Pasteurelose respiratória

Neste caso trata-se do aparecimento de morte súbida em nulíparas devido ao aparecimento de Pasteurella multocida

4ª feira 1 Março 2006 (há 12 anos 7 meses 20 dias)
gosto

Descrição da Exploração e Situação Sanitária

Descrição da exploração

O caso que nos ocupa, apareceu numa exploração de produção leitões até ao desmame de 210 porcas situada numa zona com baixa densidade suína. Os leitões são engordados em explorações exteriores.

Realiza-se um maneio em bandas semanais com desmame aos 28 dias.

Faz-se inseminação artificial e o sémen é comprado no exterior.

As primíparas compram-se a uma exploração de multiplicação em grupos de 10 cada 6 semanas.

  • Porcas: LW ¼ ; LD ¼ ; Piétrain ½ (indemne gene cardíaco)
  • Varrascos: Piétrain

O alimento é fabricado na própria exploração.

O plano de situação é o seguinte:



Estatuto sanitário

Exploração indemne para Aujeszky e PRRS e ausência de sinais clínicos relacionados com o sindroma da falta de crescimento (PMWS) no desmame e engorda.

Resultados técnicos

Fertilidade
Nascidos totais
Desmamados
85%
12,6/ninhada
10,2/ninhada

Plano profilático

  • Vacinação das porcas: parvovirose, mal rubro, colibacilose e rinite.
  • Vacinação leitões: micoplasma.
  • Suplemento durante desmame no alimento de primeira idade com colistina + tilan + flubendazol.

Resultados dos controles no matadouro

A seguir, apresentam-se os controles realizados no matadouro aos os porcos engordados nas explorações externas:

Pulmões indemnes
80 %
Pontuação média de pneumonia
0,8 / 28
Pulmões com pontuação igual ou superior a 5
3 %
Pleuresia
5 % dos pulmões apresentam aderências
Rinite
Nariz sem lesões
75 %
Algumas lesões de rinite atrófica



Primeira Visita à Exploração

O suinicultor avisa após detectar uma mortalidade brusca em duas primíparas de um lote de 10, 5 dias após a sua chegada.


A visita à exploração permite observar dispneia e tosse nas outras primíparas do lote. Pelo contrário, não se observam sinais patológicos a nível respiratório nas porcas e leitões da exploração.

Durante a necropsia observou-se pleuropneumonia com pleuresia e abcesso pulmonar. Não se observou nada particular ao nível digestivo e urogenital.



Devemos destacar que as primíparas chegaram à exploração a principios do mês de Janeiro, com um tempo muito frio e húmido.





Pneumonia
Abcessos pulmonares


Ao terminar a visita tem-se uma forte suspeita de mortalidade devida a Actinobacillus pleuropneumoniae. recolhem-se amostras dos pulmões das primíparas e enviam-se para o laboratório para realizar uma análise bacteriológica.

Decide-se abater as outras 8 primíparas e pede-se uma visita com o representante do multiplicador para realizar controle no matadouro, visita à exploração, perfil serológico. Decide-se parar, por enquanto, a entrada de primíparas procedentes deste multiplicador.


Dados sobre o Multiplicador

Observa-se a presença de tosse em algumas mães e nas baterias mas sobretudo e com maior importância na engorda.

Segundo o multiplicador, não tem havido problemas com os outros clientes aos quais foram fornecidas primíparas durante o mesmo período. Na realidade, após a comfirmação, supos-se que outros dois clientes tinham detectado dispneia e tosse nas primíparas adquiridas, mas não mortalidade.


Serologia

  • Serologia para Actinobacillus negativa em 17 primíparas de 100 kg sobre amostras recolhidas na exploração.
  • Serologia para PRRS negativa.
  • Gripe negativa.
  • Coronavirus respiratório positivo.

Controle no matadouro

Pulmões indemnes
32%
Pontuação pulmonar

1 a 2
3 a 4
5 a 7
8 y +


25 (45 %)
7 (12%)
3 (5%)
3 (5 %)
Pleuresia
3%
Pericardite
1%
Nariz sem lesões
45%

A prevalência das pneumonias é elevada com um nível de lesões importante, incompatível com a comercialização de primíparas.

Resultados das análises

Bacteriologia

Conseguiram-se resultados de uma análise realizada no matadouro em amostras de pulmões recolhidas um mês antes de receber o alerta por parte do suinicultor e os resultados apresentaram presença de Pasteurella multocida e Pasteurella pneumotropica.

Nos pulmões das primíparas necropsiadas na exploração produtora de leitões desmamados isolou-se Pasteurella multocida nos dois pulmões e Arcanobacterium pyogenes num pulmão.

PCR

PCR positiva para Mycoplasma hyopneumoniae.

Serologia

As serologias realizadas na exploração de multiplicação dois meses antes do aparecimento do caso na exploração comercial mostraram que os animais eram negativos para Aujeszky e PRRSV.

As serologias realizadas nas primíparas antes do seu abate foram negativas para Actinobacillus pleuropneumoniae.



Diagnóstico

A mortalidade e os sinais respiratórios observados nas primíparas adquiridas pela exploração comercial foram devidos, finalmente, a Pasteurella multocida e não a Actinobacillus pleuropneumoniae, tal e como se tinha pensado a princípio.

Podemos perguntar como uma Pasteurella multocida pode dar origem ao aparecimento de mortes repentinas com lesões de pleuropneumonia

  • ¿Tratava-se, quiçá, de uma estirpe particularmente patógena?
  • ¿As mortes estavam relacionadas com aas más condições meteorológicas existentes durante a entrada das primíparas na exploração?

A origem da contaminação poderia estar na própria exploração de recepção mas, neste caso concreto, um período de 5 dias parece muito curto, assim que provavelmente a infecção já se tenha dado na exploração de multiplicação. Além do mais, a presença de sinais clínicos nas outras explorações que adquiriram primíparas durante o mesmo período o corroboram.

¿É normal encontrar micoplasma e uma taxa de lesões de pneumonia tão elevada numa exploração de multiplicação apesar da vacinação dupla dose contra o micoplasma e a ausência de contaminante viral maior?


Medidas Tomadas e Evolução do Caso

Após a visita à exploração de multiplicação foram tomadas vérias medidas:

  • Em função do seguinte antibiograma foram tomadas as decisiones pertinentes sobre utilização dos antibióticos.

    ANTIBIÓTICOS Pulmões recolhidos na exploração Pulmões recolhidos no matadouro
    Possível utilização
    Aminósidos
    Gentamicina
    SENSÍVEL

    RESISTENTE

    Espectinomicina
    SENSÍVEL
    RESISTENTE
    Aminopenicilina
    Amoxicilina
    SENSÍVEL
    SENSÍVEL
    Betalactamina
    Ceftiofur
    SENSÍVEL
    SENSÍVEL
    Fluoroquinolonas
    Enrofloxacina
    SENSÍVEL
    SENSÍVEL
    Marbofloxacina
    SENSÍVEL
    NT
    Polipéptidos
    Colistina
    NT
    SENSÍVEL
    Quinolonas de 1ª geração
    Ácido oxolínico

    NT

    SENSÍVEL
    Flumequina
    SENSÍVEL
    SENSÍVEL
    Sulfamidas e associações
    Trimetoprim + Sulfamidas
    SENSÍVEL
    SENSíVEL
    Tetraciclinas
    Oxitetraciclina
    SENSíVEL
    SENSÍVEL
    Doxiciclina
    SENSÍVEL
    NT
    Fenicóis
    Florfenicol
    SENSÍVEL
    SENSÍVEL
    Macrólidos
    Tilosina
    INTERMÉDIO
    RESISTENTE
    Espiramicina
    INTERMÉDIO
    RESISTENTE
    Macrólidos Lincosamidas
    Lincomicina

    RESISTENTE

    RESISTENTE
    Outros
    Tiamutina
    SENSÍVEL
    NT
  • Injecção com amoxicilina nos leitões ao nascimento.
  • Ao desmame, tetraciclina.
  • Para sanear realizou-se um tratamento pontual na engorda com oxitetraciclina durante 5 dias.
  • Controle da ventilação no desmame e engorda.

O aparecimento de tosse no multiplicador acabou e os resultados dos controles no matadouro foram compatíveis com a venda de reprodutores de forma que se pôde reiniciar a venda de primíparas.

Na exploração de produção não se observou mais tosse nem nas porcas nem nos leitões e tampouco nos porcos que se engordavam numa exploração externa. Não se pôs em marcha nenhuma medicação preventiva. Decidiu-se construír um local de quarentena para as primíparas situado a 200 m da exploração.


Comentários

O caso que nos apareceu este mês ocorreu numa exploração de produção de leitões desmamados de 210 porcas situada numa zona con baixaa densidade suína.

O suinicultor entrou em contacto com o veterinário após a detecção de mortalidade brusca em duas primíparas de um lote de 10 apenas 5 dias após a sua chegada à exploração, que teve lugar durante o mês de Janeiro, com um tempo muito frio e húmido.

Após a visita e as observações realizadas a primeira tarefa foi proteger a exploração abatendo as restantes primíparas do lote afectado e parar a entrada de outras primíparas procedentes da exploração de multiplicação. O quadro clínico e as lesões fizeram pensar num problema devido a Actinobacillus pleuropneumoniae, cuja presença é incompatível com a venda de reprodutores.

Contudo, as análises bacteriológicas e serológicas permitiram invalidar esta hipótese e manifestar a presença de Pasteurella multocida.

Nesse momento tornou-se essencial visitar a exploração de multiplicação, por duas razões principais: por um lado comprovar que o diagnóstico estabelecido era coerente com os sinais clínicos, e por outra lado, estabelecer as medidas necessárias para melhorar a situação e permitir ao multiplicador retomar a comercialização.

Considerou-se que a presença de Pasteurella multocida não afectava a comercialização de reprodutores e estabeleceram-se algumas medidas sanitárias no multiplicador para melhorar a situação e voltar a um nível de lesões no matadouro aceitável com a comercialização.

Puderam-se obter à posteriori os resultados dos controles realizados no matadouro:

Pontuação para pneumonia
D - 24 meses
D - 8 meses
D - 4 meses
D - 2 meses
D
(caso clínico)
D + 2 meses

D +5 meses

0
84 %
86 %
70 %
68 %
46 %
51 %
88 %
1 a 2
15 %
14 %
13 %
22 %
36 %
27 %
1 %
3 a 4
1 %
0
17 %
8 %
10 %
16 %
2 %
5 a 7
0
0
0
2 %
4 %
6 %
0
8 e +
0
0
0
0
4 %
0
0
Pleuresía
1 %
0
7 %
3 %
4 %
3 %
0

Fica claro que os problemas começaram antes do aparecimento da sintomatologia clínica. A degradação do estatuto sanitário do multiplicador e o frio na altura da chegada das primíparas à exploração de produção são factores que desencadearam a morte das primíparas.

Todas as explorações clientes do multiplicador foram informadas da situação e puderam escolher entre continuar ou não com a compra de primíparas da referida exploração. Todos continuaram.

Actualmente a exploração de multiplicação encontra-se num nível correcto ao nível respiratório e não se conhece nenhum episódio respiratório novo nas primíparas das explorações clientes.

A transparência na gestão permitiu aos suinicultores continuar a confiar no seu multiplicador.

Casos Clínicos

Erradicação de PRRS de um centro de IA03-Abr-2006 há 12 anos 6 meses 18 dias
Mortes súbitas de porcas por electrocussão01-Fev-2006 há 12 anos 8 meses 20 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags