertos ou fechados
- Material dos depósitos de armazenamento e distribuição
- Modo de enchimento
- Modo de vazar
- Manutenção e L+D realizada
- Periodicidade dos trabalhos de manutenção e L+D

Sistema de distribuição

- Material do sistema de distribuição
- Comprimento e diâmetro aproximado do sistema de distribuição

- Pressão circulante
- Manutenção e L+D realizada
- Periodicidade dos trabalhos de manutenção e L+D

- Características do contador de água
- Características dos bebedouros

Qualidade da água - Características fisico-químicas e microbiológicas da água de captação
- Características fisico-químicas e microbiológicas da água nos depósitos
- Características microbiológicas da água no ponto de bebida
Tratamento - Operações de tratamento
- Método de aplicação
- Características dos equipamentos
- Sustâncias químicas utilizadas no tratamento da água, dose de uso
- Controlo e acompanhamento do processo de desinfecção

Depois de avaliados os riscos no sistema de abastecimento e distribuição de água são estabelecidas as medidas correctivas necessárias ou as acções a realizar.

No existem tratamentos milagrosos, apenas estratégias baseadas em:

  • conhecimento das instalações;
  • implementação de um plano de manutenção adequado;
  • realização de análises físico-químicas e microbiológicas da água de fornecimento e bebida;
  • uso de substâncias autorizadas para o tratamento da água.

O uso de produtos para o tratamento da água está actualmente legislado no "Real Decreto 902/2018, de 20 de julio". Substâncias para o tratamento da água, do "Real Decreto 140/2003, de 7 de febrero", pelo qual são estabelecidos os critérios sanitários da qualidade da água de consumo humano e, o mais importante, conhecer a qualidade da água que precisamos em função do uso –de bebida, limpeza, refrigeração e abastecimento de medicamentos.

N.T. - A legislação mencionada é a espanhola.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags