Leia este artigo em:

Propionato de cromo sobre crescimento e biomarcadores em porcos de engorda sob stress por calor

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos do suplemento de propionato de Cr no rendimento do crescimento, metabolismo e biomarcadores de saúde em porcos de engorda sob stress por calor e restrição de nutrientes

5ª feira 19 Setembro 2019 (há 1 meses)
gosto

Foi demonstrado que o cromo na dieta (Cr) estimula a ingestão de alimentos e melhora o crescimento, as características da carcaça e o rendimento reprodutivo numa variedade de espécies.

Foi colocada a hipótese de que o Cr na dieta aumentaria a produtividade durante o stress por calor (CD) e, portanto, o objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos do suplemento de propionato de Cr no rendimento do crescimento, metabolismo e biomarcadores de saúde em porcos de engorda sob stress por calor e restrição de nutrientes.

Para esse propósito, 96 porcos cruzados (105 ± 1 kg PC) foram aleatoriamente distribuídos por um dos seis tratamentos dietético-ambientais: (i) ambiente termoneutro (TN) e alimentação ad libitum com dieta controlo (TNCtl), (ii) TN e alimentação ad libitum com dieta suplementada com Cr (TNCr), (iii) TN e dieta controlo paralela (DPCtl), (iv) TN e dieta paralela suplementada com Cr (DPCr), (v) stress por calor (EC) e ad libitum com dieta control (ECCtl), ou (vi) EC e ad libitum com dieta suplementada com Cr (ECCr). O estudo consistiu em 3 periodos experimentais. Durante o P0 (5 d), todos os porcos foram alojados em condições TN e alimentados com a dieta de controlo. Durante o P1 (5 d), os porcos foram alimentados com os seus respectivos tratamentos dietéticos e mantidos em condições de TN. Durante o P2 (35 d), os porcos dos tratamentos ECCtl e ECCr foram alimentados ad libitum e expostos a condições de EC cíclicas progressivas (27 a 31 °C, 50 ± 0,3% HR), enquanto que os porcos TNCtl, TNCr, DPCtl e DPCr permaneceram em condições TN e foram alimentados ad libitum ou em paralelo aos seus respectivos homólogos ECCtl e ECCr para eliminar os efeitos de um consumo de alimento diferente.

Como resultado, os porcos EC apresentaram temperatura rectal, temperatura da pele e taxa respiratória mais elevadas do que os porcos TN. No geral, a EC diminuiu o IMD e o GMD (20 e 21%, respectivamente) em comparação com os controlos TN. O PC final tendeu a aumentar a ECCr em comparação com os porcos ECCtl. Da mesma forma, o GMD tendeu a aumentar durante P2 na ECCr em relação ao tratamento com ECCtl. Não foram observados efeitos do Cr na maioria dos parâmetros de produção, mas o IMD tendeu a aumentar na dieta com Cr em relação aos porcos alimentados com Ctl. A suplementação de Cr não teve efeito na glicose circulante, insulina, ácidos gordos não esterificados, colesterol, triglicerídeos ou proteínas de ligação a lipopolissacarídeos. No entanto, os neutrófilos no sangue foram maiores em ECCr do que em porcos ECCtl.

Em conclusão, esses resultados sugerem que a suplementação com propionato de cromo pode beneficiar o rendimento do crescimento durante o stress térmico.

Mayorga, E. J., Kvidera, S. K., Seibert, J. T., Horst, E. A., Abuajamieh, M., Al-Qaisi, M., Lei, S., Ross, J. W., Johnson, C. D., Kremer, B., Ochoa, L., Rhoads, R. P., and Baumgard, L. H. (2018). Effects of dietary chromium propionate on growth performance, metabolism, and immune biomarkers in heat-stressed finishing pigs. Journal of animal science, 97(3), 1185-1197. https://doi.org/10.1093/jas/sky484

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags