Leia este artigo em:

Suplementar dietas de porcas primíparas com ómega-3 procedente de microalgas

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos da suplementação de primíparas desmamadas com AGPI ómega-3 procedente de microalgas no seu rendimento de crescimento, marcadores metabólicos e expressão génica de enzimas esteroidogénicas e receptores hormonais.

6ª feira 21 Junho 2019 (há 3 meses 2 dias)
gosto

A administração de ácidos gordos poli-insaturados (AGPI) ómega-3 na dieta de porcas reprodutoras durante a gestação e lactação pode ter um impacto relevante no seu posterior rendimento reprodutivo já que alguns resultados demonstraram beneficiar o desenvolvimento fetal e o tamanho da ninhada posterior.

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos da suplementação de primíparas desmamadas com AGPI ómega-3 procedente de microalgas no seu rendimento de crescimento, marcadores metabólicos e expressão génica de enzimas esteroidogénicas e receptores hormonais.

Com este objectivo, um total de 16 porcas cruzadas (Landrace × Large White) foram desmamadas aos 35,5 ± 1,6 d e distribuídas ao acaso em 2 grupos (n = 8): um grupo controlo alimentado com dietas comerciais não suplementadas e o grupo ómega-3 alimentado com a mesma dieta controlo à qual foram adicionados 25 g/d da microalga Schizochytium sp. (3,5 g/d de ómega-3 AGPI). O periodo experimental durou 52 dias. As primíparas foram pesadas semanalmente e foram recolhidas amostras de sangue nos dias 0, 21 e 52. No final do periodo experimental todas as primíparas foram abatidas num matadouro comercial com 87,5 ± 1,6 dias idade e recolhidas amostras de ambos os ovários para a sua análise posterior.

Os níveis de colesterol sérico total foram mais baixos para o grupo alimentado com ómega-3 que para o grupo controlo, embora os níveis de lipoproteínas de alta densidade se tenham reduzido no dia 52 para ambos os grupos. As primíparas do grupo suplementado com ómega-3 apresentaram um menor consumo de ração, melhor conversão alimentar e menor intensidade de imuno-marcadores para a leptina e o seu receptor no citoplasma dos ovócitos incluidos nos folículos primordiais/primários em comparação com o grupo controlo. A expressão dos genes que codificam para a enzima de divisão da cadeia lateral de colesterol e aromatases e o receptor de LH nas células foliculares foi menor para as primíparas suplementadas com ómega-3.

Os efeitos potenciais de suplementar as primíparas com AGPI ómega-3 procedente de microalgas durante os 52 dias posteriores ao desmame parecem estar dirigidos para o rendimento do crescimento e o estado metabólico, já que a conversão alimentar melhorou e diminuiram os níveis de colesterol no soro.

Otte, M. V., Moreira, F., Bianchi, I., Oliveira Jr, J., Mendes, R. E., Haas, C. S., Anciuti, A. N., Rovani, M. T., Gasperin, B. G., and Lucia Jr, T. (2018). Effects of supplying omega-3 polyunsaturated fatty acids to gilts after weaning on metabolism and ovarian gene expression. Journal of animal science, 97(1), 374-384. https://doi.org/10.1093/jas/sky419

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags