M. Amadori

M. Amadori
8Many22valexjose.28Antonovthoussinramone_1desixtomoho

Istituto Zooprofilattico Sperimentale della Lombardia e dell’Emilia Romagna. Itália

Trabalha no "Istituto Sperimentale della Lombardia Zooprofilattico e dell'Emilia-Romagna", Brescia, Itália, desde 1984. Após cessar a produção da vacina contra a Febre Aftosa em 1991, o Dr. Massimo Amadori empreendeu na reconversão deste sector e definiu novas estratégias de investigação e desenvolvimento. Também activou um novo laboratório de química clínica com o objectivo de melhorar a definição de bem-estar animal, que se baseia na avaliação combinada de hematologia e parâmetros de imunologia clínica, que também definem a competição imunitária de agentes patogénicos ambientais.

Em geral, neste periodo de tempo os principais temas da sua actividade podem ser resumidos em:

Desenvolvimento de uma vacina viva atenuada para a Doença de Aujeszky de porcos;
Desenvolvimento da produção, controlo e uso no campo do interferón-a como adjuvante das vacinas e imunomodulador para um melhor controlo dos agentes patogénicos ambientais;
Início e gestão do web italiano do European FMD vaccine Bank até Dezembro de 2004;
Definição de guias para contribuir para o laboratório na avaliação dos parâmetros de bem-estar animal;
Resposta imunitária mediada por células frente a células infectadas pelo vírus da Febre Aftosa;
Discriminação entre explorações infectadas por Febre Aftosa e vacinadas com base na resposta de IgA na mucosa;
Estudo e validação do ensaio g-interferón como ferramenta de diagnóstico para a tuberculose bovina;
Caracterização bioquímica e imunológica in vivo e in vitro das tuberculinas PPD bovina e aviária;
A produção a grande escala de citoquinas e mediadores da resposta imunitária.

Dr. Massimo Amadori participou em actividades internacionais:

Diferentes sessões do Grupo de Investigação da Comissão Europeia da FAO para o controlo da Febre Aftosa e representante oficial italiano nesta agência desde 1995 até 2001;
Diferentes reuniões do ex-subgrupo sobre a Febre Aftosa do Comité Científico Veterinário da UE.

Realizou diferentes actividades de formação para estudantes de pós-graduação na Escola Italiana para a Investigação Científica.

Foi nomeado professor de Virología Aplicada pela Faculdade de Veterinária de Milão. Foi contratado como professor na Faculdade de Veterinária de Pádua 1999-2003.

Coordenou o projecto do Centro de Referência italiana para o Bem-estar Animal desde a sua fundação em 2003 até 2008. Mais tarde foi para a sua actual posição (Laboratório de Imunologia Celular, IZSLER, Brescia) e participou desde então na caracterização dos parâmetros da imunidade inata de animais de exploração em modelos de resposta a factores de stress infecciosos e não infecciosos (desmame, transporte, etc.).

Curriculum actualizado: 20-Abr-2015

Artigos