Síndroma do definhamento pós desmama

 Duarte Santos

1 12-Out-2011 18:34 (há 7 anos 8 dias)

Síndroma do definhamento pós desmama (da sigla Inglesa PWCS) é a designação mais adequada que posso arranjar, por falta de outra melhor, para este relativamente novo problema da suinicultura, cujos primeiros casos foram observados já desde os finais de 2007. Investigado por várias entidades, das quais permito-me mencionar os Drs. Huang, Tokach,  Dufresne, Harding and O’Connor, a sua etiologia continua a ser activamente procurada.
Uma primeira visualização demonstra persistente mortalidade, relacionada com emaciação, falta de apetite, perda de peso e caquexia generalizada, a qual aparece usualmente na primeira semana pós desmama e tende a agravar-se na segunda semana. Dado que o quadro clínico apresenta muita semelhança com a circovirose, os centros de pesquiza e outras entidades nisso interessadas, procuraram estabelecer qualquer possível ligação com agentes patogénicos, não sómente do PCV2 como também de PRRSV e infecções ligadas à familia do calcivirus. Este último, em particular, por terem sido detectados altos niveis nos intestinos de um dos casos estudados. Considerou-se ainda uma possível ligação com influenza e salmonela, não tendo contudo estes estudos serem conclusivos. A presumida exclusão do PCV2, como agente etiológico, deve-se ao facto de a maioria das investigações terem sido efectuadas em animais vacinados contra este virus, bem como a ausência histológica e serológica do mesmo.
O Dr. Huang, num dos seus documentos, declara também que o exame visceral de vários animais vitimados por PWCS não revelou a presença de PRRS, influenza, TGE ou rotavirus, nem de helicobacteria ou campilobacteria; sendo ainda de realçar que a Granja patrocinadora desta investigação vacina regular e rotinamente contra PCV., pelo que ele considera que o PCV não seja o agente causador do síndroma. A morbidade e mortalidade tende a ser variável entre 5 a 10%, tendo o Dr. Huang observado uma redução considerável nestes números, quando as instalações de parto e crèches são escrupulosamente desinfectadas, ao que ele também atribuiu o padrão de variabilidade das ocorrências.
Por outro lado o Dr. Dufresne menciona que uma declarada falha de apropriado ganho e desenvolvimento, nos casos por ele observados, estaria relacionada com uma taxa elevada de colitis e pneumonia, onde os exames laboratoriais demonstraram a presença de salmonela e rotavirus como possíveis iniciadores do processo. Mais disse ainda que a estratégia de uma combinação de vacinação, terapia antibiótica, e despovoamento parcial, reduziu substancialmente a mortalidade nos locais sujeito do estudo. Observou também haver maior incidência em machos do que em fêmeas
 

Só os utilizadores registados podem colocar mensagens no fórum

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui