Leia este artigo em:

Resposta cortisol à ACTH em porcos, heredabilidade e influência da globulina fixadora de corticosteróides

Os resultados são úteis na selecção genética dos animais para explorar as consequências sobre a robustez e os caractéres produtivos.

3ª feira 29 Março 2016 (há 3 anos 8 meses 16 dias)
gosto

Na investigação das bases biológicas da robustez, foi realizado um estudo para (i) determinar a heredabilidade da resposta de cortisol à ACTH em porcos jovens, utilizando o método de estimativa por máxima verosimelhança restringida aplicado a um modelo animal de caractéres múltiplos e (ii) estudar as relações entre os níveis basais e estimulados de cortisol com a globulina fixadora de corticosteróides (CBG), e IGF-I e a haptoglobina, todos eles factores importantes no metabolismo da glucose e nos caracteres produtivos.

Para isso, foram utilizados 298 leitões (fêmeas e machos intactos), de 6 semanas de vida, procedentes de 30 ninhadas, aos que foram injectados 250 µg de ACTH. Foi extraído sangue antes da injecção de ACTH para medir os níveis basais de cortisol, glucose, CBG, IGF-I e haptoglobina assim como aos 60 minutos para medir os níveis de cortisol e glucose após a estimulação.

O nível de cortisol aumentou 2,8 vezes após a injecção com ACTH, com uma elevada correlação entre os níveis basais e estimulados (correlação fenotípica, rp=0,539; correlação genética, rg=0,938). O nível de cortisol pós-ACTH foi muito heredável (h2=0,684) pelo que pode ser utilizado na selecção de animais com eixo hipotalámico–pituitário–adrenocortical mais reactivo. A capacidade fixadora da CBG apenas esteve correlacionada com os níveis basais de cortisol só em machos. Não foi encontrada correlação entre a capacidade fixadora de CBG e os níveis de cortisol pós-ACTH. A concentração basal de IGF-I estava positivamente correlacionada com o peso corporal ao nascimento e ao desmame, mostrando uma elevada correlação com a capacidade fixadora de CBG e apresentando um grande dimorfismo sexual, sendo a correlação muito mais elevada nos machos que nas fêmeas. As concentrações basais de haptoglobina estavam negativamente correlacionadas com a capacidade fixadora de CBG e com as concentrações de IGF-I. Também foram encontradas relações complexas entre os níveis de glucose circulante e as diferentes variáveis relacionadas com a resistência à glucose em humanos.

Estes dados mostram-se úteis na selecção genética dos animais para explorar as consequências sobre a robustez e os caractéres produtivos, mas também assinalam os porcos como um modelo relevante no estudo dos mecanismos subjacentes do síndrome metabólico, incluíndo a contribuição dos factores genéticos.

C. Larzul, E. Terenina, A. Foury, Y. Billon, I. Louveau, E. Merlot and P. Mormede. The cortisol response to ACTH in pigs, heritability and influence of corticosteroid-binding globulin. animal / Volume 9 / Issue 12 / December 2015, pp 1929-1934. DOI: http://dx.doi.org/10.1017/S1751731115001767

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags