Leia este artigo em:

Técnica CRISPR para produzir porcos menos gordos

Os porcos UCP1 KI mostraram uma capacidade melhorada para manter a temperatura corporal durante a exposição ao frio agudo, sem alterações nos níveis de actividade física ou gasto total de energia diária.

3ª feira 12 Dezembro 2017 (há 10 meses 11 dias)
gosto

A proteína desacoplante 1 (UCP1) está localizada na membrana mitocondrial interna e gera calor ao desacoplar a síntese de ATP do trânsito de protões através da membrana interna. A UCP1 é um elemento chave da termogénese sem tremor e é muito importante na regulação da adiposidade corporal. Os porcos carecem de um gene UCP1 funcional, o que resulta numa má termorregulação e maior susceptibilidade ao frio e num problema económico e de bem-estar dos porcos devido à mortalidade neonatal. Os porcos têm também uma tendência para a acumulação de gordura, o que pode estar relacionado com a sua falta de UCP1e, portanto, influi na eficiência da produção suína.

O estudo actual mostra o uso da técnica CRISPR/Cas9 para inserir, de forma eficiente, a adiponectina-UCP1 de ratos no locus UCP1 endógeno suíno. Os porcos knock-in (KI) UCP1 resultantes mostraram uma capacidade melhorada para manter a temperatura corporal durante a exposição ao frio agudo, sem alterações nos níveis de actividade física ou gasto total de energia diária (DEE). Além disso, a expressão ectópica de UCP1 no tecido adiposo branco (WAT) reduziu drasticamente a deposição de gordura em 4,89% (P <0,01), o que aumentou a percentagem de carne magra (CLP; P <0,05). Os estudos indicaram que a perda de gordura após a activação de UCP1 em WAT estava relacionada com uma lipólise elevada.

Os porcos UCP1 KI são um recurso potencialmente valioso para a produção suína através da sua combinação de adaptação ao frio, que melhora o bem-estar dos porcos e reduz as perdas económicas, e a menor deposição de gordura e maior produção de carne magra.

Qiantao Zheng, et al. Reconstitution of UCP1 using CRISPR/Cas9 in the white adipose tissue of pigs decreases fat deposition and improves thermogenic capacity. PNAS November 7, 2017 vol. 114 no. 45. doi: 10.1073/pnas.1707853114

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags