Leia este artigo em:

Administração de cafeína a porcas gestantes e vitalidade de leitões

Neste estudo, foi investigado se o uso de um novo protocolo terapêutico para administrar cafeína por via subcutânea em porcas gestantes melhoraria a vitalidade dos leitões recém-nascidos, perfis fisio-metabólicos e aumento do peso corporal.

3ª feira 29 Outubro 2019 (há 19 dias)
1 gosto

A asfixia intraparto é a etiologia não infecciosa mais comum que limita o rendimento de leitões recém-nascidos. Estudos anteriores indicam que a cafeína (via oral e subcutânea) reverte os efeitos da asfixia intraparto em leitões recém-nascidos.

Neste estudo, foi investigado se o uso de um novo protocolo terapêutico para administrar cafeína por via subcutânea em porcas gestantes melhoraria a vitalidade dos leitões recém-nascidos, perfis fisio-metabólicos e aumento do peso corporal.

As porcas foram divididas aleatoriamente em dois grupos (n = 10 cada). Foi administrada cafeína ou NaCl a 0,9% 2 dias antes do parto. Os perfis fisio-metabólicos foram medidos usando sangue de veia cava. A vitalidade dos leitões foi avaliada imediatamente após o nascimento. Os leitões (n = 180) foram pesados no nascimento e nos dias 7, 14 e 21 de lactação.

A cafeína afectou positivamente a vitalidade dos leitões, conforme indicado pelas pontuações mais elevadas de vitalidade em comparação às do grupo controlo (8,72 ± 0,12 em comparação com 7,28 ± 0,16). Os valores metabólicos foram semelhantes entre os grupos, mas os valores de pO2 foram maiores em leitões com maior pontuação de vitalidade tratados com cafeína (19,10 ± 0,82 em comparação com 14,49 ± 1,42), indicando um aumento nas taxas respiratórias. O aumento do peso corporal no dia 21 foi maior nos leitões tratados com cafeína que apresentaram pontuações de vitalidade mais altos do que nos leitões controlo que apresentaram pontuações de vitalidade mais altos (6,87 ± 0,18 em comparação com 6,52 ± 0 25 kg).

A administração de cafeína antes do nascimento melhora a vitalidade e a capacidade respiratória dos leitões, aumentando sua adaptação ao ambiente extra-uterino.

José A.Sánchez-Salcedo, Héctor Orozco-Gregorio, Miguel González-Lozano, Patricia Roldán-Santiago, Milagros González-Hernández, Gilberto Ballesteros-Rodea, Herlinda Bonilla-Jaime. Caffeine administered to pregnant sows improves piglet vitality, gas exchange and body weight gain. Animal Reproduction Science. Volume 208, September 2019, 106120. https://doi.org/10.1016/j.anireprosci.2019.106120

Artigos relacionados

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags