Leia este artigo em:

Probióticos, prebióticos e colostro para leitões vacinados contra PRRSV

Os factores nutricionais, incluindo os aditivos para rações, podem ajudar a manter a resposta imunitária nos leitões, no entanto, o seu impacto na resposta de vacinação não tem sido amplamente estudado.

5ª feira 12 Outubro 2017 (há 2 meses 4 dias)

Ao desmame, o sistema imunitário dos leitões ainda não está completamente desenvolvido e a protecção imunitária materna, adquirida através do colostro e do leite diminui. Os factores nutricionais, incluindo os aditivos para rações, podem ajudar a manter a resposta imunitária nos leitões, no entanto, o seu impacto na resposta de vacinação não tem sido amplamente estudado. Por este motivo, foi avaliada a resposta imunitária dos leitões relativamente a uma vacinação contra o Vírus do Síndrome Respiratório e Reprodutivo Suíno (PRRSV) após incorporar diferentes aditivos nas rações. Para este ensaio foram utilizados quatro grupos de dez leitões com um periodo experimental de 39 dias. Os tratamentos experimentais utilizados foramn: uma dieta de controlo (C), uma preparação de levedura autolisada de Saccharomyces cerevisiae (YA) a 0,2%, colostro bovino em pó (CM) a 0,9% e o probiótico Bacillus cereus var. toyoi (BC) incorporado a 109 unidades formadoras de colónias/kg de ração. Os leitões de 3 semanas de idade foram vacinados contra o vírus do PRRS e foram recolhidas amostras de sangue antes da vacinação e aos 7, 21 e 35 dias após a vacinação para análise de hemogramas completos, citometria de fluxo para fenotipificação de diferentes sub-conjuntos de linfócitos no sangue periférico, anticorpos IgG e uma ensaio ELISpot para detectar linfócitos específicos de interferon γ.

Os resultados indicaram que o rendimento animal não foi afectado pelas dietas experimentais. Os parâmetros hematológicos e as contagens sanguíneas completas mostraram alterações dependentes do tempo, mas não se observaram efeitos relacionados com a alimentação. Na análise dos marcadores de superfície de linfócitos foram detectadas alterações dependentes do tempo mas sem efeitos associados aos tratamentos experimentais. As células CD4-CD8α+ alcançaram os níveis mais elevados no dia 21 após a vacinação e diminuiram depois. As células CD2+ CD5 diminuiram em todos os grupos até ao dia 35. As células CD2+CD5+ foram determinadas a níveis constantes durante o periodo de observação, enquanto que CD2-CD5+ ao dia 21 e as células CD4-CD8α+ diminuiram com o tempo. As células duplas positivas CD4+CD8α+ aumentaram em função da idade em todos os grupos. Determinaram-se níveis crescentes de IgG específica, mas não se conseguiram demonstrar efeitos dos tratamentos sobre as células T produtoras de interferon γ. O desenvolvimento do sistema imunitário nos leitões parece seguir um padrão típico dependente do tempo. As mudanças observadas nas outras populações de células imunitárias estão provavelmente relacionadas com a idade.

Nas condições experimentais dadas, não foi observado nenhum efeito positivo dos aditivos na ração.

Speiser, S., Scharek-Tedin, L., Mader, A., Saalmüller, A., Gerner, W., Männer, K., Stadler, K., Zentek, J. (2015). Immune response of piglets on a PRRSV vaccination—Altered by different feed additives?. Livestock Science, 174, 96-104.https://doi.org/10.1016/j.livsci.2015.01.010

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Nutrimail

Um boletim mensal de notícias sobre a nutrição dos suínos

Não estás inscrito na lista

30-Nov-201726-Out-201728-Set-201731-Ago-2017

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui