Leia este artigo em:

Dias não produtivos (2/2): 16.000 € escondidos na gestação

Após verificar que a exploração perde dias na cobrição das nulíparas, na detecção de porcas vazias em parques e no envio das remessas de porcas para o matadouro, propômos um pacote de medidas …

No artigo anterior expusemos o caso de uma exploração que excede o número de dias produtivos relativamente à média. Após identificar as áreas com deficiências é visitada a exploração, acorda-se com a implementação de um pacote de medidas de controlo e dá-se formação aos operários.

As medidas incorporadas são:

1- Formulário de controlo de cios de nulíparas (figuras 1 e 2). São eliminadas as porcas que não tenham mostrado nenhum cio aos 220 dias.

Formulario de control de celos de nulíparas

Figuras 1 e 2: formulário de controlo de cios de nulíparas

2- Cada porca em jaulas de gestação deve ter a sua ficha identificativa (figuras3 e 4)

2-	Cada cerda en jaulas de gestación debe tener su ficha identificativa

Figuras 3 e 4: fichas de gestação

3- Sistema de molas de cores para identificar, à primeira vista, em que estado produtivo se encontra cada porca:

  • Sem mola nem ficha: porca de banda que ainda não entrou no cio (figura 5)
  • Mola de madeira: porca coberta (figura 6)
  • Mola vermelha: porca vazia por repetição ou aborto (figura 7)
  • Mola azul: nulípara sem cobrir (figura 8)

Sin pinza ni ficha: cerda de banda que aún no ha salido a celo

Figura 5: porcas desmamadas ainda sem cobrirNulípara no gestante Cerda cubierta  Nulípara sin cubrir

Figura 6, 7 e 8: da esquerda para a direita: nulípara não gestante (repetida ou abortada), porca coberta e nulípara sem cobrir.

6- Controlos com ecógrafo a todas as porcas soltas aos 60 e 80 dias de gestação, a partir dos 80 dias só se passa o ecógrafo à porca que suscite dúvidas com simples observação (figuras 9, 10 e 11).

formulario control de estaciones de alimentación

Figura 9: formulário controlo de estações de alimentação

operario confirmando la gestación con ecógrafo en las estaciones de alimentación

Figuras 10 e 11: funcionário fazendo a confirmação da gestação com ecógrafo nas estações de alimentação

5- Detecção de cio diária nos parques de alimentação, especialmente cuidadosa entre os 40 e 60 dias da realização do primeiro controlo de ecógrafo.

6- Controlo a cada 3 meses de todas as porcas da exploração mediante o “censo da exploração” para comprovar que coincidem o que está listado e as porcas presentes na exploração.

Os resultados dos controlos vão sendo estudados periodicamente e, depois de fechado o ano, comparam-se com os do ano anterior para avaliar e quantificar a eficácia completa do pacote de medidas de controlo aplicadas. Globalmente foi obtida uma descida média de 5,2 dias/evento (gráfico 5), que se explica principalmente por 3 componentes (gráficos 5, 6 e 7):

  1. Detecção correcta de cios de nulíparas
  2. Detecção precoce de porcas vazias nas estações
  3. Planificação melhorada das remessas para o matadouro

comparativa de DNP por suceso entre el año 2012 (azul) frente al año siguiente una vez implementadas las medidas de control (verde).

Gráfico 5: Comparação de DNP por evento entre o ano 2012 (azul) em relação ao ano seguinte
uma vez implementadas as medidas de controlo (verde).

1. Detecção correcta de cios de nulíparas. A idade à cobrição desce até se concentrarem mais de 80% das cobrições entre os 230 e 260 dias, em relação ao ano 2012 em que apenas 54% das nulíparas eram cobertas com essa idade (gráfico 6)

comparativa de edad a la primera cubrición entre el año 2012  y 2013

Gráfico 6: Comparação de idade à primeira cobrição entre o ano 2012 e 2013

2. Detecção precoce de porcas vazias nas estações de alimentação tanto por repetição como por perda da gestação e correcta planificação da remessa de porcas descartadas para o matadouro, conseguem-se descidas de entre 13,8 e 26,1 dias por cada evento. (gráfico 7)

Comparativa de DNP de los principales sucesos de cerdas gestantes entre el año 2012  y 2013

Gráfico 7: Comparação de DNP das principais ocorrências em porcas gestantes entre o ano 2012 e 2013

Uma redução média de DNP de 5,2 dias por ocorrência não parece muito importante inicialmente mas, feito o cálculo económico derivado, é encontrada uma poupança muito notável para uma exploração deste tamanho.

O total de eventos no ano 2012 é de 1528 e no ano 2013 é de 1518. Os cálculos são:

Ano 2012

1528 ocorrências * 28,3 DNP * 2,1€/dia= 90.809,04 €

Ano 2013

1518 ocorrências * 23,2 DNP * 2,1€/dia= 73.956.96 €

O dinheiro poupado graças às medidas de controlo estabelecidas na gestação é de 16.852,08 €.

O êxito deste tipo de intervenções está garantido sempre que haja uma consciêncialização prévia, tanto dos funcionários que vão realizar o trabalho como da gerência, para asumir que, por exemplo, a compra de um ecógrafo não é um gasto mas sim um investimento, de contrário será um fracasso.

Para incentivar o produtor foi feita uma estimativa prudente sobre os benefícios a priori: “se realizarem estes controlos, vão poupar dinheiro para comprar 10 ecógrafos”. Afinal, após estes resultados, poderiam ter comprado 17.

Uma vez mais, a correcta análise dos dados após informação permite-nos tomar decisões acertadas dirigidas a melhorar os resultados produtivos e económicos nas explorações.

Os materiais expostos neste artigo estão à sua disposição, assim como todos os detalhes dos procedimentos emprgues (clique aquí)

Artigos relacionados

Artigos

A natureza é sábia II22-Set-2014 há 5 anos 25 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags