Leia este artigo em:

A UE quer facilitar o comércio de fertilizantes orgânicos

O Parlamento Europeu aprovou novas regras para facilitar o acesso, ao mercado único da UE, de fertilizantes orgânicos.

5ª feira 29 Novembro 2018 (há 11 dias)
gosto

As normas vigentes na UE, sobre fertilizantes, cobrem, principalmente, os fertilizantes convencionais, tipicamente extraídos de minas ou produzidos quimicamente, com elevado consumo de energia e produção de CO2. Pelo contrário, normas nacionais divergentes dificultam a venda e uso de fertilizantes orgânicos em todo o mercado único da UE, é por isso que a nova legislação, aprovada provisoriamente no passado dia 21 de Novembro no Parlamento Europeu:

  • promove um maior uso de materiais reciclados para produzir fertilizantes, o que ajuda a desenvolver a economia circular e reduz a dependência de nutrientes importados.
  • facilita o acesso ao mercado para fertilizantes orgânicos inovadores, que darão, aos agricultores e consumidores, uma opção mais ampla e promoverão a inovação verde,
  • estabelece critérios de qualidade, segurança e ambientais em toda a UE para os fertilizantes "UE" (ou seja, os que podem ser comercializados em todo o mercado único da UE).


Próximos passos

O acordo provisório ainda tem que ser confirmado pelos embaixadores dos Estados Membros da UE (Coreper) e pela Comissão do Mercado Interno do Parlamento. O projecto de regulamento será depois submetido à votação a todo o Parlamento numa próxima sessão plenária e será aprovado formalmente pelo Conselho de Ministros da UE.

Antecedentes

Actualmente, apenas 5% dos materiais orgânicos eliminados são reciclados e são utilizados como fertilizantes. De acordo com as estimativas, se se reciclassem mais resíduos biológicos, poderiam substituir-se até 30% dos fertilizantes não orgânicos.

De acordo com a Comissão, a UE importa mais de 6 milhões de toneladas de pedra fosfórica por ano, mas poderia recuperar até 2 milhões de toneladas de fósforo a partir de lodos de depuração, resíduos biodegradáveis, farinha de carne e osso ou esterco.

Quase metade dos fertilizantes no mercado da UE não estão cobertos pela legislação vigente. O novo regulamento proposto, que irá substituir o actual Regulamento de Fertilizantes de 2003, inclui todos os tipos de fertilizantes (minerais, orgânicos, melhoradores de solos, matérias de crescimento, etc.).

Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018/ PE/ União Europeia.
http://www.europarl.europa.eu

Artigos relacionados

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim periódico de notícias sobre o mundo suinícola

Não estás inscrito na lista

07-Dez-201830-Nov-201823-Nov-201816-Nov-2018

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui