Leia este artigo em:

Estudos epidemiológicos sistemáticos de casos de Senecavirus A em suíno

Foram realizados estudos epidemiológicos em seis explorações de reprodutoras afectadas pelo Senecavírus A (SVA) dos Estados Unidos, de forma a determinar as possíveis rotas de introdução do vírus.

Domingo 23 Julho 2017 (há 2 meses 27 dias)

Foram realizados estudos epidemiológicos em seis explorações de reprodutoras afectadas pelo Senecavírus A (SVA) dos Estados Unidos, de forma a determinar as possíveis rotas de introdução do vírus, assim como melhorar o conhecimento sobre a apresentação clínica e a propagação do vírus.

Cada exploração afectada pelo SVA foi avaliada usando um formulário standart, para assegurar que todos os dados relevantes eram recolhidos. O formulário foi utilizado para alcançar uma análise detalhada da apresentação clínica do SVA e os eventos de risco que ocorreram durante as 4 semanas antes da primeira observação dos sinais clínicos. A cada evento foi atribuído, subjectivamente, um nível de risco de introdução do SVA (de baixa, média e elevada probabilidade).

A apresentação clínica do SVA variou segundo a exploração. Todas as explorações afectadas pelo SVA (seis de seis) informaram sobre aumentos na mortalidade pré-desmame e anorexia das porcas. Foram observadas lesões vesiculares em quatro de seis explorações e foi observada diarreia neo-natal de leve a moderada em três de seis explorações. Não foram observadas lesões anatómicas ou histológicas graves nos porcos recém-nascidos que deram positivo para SVA por PCR.

Foram identificadas múltiplas rotas potenciais de introdução de vírus. Os eventos subjectivamente classificados como de alto risco para a introdução de SVA foram a entrada de colaboradores na exploração (seis de seis), a eliminação de cadáveres (quatro de seis), a retirada de porcas de refugo (três de seis) e a entrada de porcas de substituição (dois de seis). A presença de outros animais domésticos, de roedores, outros visitantes, reparações fora dos pavilhões de porcos, entregas de ração, retirada de porcos desmamados e entrada de sémen foram dadas como de elevado riesgo numa exploração de seis. Os casos ocorreram em explorações de mães de todos os tamanhos com biossegurança variável em áreas de diferente densidade suína.

Baker KL, Mowrer C, Canon A, Linhares DC, Rademacher C, Karriker LA, Holtkamp DJ; Systematic Epidemiological Investigations of Cases of Senecavirus A in US Swine Breeding Herds; Transbound Emerg Dis. 2016 Nov 25. doi: 10.1111/tbed.12598. [Epub ahead of print] PMID: 27888583 DOI: 10.1111/tbed.12598

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags