Leia este artigo em:

Densidade e indicadores de bem-estar de porcos em crescimento após reagrupamento

O conceito de bem-estar animal vem sendo aceite pela sociedade chinesa mas, em algumas explorações suínas intensivas, a densidade nos currais de crescimento é elevada e provoca uma diminuição do bem-estar animal.

3ª feira 29 Agosto 2017 (há 2 meses 21 dias)

Nos últimos anos, o conceito de bem-estar animal está a ser aceite pela sociedade chinesa.

Em algumas explorações suínas intensivas, a densidade nos currais de crescimento é elevada e provoca uma diminuição do bem-estar animal.

Com o objectivo de estudar as relações entre a densidade e os indicadores de bem-estar e determinar a densidade óptima para porcos em crescimento, um total de 243 machos cruzados de Landrace×Large White foram alojados, aos 135 dias de vida, de forma aleatória em currais com densidades de 1,6 m2, 1,2 m2 e 0,8 m2 por porco. Foi analisado o comportamento, as lesões no corpo e cauda, a temperatura da superfície corporal (BST), o esterco no corpo e as concentrações de cortisol salivar durante os primeiros 15 dias após o reagrupamento.

Os porcos alojados a uma densidade de 0,8 m2 passaram mais tempo a beber (1,89 relativamente a 1,01%) e a participar em comportamentos sociais negativos (0,76 relativamente a 0,26%) em comparação com os alojados a 1,6 m2 por porco. Os porcos alojados em 1,2 m2 mostraram comportamentos sociais mais positivos (1,28 relativamente a 0,14%) que os alojados em 1,6 m2. Os porcos alojados em 0,8 m2 tiveram mais lesões nas orelhas, nas regiões dianteira, média e traseira que os alojados em 1,6 e 1,2 m2. As pontuações totais de lesões no corpo aumentaram gradualmente ao aumentar a densidade. Os porcos alojados em 0,8 m2 por porco tinham mais esterco nos seus corpos que os porcos a 1,6 e 1,2 m2 aos 7, 11, 13 e 15 dias após o reagrupamento. Os porcos alojados a 0,8 m2 por animal tiveram uma maior proporção de porcos com um BST anormalmente alto que os de 1,6 m2 por porco (10 relativamente a 1,9%) e 1,2 m2 por porco (10 relativamente a 4%).

No total, durante os primeiros 15 dias após o reagrupamento, os porcos alojados a uma densidade de 1,2 m2 por animal tiveram uns custos de alojamento menores em comparação com os alojados em 1,6 m2 e indicadores de bem-estar animal melhorados em comparação com os alojados em 0,8 m2.

Lingling Fu, Huizhi Li, Tingting Liang, Bo Zhou, Qingpo Chu, Allan P. Schinckel, Xiaojing Yang, Ruqian Zhao, Pinghua Li, Ruihua Huang. Stocking density affects welfare indicators of growing pigs of different group sizes after regrouping. Applied Animal Behaviour Science. Volume 174, January 2016, Pages 42–50. https://doi.org/10.1016/j.applanim.2015.10.002

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags