Leia este artigo em:

Bélgica confirma a existência PSA no seu território

Foram confirmados 2 casos de javalis portadores do vírus da Peste Suína Africana na comuna de Etalle.

6ª feira 14 Setembro 2018 (há 5 dias)
gosto

As autoridades sanitárias belgas confirmaram a infecção de dois javalis com o vírus da Peste Suína Africana (PSA) em Étalle, a 10 km da fronteira com a França. A Bélgica mantém-se indemne à doença ao nível das explorações suinícolas.

A Agência de Alimentos, o Laboratório Nacional de Referência Sciensano e a Região da Valónia tiveram ontem uma reunião de emergência para identificar as medidas que se terão que adoptar de forma coordenada na Bélgica após a confirmação da doença.

O Serviço Público da Valónia (SPW) prepara medidas para evitar, ao máximo, a possível dispersão dos javalis que se encontram na zona infectada, bem como as disposições relativas à caça. O Departamento da Natureza e Bosques (DNF) já reforçou a vigilância e o controlo.

O SPW avisa todas as pessoas que circulem a pé pelas zonas florestais que cumpram eficazmente o código florestal, a saber: proibição de abandonar as estradas, caminhos e aceiros e a obrigação de manter os cães presos. O SPW dará mais informações específicas aos produtores florestais e também deu ordem para que os seus serviços agrícolas fiquem à disposição dos suinicultores para limitar as possíveis consequências económicas.

A confirmação da presença do vírus na Bélgica representa uma nova progressão da doença e a sua proximidade com a fronteira francesa requer uma resposta à altura das fortes implicações económicas para as cadeias agro-alimentares francesas, de acordo com o referido pelo Ministério francês da Agricultura. É por isso que Stéphane Travert, Ministro da Agricultura e Alimentação, pediu de imediato aos prefeitos das Ardenas, Meuse, Moselle e Meurthe e Moselle, que implementem o plano de acção reforçado específico para esta doença, sob a coordenação da DGAL (Direcção-Geral de Alimentação) para prevenir a entrada do vírus no seu território.

O Ministro da Agricultura e Alimentação francês solicitou a implementação de medidas de zonificação, restrições de algumas actividades como a caça e um reforço na vigilância das explorações e da fauna silvestre dos 4 Departamentos fronteiriços com a Bélgica. O plano também inclui o fortalecimento das medidas de biossegurança para prevenir a entrada do vírus nas explorações de suínos e medidas de vigilância nos matadouros. Travert exigiu que este plano de acção contra a PSA se aplique com o máximo rigor.

Quinta-Feira, 13 de Setembro de 2018.
AFSCA/ Bélgica. http://www.afsca.be
Ministère de l'Agriculture et de l'Alimentation.
http://agriculture.gouv.fr/

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

14-Set-201807-Set-201827-Jul-201820-Jul-2018

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui