Leia este artigo em:

Razão reprodutiva da propagação natural da PSA em javalis na Rússia

Compreender a dinâmica da PSA em javalis é um requisito prévio para evitar a propagação e para desenhar e aplicar planos eficientes de vigilância e controlo.

3ª feira 3 Abril 2018 (há 8 meses 12 dias)
gosto

A Peste Suína Africana (PSA) causou à indústria suína da Federação Russa consideráveis perdas económicas nos últimos 7 anos e a doença passou dali para vários países vizinhos. O javali esteve envolvido na propagação da doença tanto a nível local como a nível transfronteiriço.

Compreender a dinâmica da PSA em javalis é um requisito prévio para evitar a propagação e para desenhar e aplicar planos eficientes de vigilância e controlo. A razão reprodutiva (R0) é um indicador epidemiológico utilizado com frequência para quantificar o alcanço da propagação da doença.

O presente estudo tratou de nove grupos espaço-temporais de casos de PSA em javalis na Federação Russa (2007-2013). Os clusters foram definidos através da exploração da distância máxima de associação de casos de PSA através da análise de K Ripley e as estatísticas de exploração espaço-temporal.

Foi identificada uma associação espacial máxima de 133 km em casos de javalis dentro do raio convencional da zona de vigilância (100-150 km). O valor do intervalo médio de R0, que foi de 1,58 (1,13-3,77), foi menor em comparação com os valores estimados previamente para a transmissão da Peste Suína dentro das explorações, mas similar às estimativas iniciais nas explorações (R0 = 2-3) em porcos domésticos utilizando os dados de notificação da Federação Russa .

Os resultados obtidos proporcionam um conhecimento quantitativo sobre a epidemiologia da PSA em javalis na Federação Russa e identificam pela primeira vez o valor da taxa de transmissão da PSA nas populações selvagens afectadas de forma natural, o que poderá servir de base para modelar a transmissão de PSA e sugerem que se deve rever o raio de vigilância actual para que a vigilância nos javalis seja mais selectiva e eficaz.

Iglesias, I., Muñoz, M. J., Montes, F., Perez, A., Gogin, A., Kolbasov, D. and de la Torre, A. (2016), Reproductive Ratio for the Local Spread of African Swine Fever in Wild Boars in the Russian Federation. Transbound Emerg Dis, 63: e237–e245. doi:10.1111/tbed.12337

Artigos relacionados

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags