Leia este artigo em:

Ácidos gordos orgânicos de cadeia média no rendimento da porca e ninhada

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos da mistura de AO e AGCM no rendimento produtivo das porcas e das suas ninhadas.

5ª feira 9 Maio 2019 (há 15 dias)
gosto

Foi descrito que os ácidos orgânicos dietéticos (AO) melhoram o rendimento do crescimento e reduzem o número de bactérias patogénicas no intestino. Os ácidos gordos de cadeia média (AGCM) provaram ser boas alternativas aos antibióticos em leitões, devido à alta actividade antibacteriana. Além disso, misturas de AO e AGCM podem criar um ambiente ácido no intestino, reduzindo o pH, inibindo bactérias patogénicas.

O objectivo do presente estudo foi avaliar os efeitos da mistura de AO e AGCM no rendimento produtivo das porcas e das suas ninhadas. Para esse propósito, um total de 36 porcas (Landrace × Yorkshire) com uma paridade média de 3,3, foram colocadas ao acaso em 3 tratamentos com 12 repetições: uma dieta basal (CON), uma CON + 0,1% de mistura de AO e AGCM (MC1) e outra CON + 0,2% de mistura de AO e AGCM (MC2). A mistura de AO e AGCM era composta de 17% de ácido fumárico, 13% de ácido cítrico, 10% de ácido málico, 1,2% de ácido cáprico, 1,2% de ácido caprílico e 57,6% de caulim. Foram registados os parâmetros produtivos e o rendimento do parto.

Não foram observadas diferenças entre os tratamentos em termos de perda de peso corporal (PC), consumo médio diário, espessura da gordura dorsal, digestibilidade da matéria seca, nitrogénio ou energia das porcas durante a lactação. No entanto, os leitões dos grupos suplementados (MC1 e MC2) apresentaram maiores valores de peso corporal e ganho médio diário. Ao nascimento e ao desmame, houve um aumento linear na contagem fecal de Lactobacillus em porcas suplementadas e, ao desmame, observou-se uma diminuição linear na contagem de Escherichia coli fecal. Os leitões MC1 e MC2 também tiveram um aumento linear na contagem fecal de Lactobacillus e uma diminuição linear na contagem de E. coli fecal.

Em conclusão, a suplementação dietética de misturas de AO e AGCM em porcas mostrou efeitos benéficos devido a uma mudança na microbiota fecal, aumentando as contagens de Lactobacillus e diminuindo as de E. coli. Ao mesmo tempo, aumentou o rendimento dos leitões .

Lan, R., & Kim, I. (2018). Effects of organic acid and medium chain fatty acid blends on the performance of sows and their piglets. Animal Science Journal, 89(12), 1673-1679. https://doi.org/10.1111/asj.13111

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags