Leia este artigo em:

Fitase microbiana em dietas para porcos com baixo conteúdo de P inorgânico adicionado

O objectivo do presente estudo foi avaliar o efeito da suplementação com fitase de dietas à base de farinha de sorgo e colza sem adição de fósforo inorgânico (iP) sobre o rendimento do crescimento...

5ª feira 8 Novembro 2018 (há 6 dias)
gosto

O objectivo do presente estudo foi avaliar o efeito da suplementação com fitase de dietas à base de farinha de sorgo e colza sem adição de fósforo inorgânico (iP) sobre o rendimento do crescimento, o P aparente no tracto total, o cálcio (Ca), o azoto (N) e a utilização de energia assim como a resistência óssea, a cinza óssea e concentrações séricas de Ca e P.

Para isso, foram realizadas duas experiências. No primeiro ensaio, 42 machos castrados cruzados foram alojados em jaulas metabólicas individuais e alimentados com uma dieta deficiente em P durante 7 dias antes de começar a experiência de 28 dias. Este ensaio consistiu em 7 tratamentos: dieta controlo negativo (NC) suplementada com 0, 400, 800, 1200 ou 1600 U de fitase procedente de Aspergillus niger (AN)/kg, uma dieta controlo positivo (CP) e uma dieta CP suplementada com 1200 U de fitase AN/kg. Foram recolhidas amostras fecais e de urina do dia 21 ao 26 e amostras de sangue nos dias 0, 14 e 28. Para o segundo ensaio, 126 porcos cruzados na fase de crescimento-engorda com um peso corporal inicial de 21,6 kg foram alimentados em grupo (3 porcos/parque) em 3 fases (crescimento, início da engorda, acabamento) com uma das seguintes 6 dietas: dieta NC para cada fase suplementada com 0, 200, 400, 600 ou 800 U de fitase AN/kg e uma dieta CP. Foram recolhidas amostras fecais a partir do dia 49 ao 54 e de sangue nos dias 35, 63 e 91.

Em ambos os ensaios, o uso de 400 U de fitase AN/kg deu resultados satisfatórios sobre o crescimento em comparação com os grupos CP. No primeiro ensaio, a absorção e retenção aparente de P no tracto total estabilizou aos 1200 U de fitase AN/kg de dieta, com uma redução do Ca e P fecais de 22,4% e 28,6%, respectivamente, em comparação com o tratamento CP. Os porcos alimentados com a dieta CP + 1200 U de fitase AN/kg absorveram e retiveram mais P (g/d) em comparação com qualquer outro grupo de tratamento. No segundo ensaio, a absorção aparente de P no tracto total, a resistência óssea e o peso do osso estabilizaram a 600 U de fitase AN/kg de dieta, com uma redução na excreção de P fecal de 29,4% em comparação com o grupo tratamento CP.

Em ambos os ensaios, os tratamentos com fitase AN não aumentaram a absorção de Ca, N ou energia (quantidade ou % de consumo) e não tiveram efeito sobre as concentrações séricas de Ca e P.

Veum, T.L. and Liu, J. 2018. The effect of microbial phytase supplementation of sorghum-canola meal diets with no added inorganic phosphorus on growth performance, apparent total-tract phosphorus, calcium, nitrogen and energy utilization, bone measurements, and serum variables of growing and finishing swine. Livestock Science. https://doi.org/10.1016/j.livsci.2018.05.017

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags