Aplicação do maneio em bandas cada 5 semanas em explorações com pouco espaço de gestação

A falta de espaço é dos grandes problemas das explorações existentes. Vê como se pode adaptar o maneio em bandas de 5 semanas numa exploração deste tipo

2ª feira 6 Abril 2009 (há 9 anos 3 meses 14 dias)

Descrição da Exploração

Trata-se de uma exploração que uma empresa tem alugada para a produção de leitões à saída das baterias.

• É uma exploração pequena, com 52 lugares de maternidade que funciona em bandas semanais.
• Dispõe de 6 salas de maternidade de diferente número de porcas: 4 salas de 8 lugares e 2 salas de 10 lugares.
• Além do mais, só dispõe de 2 salas para 280 lugares de desmame cada uma e uma pequena sala com capacidade para uns 70 leitões.



Ao ter 6 salas de maternidade e de diferente número de lugares, é impossível que as salas de maternidade funcionem com um "Tudo dentro – Tudo fora estrito funcionando em bandas semanais. Pior ainda é a situação das baterias, onde se misturam constantemente leitões de diferentes idades e raramente se consegue esvaziar uma sala completa para a poder limpar.

Com a finalidade de solucionar estes problemas, decide-se que a exploração deve funcionar em bandas superiores a uma semana.

O espaço de gestação é o seguinte:

• 4 parques com capacidade para umas 15 porcas: 2 deles utilizam-se como adaptação de nulíparas.
• 170 lugares de gestação em jaulas.

Como a exploração está alugada e estamos em tempo de crise, não se pode pensar em nenhum tipo de ampliação da exploração. Nem pelo lado da maternidade nem pela gestação nem pelas baterias.


Pensar numa possível solução I

A distribuição do número de salas de baterias e maternidade é bastante má, porque nunca permitirá funcionar em bandas semanais.

Uma boa opção seriam as bandas cada 3 semanas. Com um objectivo de uns 26 partos por banda, a exploração funcionaria perfeitamente. Sem embargo, representaria perder partos relativamente à situação actual. Passaria dos 12 partos actuais por semana para 26 cada 3 semanas, o que não é atractivo para a empresa que deve pagar um aluguer fixo e o salário de um empregado e de um ajudante independentemente dos número de leitões saídos.

Para funcionar em bandas cada 2 semanas (objectivo de 26 partos/2 semanas) faltaria espaço de gestação (seriam necessários uns 250 lugares) pelo que nem colocamos essa hipótese. O mesmo problema e ainda mais agravado encontrariamos no caso de querer funcionar em bandas cada 4 semanas (objectivo de 52 partos/4 semanas).

A única opção que fica são as bandas cada 5 semanas (52 partos /5 semanas). Sem embargo, esta exploração continua a andar demasiado justa para aplicar este sistema. O grande problema deste sistema é que ao desmamar movimentam-se muitas porcas de uma só vez e este espaço extra requer jaulas ou parques de gestação.

No mínimo seriam necessários: Objectivo de partos (52) x 4 lotes presentes na gestação = 208 plazas. Isto sem contar com o espaço extra das porcas que repetem cio, as anoéstricas, as nulíparas que devem adaptar-se aos lotes... Para ir sem problemas fariam falta, no mínimo, 225 lugares de gestação.

A exploração só dispõe de 200 lugares de gestação. Outro problema seria que saíria um leitão relativamente jóvem da exploração (com 3 semanas de lactação + 4,5 de baterias).


Pensar numa possível solução II

Ao funcionar em bandas cada 5 semanas, o mais habitual é desmamar aos 21 para que o ciclo reprodutivo da porca seja de 20 semanas (16,5 gestação + 3 lactação + 0,5 entrada em cio). 20 é divisível por 5, o que faz com que tenhamos exactamente 4 lotes de porcas na exploração. Contudo, há a possibilidade de demamar aos 28 dias, com o ligeiro problema de alargar o ciclo das porcas para 21 semanas, o que já não é divisível por 5.

Nesta situação a ordem habitual das tarefas altera-se: as cobrições e os partos juntam-se na mesma semana. O ritmo normal de tarefas: D / C / P / 0 / 0 pasa a D / C+P / 0 / 0 / 0. Contudo, uma vez por ciclo, virá um lote com ritmo “normal”.

Semana 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21
Tareas D C+P 0 0 0 D C+P 0 0 0 D C+P 0 0 0 D C P 0 0 0

Esta distribuição de tarefas não tem que representar realmente um inconveniente e de início solucionamos o problema de tirar leitões demasiado pequenos porque ganhamos uma semana mais de lactação.


Pensar numa possível solução III

• Ao ter aumentado a idade ao desmame, poderiamos pensar em desmamar uma parte das porcas uns dias antes (por exemplo umas 20 porcas à 2ª feira da semana do desmame). Estas porcas estariam a ser desmamadas 3 dias antes do que seria normal (con uns 25 dias de lactação).
• Os seus leitões entrariam na primeira sala de baterias.
• As salas de maternidade vazias seriam limpas rapidamente para entrarem 20 porcas do lote que paririam na semana seguinte.
• Desta forma ganhavam-se 20 lugares que são os que nos faltam para acabar de desmamar o resto do lote.


Pensar numa possível solução IV

Uma opção a colocar seria começar a cobri-las na 6ª feira / sábado, mas tem o inconveniente de ter que fazer bastantes cobrições no fim-de-semana e de repartir em excesso o total de cobrições do lote ao lango de 5 – 6 dias.

Outra opção seria dar um progestágeno sintético às porcas desmamadas na 2ª feira para bloquear a entrada em cio, de forma que tenham o cio como se tivessem sido desmamadas na 5ª feira com as do resto do lote. Para correr bem deveria começar-se o tratamento no domingo prévio ao desmame e finalizar-se na 5ª feira do desmame. Desta forma seriam cobertas a maioria das porcas na 2ª e 3ª feira.

A distribuição das actividades na semana de desmames ficaria do seguinte modo:

SEMANA 1: DESMAMES
Sábado Domingo
Mover porcas gestação controle para gestação confirmada Meter porcas nas jaulas de parto livres
DESMAME METADE LOTE Mover porcas gestação controle para gestação confirmada DESMAME METADE LOTE Acabar de limpar maternidade antes do meio-dia
Limpar maternidade Último dia progestágeno sintético porcas desmamadas e outras porcas Limpar maternidade Pedir sémen para as cobrições de 2ª feira seguinte
Progestágeno sintético às porcas desmamadas

Este sistema permite funcionar em bandas cada 5 semanas em explorações que tenham estado dimensionadas para funcionar em bandas semanais con rotações de maternidade de 5 semanas de duração e que por este motivo terão falta de lugares de gestação ao passarem para bandas cada 5 semanas.


Comentários

Aplicação do maneio em bandas cada 5 semanas em explorações com pouco espaço de gestação

O mais habitual é que as explorações que funcionam em bandas cada 5 semanas desmamem leitões com 21 dias. Contudo, é possível aumentar a idade ao desmame para 28 dias com a finalidade de amortizar melhor as instalações e entrarem leitões de mais idade nas transições.

O desmame aos 28 dias continua a permitir o Tudo dentro – Tudo fora

O enchimento das salas de maternidade de uma exploração que funciona em bandas cada 5 semanas desmamando aos 21 dias reflecte-se na tabela seguinte. Os acontecimentos assinalados sucedem ao grosso das porcas do lote.

Semana 1 2 3 4 5
Sala 1 Entrada de porcas: O muis tardar, na 2ª feira

Parto: Cerca da 5ª feira

Porcas com 3 dias de lactaçãoa finais da semana
Porcas com 10 dias de lactação a finais da semana Porcas com 17 dias de lactação a finais da semana

Porcas com 21 dias de lactação na 5ª feira (dia do desmame)

Limpeza de salas
Vazio sanitário

Entrada de porcas:
A finais da semana ou princípios da seguinte

Se os lotes estão perfeitamente estruturados (sem porcas adiantadas) dispõe-se de 2 semanas para limpar, realizar o vazio sanitário e meter porcas.
Este elevado tempo de vazio sanitário é muito bom desde o ponto de vista sanitário, porque dá margem para limpar bem e deixar repousar as instalações.
Contudo, desde o ponto de vista produtivo, pode ver-se como uma perda de amortização das instalações.
Poderiac alargar-se uma semana o desmame (para os 28 dias) e ainda nos ficaria uma semana para realizar o vazio sanitário e a entrada das porcas.

O desmame aos 28 dias altera ligeiramente a distribuição de tarefas

Com desmame aos 21 dias logra-se uma duração de ciclo reprodutivo de 20 semanas (16,5 de gestação + 3 de lactação + 0,5 de entrada em cio). Estas 20 semanas são divisíveis pelo intervalo entre lotes (5), resultando num número inteiro (4).

Como que o intervalo entre cobrições é de 5 semanas, ao cabo de 15 semanas (na semana 16) passaram 3 lotes, pelo que na semana 16 volta a haver cobrições.
Os partos são na semana 17 porque a duração da gestação da porca é de 16 semanas e meia.
A ordem das tarefas é: D / C / P / 0 / 0 / D / C / P / 0 / 0 /

D: Desmame, C: Cobrição, P: Parto, 0: nenhuma das outras actividades.

Sem embargo, quando se passa a desmamar aos 28 dias, o ciclo reprodutivo alarga-se para 21 semanas. 21 já não é divisível por 5, o que provoca uma distorsão na distribuição das tarefas. Ao atrasar o desmame em uma semana, também se atrasa a cobrição. Tudo isto provoca 2 efeitos:

1. As cobrições juntam-se com os partos dentro da mesma semana.

2. Há um lote que se “alarga” uma semana cada vez que se completa um ciclo (cada 21 semanas).

Desta forma a programação de actividades durante um ciclo completo (21 semanas) fica como se apresenta a seguir:

D / C + P / 0 / 0 / 0 / D / C + P / 0 / 0 / 0 / D / C + P / 0 / 0 / 0 / D / C / P / 0 / 0 / 0

A distorsão de tarefas não é demasiado grave e inclusive pode resultar favorável porque centra as principais actividades da exploração em tão só 10 dias de cada 35. Serão 10 dias de trabalho muito intenso porque se centrarão as 3 principais tarefas da exploração (desmame / cobrições / partos). Como se estão a agrupar os acontecimentos de 5 semanas, o nível de trabalho durante estes 10 dias seria o de uma exploração de mais de 1000 porcas. Será necessária a intervenção de 2 trabalhadores e com um horário muito intensivo. Contudo, logo virão 3 semanas com muito pouco volume de trabalho.

Por outro lado, a aplicação de um progestágeno sintético serve para atrasar a entrada em cio das porcas que já foram desmamadas. Tem um efeito similar ao da progesterona e deve fornecer-se diariamente na ração enquanto não se deseje que a porca entre em cio.

Desta forma podemos desmamar parte do grupo de porcas vários dias antes e fazer com que entrem em cio perfeitamente coordenadas com o resto do grupo de porcas desmamadas na 5ª feira. Esta prática permitirá “ganhar” lugares de gestação porque já não se terá que movimentar todas as porcas ao mesmo tempo.

Casos Clínicos

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags