Leia este artigo em:

Como aumento a produção da minha exploração usando as Super-porcas?

A chave está no maneio das nulíparas…

Em artigos anteriores falámos da existência de uma população especial dentro das explorações: as super-porcas.

Estas porcas têm uma característica especial que as diferencia das restantes porcas do efectivo, no seu primeiro parto têm mais de 15 leitões nascidos vivos e são mais produtivas ao longo da sua vida, tendo maior número de nascidos vivos e totais, melhor taxa de partos e maior longevidade.

Gráfico 1. Produção ao longo da vida da porca em função dos leitões nascidos
Gráfico 1. Produção ao longo da vida da porca em função dos leitões nascidos

Como posso ter mais super-porcas na minha exploração?

Este tipo de porcas não dependem do tipo genético, com efeito têm-se encontrado estas populações nas principais genéticas brancas que se têm estudado, o que “simplesmente” reduz a questão à realização de um maneio adequado da nulípara para conseguir maximizar o seu potencial.

Todos sabemos que o primeiro parto da porca é básico, contudo, normalmente verificamos que esta costuma ser das partes mais descuidadas das explorações. São dedicados muitos mais esforços em avaliar o maneio na maternidade, por exemplo, do que nas nulíparas. Algo relativamente lógico porque simplesmente é mais rápido. A avaliação do maneio em nulíparas e primíparas é um processo longo (anos) que necessita de grande quantidade de dados para que se possam tomar decisões baseados em resultados significativos. Este handicap torna-se ainda maior no caso de explorações pequenas.

Então, se a presença de super-porcas não depende da genética, posso ampliar a produção da minha exploração aumentando a população de super-porcas?

O caso real que apresentamos a seguir é de uma exploração de 800 mães na que se implantou o sistema de melhoria do maneio das nulíparas em Abril de 2016. O referido sistema de melhoria inclui principalmente:

  • Formação específica do pessoal que realiza a estimulação do cio das nulíparas . Nesta exploração detectava-se o cio antes de ser feita a cobrição, mas não se estimulava este cio nem os anteriores da marrã
  • Registo dos cios anteriores à cobrição. Estes dados usam-se posteriormente para a correcta planificação da entrada em produção das nulíparas na idade recomendada pela empresa de genética.
  • Registo do peso à primeira cobrição para ajustar melhor ambos os parâmetros: idade-peso. Se uma porca já chegou à idade recomendada mas não tem peso, deixa-se passar um cio, sem esquecer a estimulação.
  • Avaliação e controlo constante, porparte dos veterinários, através do uso de listagem, das porcas disponíveis dentro de cada intervalo de idade:
    • Porcas na adaptação: desde a chegada até aos 210 dias de vida
    • Porcas disponíveis para cobrir: desde os 210 até aos 260 dias
    • Porcas atrasadas à primeira cobrição: mais de 260 dias de vida
  • Todas as super-porca são brincadas com um brinco violeta que marca a porca durante toda a sua vida para que os tratadores tenham presente que esse animal possui um valor acrescentado em relação aos restantes.

A exploração já adaptava correctamente as porcas às jaulas e realizava adequadamente a cobrição das nulíparas, por isso este maneio não se modificaram.

È importante destacar que durante o período avaliado não se realizou alteração de genética, nem de alimentação nem de pessoal, bem como não houve alteração da frequência de entrada de porcas nem das suas idades.
Em resultado desta maior atenção para com as nulíparas na adaptação, observou-se uma melhoria dos indicadores de maneio destas porcas (gráfico 2):

  • Percentagem de nulíparas cobertas dentro da idade recomendada pela genética (220-260 días).
  • Taxa de eliminação de nulíparas antes da cobrição (% em relação às compradas). Normalmente eram enviadas para o matadouro com a justificação "sem cio".
  • Taxa de retornos das nulíparas.

Gráfico 2. Indicadores de maneio de nulíparas (2015, 2016 e 2017)
Gráfico 2. Indicadores de maneio de nulíparas (2015, 2016 e 2017)

Com a melhoria do maneio das nulíparas, avaliou-se a percentagem de super-porcas na exploração e a sua possível influência na produção final. Tal e como mostra o gráfico 3, a percentagem de super-porcas quase duplicou em 2 anos e com ele, os nascidos totais globais da exploração e os desmamados/porca/ano, que aumentaram 3,4 pontos.

Gráfico 2. Percentagem de super-porcas e nascidos totais globais
Gráfico 2. Percentagem de super-porcas e nascidos totais globais

Em conclusão, o sistema de maneio e controlo de nulíparas orientado para o aumento de super-porcas pode ser uma ferramenta para melhorar a produção da exploração, principalmente na gestação e reduzir os custos produzidos pela eliminação de nulíparas antes da cobrição.

Artigos relacionados

Artigos

Cevada13-Jul-2018 há 3 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags